Nota zero de Aécio em ranking é “ponto fora da curva”, diz Veja

Revista atribui falta de pontuação do senador tucano em seu ranking de melhores parlamentares do ano à sua ausência em plenário por causa da campanha eleitoral. Segundo a semanal, votação obtida por ele em outubro mostra aprovação à sua atuação parlamentar

Após a repercussão da má colocação do senador Aécio Neves (PSDB-MG) no ranking dos melhores parlamentares do ano elaborado pela revista Veja, o site da semanal divulgou uma nota em que minimiza o fato de o presidenciável tucano ter sido o único, entre os 77 senadores avaliados, a não pontuar este ano.

A revista atribui o tímido desempenho do senador mineiro ao seu envolvimento com a campanha presidencial. “Era natural, dada a ausência, imperativa aos candidatos a qualquer cargo, mas sobretudo aos postulantes a presidente, que Aécio fosse penalizado por dedicar menos tempo à atividade legislativa, votando menos do que poderia, por exemplo. Se tivesse votado em todas as ocasiões e aproveitado as oportunidades para fazer mais pronunciamentos e apresentar mais emendas, Aécio apareceria melhor posicionado na listagem”, diz a publicação.

“Sua posição no Ranking do Progresso em 2014 é, portanto, um ponto absolutamente fora da curva”, sustenta a revista, referindo-se ao levantamento feito em parceria com o Núcleo de Estudos sobre o Congresso (Necon) do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Iesp­-Uerj). As notas são atribuídas aos parlamentares conforme sua atuação em nove eixos temáticos, como gestão pública, educação e relações trabalhistas (confira aqui a metodologia).

Os três primeiros colocados entre os senadores – Eduardo Amorim (PSC-SE), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Armando Monteiro (PTB-PE) – concorreram sem sucesso ao governo de seus estados. Para a revista, a votação obtida por Aécio na sucessão presidencial mostra que seu trabalho parlamentar é aprovado pela população.

“Os mais de 51 milhões de votos obtidos por Aécio na disputa presidencial vencida por Dilma Rousseff, com vantagem de pouco mais de 3 milhões de votos, indicam a relevância e a aprovação por um imenso grupo de brasileiros do trabalho parlamentar do senador mineiro desde fevereiro de 2011, respeitado tanto por companheiros de partido como por opositores. Sua posição no Ranking do Progresso em 2014 é, portanto, um ponto absolutamente fora da curva.”

Durante a campanha eleitoral, Veja foi acusada por petistas de favorecer a candidatura de Aécio ao Planalto e de tentar prejudicar a reeleição de Dilma.

Confira a íntegra da nota de Veja

Mais sobre eleições 2014

Aécio aparece com nota zero no ranking de melhores parlamentares de Veja

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!