Nos jornais: PSB quer que Marina defina se vai ser vice até fevereiro

Ex-senadora impôs ao partido o fim da aliança com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, informa O Estado de S. Paulo. De acordo com a Folha de S. Paulo, índice oficial sugere queda de eficiência em ações da PF

O Estado de S. Paulo

PSB quer que Marina defina se vai ser vice até fevereiro

O PSB espera que Marina Silva anuncie publicamente que será vice na chapa de Eduardo Campos à Presidência até o fim do mês ou meados de fevereiro. A condição que teria sido imposta pela ex-ministra para que isso ocorra é que a sigla abra mão de apoiar a reeleição do governador Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo.

"O nosso desejo é que ela (Marina) seja a vice", disse o líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), um dos principais articuladores políticos de Campos. O deputado nega que haja uma decisão sobre o quadro paulista, principal foco de tensão entre os integrantes do PSB e da Rede Sustentabilidade, sigla que Marina tentou criar, mas teve o registro negado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

'Aliança com tucanos é a nova política'

A posse de seis novos integrantes do secretariado do governo de Eduardo Gampos (PSB), ontem, no Recife, teve clima de campanha eleitoral. A cerimônia marcou o ingresso do PSDB na gestão do governador pernambucano. Durante os discursos, frases de efeito, aplausos efusivos, gritos e elogios ao "modo moderno" de Campos governar.

A aliança com os tucanos de Pernambuco foi classificada pelo governador como o exemplo da "nova política" praticada por seu partido e aliados. O PSDB vai ocupar na administração Gampos a Secretaria do Trabalho, com Murilo Guerra, ex-superintendente do Sebrae em Pernambuco, e a presidência do Detran, com Gaio Mello, secretário de saúde do município de Camaragibe.

Brasileira morta no Líbano é enterrada

O funeral de Malak Zahwe, de 17 anos, brasileira nascida em Foz do Iguaçu que há três anos vivia em Beirute, e da madrasta dela, Iman Hijazi, reuniu centenas de pessoas na manhã de ontem em Maj dal Silm, subúrbio da capital libanesa. A jovem foi uma das cinco vítimas de uma explosão de um carro-bomba no Líbano na quinta-feira. O atentado deixou mais de 70 feridos.

No momento da explosão, a paranaense fazia compras com a madrasta, que era libanesa. Um dos primos de Malak, Mohamed Zahwe, disse ao Estado que a jovem tinha planos de voltar a morar no Brasil.

Eleição é 'imprevisível', afirma revista 'The Economist'

A primeira edição do ano da revista The Economist traz uma reportagem em que afirma que o resultado das eleições presidenciais de 2014 no Brasil é "imprevisível". Ao comentar que estudos mostram que o eleitorado brasileiro quer mudanças, a publicação diz que "o espírito dos protestos de junho ainda está vivo e uma parte do apoio a Dilma Rousseff poderia derreter se uma alternativa forte emergir". A revista britânica diz que a economia será um ponto frágil na campanha à reeleição da atual presidente da República.

Com base oscilante, Dilma usa menos PEC

A presidente Dilma Rousseff adotou como estratégia legislativa em seu governo a menor dependência possível da sua base aliada no Congresso. Ela deve terminar o mandato como a chefe do Executivo que menos usou a maioria qualificada para aprovar reformas constitucionais nos últimos 20 anos.

Desde que Dilma assumiu o cargo, em 2011, foram aprovadas nove propostas de emendas constitucionais (PECs), número que não deve se alterar neste ano - nenhum projeto desse tipo está na lista de prioridades do Congresso ou do Executivo para 2014. Esse volume é menor do que os dois últimos antecessores. Em cada mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foram 14 emendas. Outras 35 foram chanceladas pelos congressistas na gestão de Fernando Henrique Cardoso (PSDB): 16 no primeiro mandato e 19 no segundo.

Alckmin reafirma que espera investigação 'rápida' sobre cartel

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), voltou a afirmar ontem que espera uma "investigação rápida" sobre o cartel no sistema metroferroviário paulista ao ser questionado sobre o depoimento de um executivo da Siemens à Polícia Federal. O gerente-geral da área de projetos corporativos da multinacional alemã, Sergio de Bona, contou ter recebido ordens para destruir documentos relativos a uma conta no paraíso fiscal de Luxemburgo que o próprio setor de compliance da empresa suspeita que tenha sido usada para pagar propina a agentes públicos no Brasil, conforme revelou reportagem publicada ontem pelo Estado.

Espírito Santo quer helicóptero de senador

O governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria de Segurança Pública, e a Superintendência da Polícia Federal no Estado demonstraram interesse em ter a posse do helicóptero da família do senador Zezé Perrela (PDT/MG). A manifestação oficial em juízo foi feita ainda em dezembro, mas até agora a decisão da Justiça não foi divulgada, possivelmente por conta do recesso do Judiciário.

A aeronave foi apreendida em 24 de novembro no murlicípio capixaba de Afonso Cláudio, durante operação da PF. Na ocasião, foram encontrados 445 quilos de cocaína e R$ 16 mil na aeronave. Quatropessoas foram presas, entre elas o piloto. Segundo a PF, não há indícios do envolvimento da família Perrella no caso.

Folha de S. Paulo

Índice oficial sugere queda de eficiência em ações da PF

Dados das superintendências da Polícia Federal encaminhados à direção da instituição mostram que houve retração nas apreensões de cocaína e no conclusão de inquéritos entre 2010 e 2012. As informações foram publicadas em um boletim de serviço da PF em 3 de dezembro passado. O documento, que foi obtido pela Folha, circula apenas na rede interna da instituição.

Nele, o diretor de investigação e combate ao crime organizado, delegado Oslain Santana, detalha estatísticas das 27 superintendências entre 2008 e 2012, e traz a classificação no IPO (Índice de Produtividade Operacional).

Retração decorre de nova estratégia, afirma instituição

A Polícia Federal afirmou, por meio de nota à Folha, que a queda no número absoluto de inquéritos concluídos e de apreensões de cocaína se deve à utilização de outras estratégias de investigação.

Índios derrubam coordenadora da Saúde

Índios ianomâmis invadiram nesta semana a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) em Boa Vista (RR) para exigir a saída de uma das coordenadoras do órgão, ligado ao Ministério da Saúde.

Armados com flechas e lanças de madeira, os ianomâmis ocuparam no último dia 30 o escritório da chefe do Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena) Yanomami, Joana Claudete Schuertz.

Polícia encontra pista sobre três desaparecidos em área indígena

A força-tarefa que há uma semana procura três homens desaparecidos em área indígena no sul do Amazonas achou ontem sinais de um veículo incendiado entre Humaitá e o distrito de Santo Antônio do Matupi (AM). É a primeira pista divulgada pela Polícia Federal. O trecho tem cerca de 180 km, mas a PF não especificou o local preciso do achado.

Desembargador é acusado de humilhar garçom no RN

O desembargador Dilermando Motta, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, tornou-se alvo de críticas nas redes sociais após se envolver em uma discussão numa padaria de Natal e ser acusado de humilhar um garçom. O episódio ocorreu no domingo (29) durante café da manhã na padaria Mercatto.

No interior do Líbano, política domina enterro de brasileira

Os postes e os fios de eletricidade no vilarejo de Majdal Silem estão decorados com bandeirolas e fotografias daqueles que a população local considera "mártires" - mortos em conflitos com Israel ou embates sectários.

A nova estrela nessa constelação sombria é a brasileira Malak Zahwe, 17 anos, vítima anteontem de um atentado terrorista em Beirute. A reportagem da Folha acompanhou ontem o enterro da garota, cujo caixão foi flanqueado por centenas de presentes, incluindo autoridades religiosas e políticas.

Vendas anuais de automóveis recuam pela 1ª vez em 10 anos

A queda nas vendas de carros de passeio e comerciais leves em 2013 - a primeira desde 2003 - não representa uma crise no setor, mas leva a mais uma revisão nas previsões. Para fabricantes e revendedores, o ritmo de crescimento da última década não se repetirá tão cedo.

De acordo com dados divulgados pela Fenabrave (federação nacional dos distribuidores de veículos), houve redução de 1,6% nos emplacamentos na comparação com 2012. Foram comercializadas 3,57 milhões de unidades no ano passado, ante 3,63 milhões no período anterior.

EUA desenvolvem supercomputador para quebrar senhas

A Agência de Segurança Nacional americana (NSA) trabalha para criar um computador quântico, máquina que seria capaz de acessar informações de qualquer computador conectado à internet.

A informação foi divulgada pelo jornal "Washington Post", a partir de documentos revelados pelo delator Edward Snowden. A NSA tem sido alvo de críticas por desenvolver métodos de espionagem de informações confidenciais de civis e estrangeiros na web.

Reajuste do IPTU no litoral norte de SP chega a 669%

O ano de 2014 começou "salgado" para veranistas e moradores do litoral norte de São Paulo. Em São Sebastião, eles foram surpreendidos com aumento entre 40% e 670% no valor do IPTU.

Para tentar reverter a situação, os frequentadores da região dizem que vão seguir o exemplo da capital e levar o caso à Justiça. Uma decisão judicial do fim do ano passado suspendeu em São Paulo a correção de valores proposta pelo prefeito Fernando Haddad (PT).

Correio Braziliense

Socorro precário em cidades perto do DF põe turistas em risco

Destinos mais tradicionais de brasilienses, municípios goianos como Alto Paraíso, Pirenópolis, Corumbá e Cidade de Goiás recebem entre 100 e 200 mil turistas ao ano. Esses locais são conhecidos não só pelas construções coloniais, mas também pelas trilhas naturais, pelos rios e pelas cachoeiras. Durante as férias, os pontos oferecem diversão não muito longe de casa e a preços acessíveis. Porém, a dificuldade enfrentada no socorro do menino Kauã Davi de Jesus dos Santos, 7 anos, que se afogou em um resort em Caldas Novas e precisou de um helicóptero de Goiânia que estava sem combustível, expôs o risco aos turistas. O contingente do Corpo de Bombeiros na região é, muitas vezes, limitado, já que, na maioria dos casos, a cidade não tem quartel da corporação.

Marina, quase vice, “segura” Eduardo

A união de socialistas e tucanos em Pernambuco, com a entrada de dois nomes do PSDB na gestão do presidenciável Eduardo Campos (PSB), é apenas o primeiro passo para aproximação dos dois grupos políticos em outras unidades da Federação. A lógica é unir onde for possível. A ex-ministra Marina Silva, que deve ser confirmada como vice na chapa de Campos até o fim do mês, não colocou obstáculos em Pernambuco por ser o quintal do governador, no entanto, já vetou a aliança em São Paulo, onde Geraldo Alckmin (PSDB) tentará a reeleição. Os marineiros também podem complicar o namoro do PSB com o PSDB principalmente em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e no Paraná.

O deputado federal Walter Feldman (PSB-SP), muito próximo a Marina Silva, avalia que o cenário de Pernambuco é atípico. "É uma realidade local. A nossa posição é ter candidatura própria. Em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais, estamos lutando para isso. Não ter candidatura própria é um problema porque dificulta a explicitação de um programa alternativo para o Brasil. Em Pernambuco, não temos esse problema uma vez que o governo de lá já é do PSB", explicou.

PGR é favorável à transferência de Valério

O procurador-geral de República em exercício, Eugênio Aragão, enviou ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer favorável ao pedido de transferência do empresário Marcos Valério, condenado a mais de 40 anos de cadeia devido ao envolvimento com o mensalão. Valério, apontado como operador do esquema de compra de apoio parlamentar durante o primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva, quer cumprir a pena na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG), região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a defesa do empresário, ele espera ficar perto da família. Caberá ao presidente do STF, Joaquim Barbosa, decidir sobre a transferência.

Financiamento privado é o vilão

Considerada a xerife das eleições de 2010, a subprocuradora Sandra Cureau diz que os pré-candidatos à Presidência este ano começaram a campanha ainda em 2013. Para ela, a presidente Dilma Rousseff errou ao sancionar a lei que dificulta a criação de partidos, tornando mais rígidas as regras para o acesso ao Fundo Partidário e restringindo o tempo de televisão dos novatos. Sandra, que passou o bastão da Vice-Procuradoria-Geral Eleitoral a Eugênio Aragão, ainda destaca o que considera ser a principal mudança que o país precisa promover no sistema eleitoral: acabar com o financiamento privado de campanhas. Confira, a seguir, os principais trechos da entrevista.

Outros assuntos abordados pelos jornais e publicados pelo Congresso em Foco:

Governo central economiza R$ 75 bilhões para dívida pública

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!