Nos jornais: PMDB recorre a Lula para melhorar relação com Dilma

Pedido de socorro, informa O Estado de S. Paulo, vem da insatisfação de peemedebistas com a reforma ministerial. Segundo a Folha de S. Paulo, Palácio do Planalto acredita que o partido blefa sobre a saída do governo

O Estado de S. Paulo

PMDB recorre a Lula para melhorar relação com Dilma

Insatisfeitos com os rumos da anunciada reforma ministerial e sem acordo para as disputas nos Estados, dirigentes do PMDB vão pedir socorro ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tentar apaziguar a relação com a presidente Dilma Rousseff. O clima de tensão entre o principal parceiro do PT na coalizão será escancarado hoje à noite, em reunião do vice-presidente Michel Temer com a cúpula do PMDB em Brasília.

Lula está em férias, mas retornará às atividades no fim do mês. Para uma ala do PMDB, somente o ex-presidente - articulador político da campanha da eleição de Dilma - pode ajudar a solucionar o conflito.

A nova crise começou porque, em conversa mantida com Temer na segunda-feira, Dilma disse a ele que não entregará ao PMDB o Ministério das Cidades, hoje controlado pelo PP, e que também terá dificuldades para substituir agora o afilhado do governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), na Integração Nacional. O indicado dos irmãos Gomes assumiu a pasta em setembro, depois que o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, provável adversário de Dilma na eleição, entregou os cargos que o PSB mantinha na equipe para ficar mais à vontade na disputa pelo Planalto.

‘Meu partido tem necessidade de saber sua importância’

Desde que foi indicado pelo PMDB, em setembro, para assumir o Ministério da Integração Nacional, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) era tido como nome certo na reforma ministerial que a presidente Dilma Rousseff anuncia para as próximas semanas. Depois de uma conversa da presidente com o vice Michel Temer, na segunda-feira, suas chances diminuíram bastante. Em conversa com o Estado, Vital afirmou entender que cabe somente à presidente definir o momento de decidir sobre sua equipe. Da mesma forma, ele diz que o PMDB pode tomar a decisão que avaliar melhor sobre sua relação com o governo.

‘PSB perde sem o PSDB’

Presidente nacional do PSDB e provável candidato à Presidência, o senador Aécio Neves (MG) disse ontem que o PSB "pode sair em prejuízo" caso resolva fazer a vontade da ex-ministra Marina Silva de romper alianças regionais com os tucanos. "O PSDB está com o PSB em vários Estados, não é uma coisa construída de hoje, vem de 12 anos. Essa aliança é muito natural e desfazê-la agora pode vir em prejuízo de quem saia desta aliança, de quem não está com a composição de maior força nessa aliança", afirmou Aécio em Brasília.

Cid Gomes desiste de fogos de artifício em eventos públicos

O governo do Ceará, comandado por Cid Gomes (PROS), desistiu de realizar uma licitação para a realização de shows de fogos de artifício em eventos oficiais do Estado. A decisão ocorre após o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agencia Estado, revelar que o governador preparava uma concorrência para escolher a empresa responsável pelos serviços de pirotecnia destinados a inaugurações de obras e a eventos externos no Ceará.

Cracolândia: nova tentativa

A gestão Fernando Haddad (PT) pôs nas ruas sua estratégia para enfrentar a Cracolândia, região no centro de São Paulo ocupada por dependentes químicos que já passou por seis prefeitos e resistiu a todos. Sem participação direta da polícia e avisando que "não pretende acabar com o vício", três secretarias da Prefeitura vão oferecer comida, moradia, emprego (remunerado) e tratamento médico. As cerca de 300 pessoas que viviam na favela surgida ali há 90 dias começaram ontem a desmontar barracos.

Barbosa vai receber diárias para palestras durante férias

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, receberá 11 diárias, no valor total de R$ 14.142,60, durante suas férias, para proferir duas palestras - em Paris (França) e Londres (Inglaterra). Dados do tribunal mostram que Barbosa receberá diárias para viajar no período de 20 a 30 de janeiro.

A primeira palestra que Barbosa fará está marcada para o dia 24 em Paris, segundo a assessoria do Supremo. A segunda ocorre cinco dias depois, em Londres. Até ontem, os eventos não constavam da agenda oficial do presidente do Supremo. Não há, também, informações sobre onde ele está hoje ou sobre sua agenda para os demais dias.

Hollande definirá até dia 11 relação com jornalista

Em meio a pressões internas e externas após a publicação de que tem um caso com a atriz Julie Gayet, o presidente da França, François Hollande, prometeu dizer até o dia 11 se manterá sua relação com a jornalista Valérie Trierweiler. A data marca a visita que fará a Washington para se encontrar com o presidente Barack Obama.

Cortes de gastos

François Hollande prometeu reformas que resultarão em cortes de € 50 bilhões nos gastos públicos e € 30 bilhões em impostos até 2017.

PM só agirá se houver tumulto em ‘rolezinhos’

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, disse ontem que se houver tumulto nos shopping centers será aplicada "força policial", ao comentar os "rolezinhos" marcados para os próximos dias. "Não é função da polícia fazer a segurança nos shoppings. O papel dela é preservar a ordem. Mas, se houver tumulto, ela vai aplicar a força policial", disse Grella, em Campinas.

Itaoca já conta 12 mortos

Subiu para 12, ontem, o número de mortos pela chuva que atingiu Itaoca (SP) na noite de domingo, informa o enviado especial José Maria Tomazela.

Justiça extingue processo contra Ustra por ocultação de cadáver

A Justiça Federal em São Paulo declarou extinto o processo no qual o coronel da reserva Carlos Alberto Brilhante Ustra foi denunciado pelo crime de ocultação de cadáver. Segundo o juiz federal Fernando Américo de Figueiredo Porto, substituto da 5ª Vara Federal Criminal, o prazo de punição do crime, que teria ocorrido em 1972, já prescreveu.

Folha de S. Paulo

Para Planalto, PMDB 'blefa' ao insinuar que deixará governo

Irritada com a resistência da presidente Dilma Rousseff em dar mais um ministério ao PMDB, a cúpula do partido chegou a resgatar ontem a ideia de antecipar de junho para abril a convenção nacional que escolherá o caminho da legenda nas eleições presidenciais deste ano.

A possibilidade de antecipar o calendário, uma ameaça velada para expor publicamente o risco de desembarque do PMDB do governo, surtiu pouco efeito. No Planalto, interlocutores de Dilma classificaram a ameaça como "blefe". Em dezembro, proposta semelhante já fora ventilada pelo partido.

Governo e shoppings se preparam para onda de 'rolezinhos'

Os shopping centers do país estão se preparando para enfrentar uma onda de "rolezinhos", encontro de jovens marcados nos centros por meio das redes sociais. A possível multiplicação dos encontros, que podem assumir caráter de protesto, também preocupa a presidente Dilma Rousseff. Ontem, ela surpreendeu sua equipe ao convocar uma reunião para tratar do assunto.

O maior temor da presidente é que os "rolezinhos" tenham adesão de adeptos da tática de protesto "black bloc". Ontem, o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, defendeu que a PM use a força contra os "rolezinhos" se for necessário.

DNA do rolê

"Tô ligado que os polícia' tão em peso e já sabem quem eu sou" diz Lucas Lima, 17. De bermuda jeans, camiseta regata branca do UFC, tênis Oakley preto, corrente no pescoço e uma réplica do relógio Invicta no pulso, ele era um dos 3.000 jovens no shopping Metrô Itaquera, no "rolezinho" do último sábado.

Mais do que isso, o adolescente organizou o evento daquele dia, que acabou em confusão, confronto com a Polícia Militar e registros de furtos e roubos. Desconfiado da ação da polícia, resolveu se precaver. "Vou para casa trocar de roupa e ficar mais apresentável", disse o estudante do terceiro ano do ensino médio em um colégio público da zona leste que faz bicos como ajudante de pedreiro.

Em cidade afetada por chuva, Câmara abriga sete velórios

A Câmara Municipal de Itaoca (a 347 km da capital paulista) recebeu, simultaneamente ontem de manhã, o velório de sete vítimas do temporal da noite de domingo. Havia famílias inteiras.

Em um dos casos, morreram um casal de irmãos e a tia. E outro irmão e o pai estão entre os desaparecidos. Outra família atingida foi a de Silvia dos Santos, 37, que velou a irmã Silvana e diz não esperar achar com vida o cunhado, a mãe e dois sobrinhos. Todos estavam em casa.

Em São Paulo, seleção dos EUA mobiliza polícias e até helicóptero

A assessoria do São Paulo e o Comitê Organizador da Copa do Mundo garantem não ter sido feito nenhum pedido especial. Mas o primeiro treino da seleção dos Estados Unidos na capital paulista chamou a atenção pelo esquema de segurança. A equipe norte-americana começou ontem à tarde um período de 12 dias de treinos.

Na chegada ao CT da Barra Funda, utilizado pelo clube do Morumbi, a delegação de 26 jogadores e a comissão técnica estavam acompanhados por carros da Polícia Federal, Polícia Militar e resgate do Corpo de Bombeiros.

Presidente francês diz viver momento pessoal 'doloroso'

Era para ser uma entrevista coletiva sobre sérios assuntos econômicos, mas a imprensa -francesa e mundial - só pensava naquilo: perguntar ao presidente da França, François Hollande, 59, sobre o seu suposto envolvimento com a atriz Julie Gayet, 41.

Mantendo a tradição do "nada a declarar", Hollande afirmou que assuntos particulares devem ser tratados de modo privado - mas, além de não negar o romance, disse viver um momento "doloroso" com sua companheira, Valérie Trierweiler, 48, hospitalizada desde sexta-feira.

Mulher atingida por raio em Guarujá pedia que filho saísse do mar

A vendedora Rosângela Biavati, 36, pedia para crianças saírem do mar quando foi atingida por um raio na praia da Enseada, em Guarujá, no litoral paulista. A cena foi registrada por um fotógrafo que passava na orla da praia, anteontem.

A vítima seguia para o mar para chamar o filho Leonardo, 10, que estava dentro d'água com um primo. Ainda na areia molhada, ela recebeu a descarga elétrica que a matou quase que instantaneamente.

Dilma veta a concessão de 5 aeroportos em São Paulo

A presidente Dilma Rousseff mandou a SAC (Secretaria de Aviação Civil) revogar, urgentemente, a autorização dada na semana passada ao governo de São Paulo para a concessão de cinco aeroportos regionais à iniciativa privada. A revogação saiu no "Diário Oficial da União" ontem.

Segundo a Folha apurou, Dilma é contra o mecanismo e só soube de sua implementação quando a imprensa divulgou a medida adotada pela secretaria. No dia 9, o "Diário Oficial da União" publicou a autorização assinada pelo ministro da área, Moreira Franco.

Direção do PT vai monitorar textos na web

Após a polêmica provocada pela publicação de um texto com críticas a Eduardo Campos e Marina Silva na página oficial do PT no Facebook, a direção nacional do partido resolveu centralizar o controle sobre o conteúdo veiculado nas redes sociais durante a campanha de 2014.

Na próxima sexta-feira, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, vai se reunir com o secretário de Comunicação do partido, José Américo, o vice-presidente da legenda, Alberto Cantalice, o jornalista Leandro Fortes e outras quatro pessoas que produzem conteúdo para os canais oficiais do PT na internet.

Sem patrocínio, filme sobre vida de Marina Silva é adiado

A cineasta Sandra Werneck adiou, por falta de patrocínio, a realização do filme que contaria a trajetória de Marina Silva antes da sua atividade política. A produção não conseguiu arrecadar nem um centavo para o longa, cujas filmagens estavam originalmente previstas para ocorrer em 2012.

Quando o projeto foi anunciado, há dois anos, o custo estimado do filme era de R$ 6 milhões. Hoje, porém, o valor seria ainda maior.

Veto a alianças é pior para o PSB, diz Aécio

Presidente do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) disse ontem que eventuais vetos da ex-senadora Marina Silva a alianças estaduais do PSB com tucanos para as eleições de outubro vão prejudicar mais os socialistas.

Interlocutores do governador Eduardo Campos (PSB-PE), pré-candidato do PSB à Presidência da República, já dizem abertamente que a aliança do PSB com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que é candidato à reeleição, não deve ser viabilizada.

Justiça diz que crime atribuído a coronel na ditadura já prescreveu

A Justiça Federal de São Paulo considerou prescrito o crime de ocultação de cadáver atribuído a dois agentes da ditadura (1964-1985) pelo Ministério Público Federal.

O coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra, 81, e o delegado aposentado Alcides Singillo foram denunciados sob a acusação de ocultar o corpo do militante Hirohaki Torigoe, 27, assassinado pela repressão em São Paulo em janeiro de 1972.

Os procuradores afirmavam que o crime era permanente e não estava anistiado já que o cadáver de Torigoe não foi localizado até hoje.

João Paulo volta para SP e cobra explicações de Joaquim Barbosa

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), condenado no mensalão, voltou a São Paulo para aguardar a assinatura de seu mandado de prisão pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, em férias até o final do mês. "Barbosa vai ter que explicar por que não assinou meu mandado de prisão", afirmou João Paulo à Folha.

CGU aponta pagamentos indevidos na pasta da Saúde

Auditoria da Controladoria-Geral da União identificou pagamentos indevidos, irregularidades em licitações e falhas no controle interno do Ministério da Saúde em 2012. Concluído em julho do ano passado, o relatório da CGU apontou ao menos três irregularidades graves que podem ter gerado um "dano potencial" de cerca de R$ 5 milhões aos cofres públicos.

Correio Braziliense

Anuidade de cartão de crédito sobe até 937%

Os consumidores que receberam as faturas de cartão de crédito neste início de ano levaram um susto. Sem qualquer explicação plausível, os bancos e as administradoras desse meio de pagamento aumentaram as tarifas de anuidade entre 14,6% e 937%, provocando uma reação irada da clientela. Como não há um teto para as tarifas e uma regulação mais severa para o segmento, as instituições financeiras e as empresas se sentem confortáveis para avançar sobre o bolso dos usuários de cartões.

Além dos reajustes abusivos, uma vez que a inflação de 2013 foi de 5,91%, muitos clientes se queixam de promessas não cumpridas. É comum, na aquisição do dinheiro de plástico, que a instituição dê garantias de taxas reduzidas ou mesmo nulas. Com o passar do tempo, porém, as cobranças das anuidades são inseridas nas faturas, sempre em parcelas que passam despercebidas pelos consumidores, mas que representam um gasto elevado ao longo de um ano. Pior, se as compras não forem pagas integralmente, há ainda a incidência de juros, que, em média, chegam a 200% anuais.

OAB e MP defendem rolezinhos

Embora o rolezinho ainda não tenha desembarcado em Brasília, a Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal (OAB-DF) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) mostram preocupação com os possíveis desdobramentos do fenômeno. As entidades alertam que, mesmo sendo propriedades privadas, os shopping centers não podem barrar a entrada dos grupos de jovens. As reuniões de centenas ou milhares de adolescentes, convocados pelas redes sociais, ganharam repercussão nacional após os episódios iniciados na Grande São Paulo em dezembro de 2013. Ao andar em bando, cantar e flertar dentro dos centros comerciais, a juventude promoveria baderna e afastaria clientes, alegam os lojistas. Como resposta, shoppings conseguiram liminares na Justiça com o objetivo de impedir a entrada dos grupos.

Sem novo ministério, PMDB prepara a reação

Surpreendida pela recusa da presidente Dilma Rousseff em dar mais espaço para a legenda durante a reforma ministerial, a cúpula do PMDB reúne-se hoje à noite no Palácio do Jaburu, sede da vice-presidência da República, para saber o que fazer. A hipótese de abandonar o governo é remota, mas a intenção do grupo é encontrar uma maneira de mostrar a insatisfação com a decisão da presidente de avisar ao vice-presidente Michel Temer que não cederá o Ministério da Integração Nacional para a legenda. “A notícia dada pela presidente foi complexa demais para nós. Precisamos ver como ficam as coisas daqui por diante”, avisou o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ). “Foi mais que um balde de água fria. Ainda tinha pedras de gelo para bater na nossa cabeça”, reclamou um peemedebista.

Conflito interno no PP

Às vésperas da reforma ministerial que a presidente Dilma Rousseff fará até o próximo mês, o PP lida com um conflito interno que envolve a escolha do nome para substituir o atual ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro. Ele, que está queimado entre os deputados pepistas, insiste em indicar o secretário executivo da pasta, Carlos Vieira. Mas a bancada do partido na Câmara bate o pé. O ministro é acusado de ter beneficiado o próprio estado em detrimento dos demais na distribuição de emendas com verba das Cidades. O presidente da legenda, senador Ciro Nogueira (PI), tem o apoio da maioria para ser indicado ao cargo, mas também enfrenta resistências internas.

Caçada por recursos

Criados no ano passado na tentativa de reunir políticos insatisfeitos em suas respectivas legendas, ganhar força política para garantir cargos e abocanhar recursos públicos e privados, o Solidariedade (SDD) e o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) caminham para ganhar mais verba do Fundo Partidário — uma das principais fontes de sobrevivência financeira das agremiações. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio, deferiu liminar, em ação cautelar apresentada pelo SDD, para incluir a sigla no rateio dos 95% dos recursos do fundo. O percentual é distribuído proporcionalmente entre as legendas de acordo com os votos obtidos na última eleição geral para a Câmara dos Deputados (veja quadro). Os demais 5% são distribuídos, em partes iguais, entre todos os partidos que tenham estatuto registrado no TSE.

O plano de Aécio com o PSB

O presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), declarou, na tarde de ontem, que o seu partido deve se aliar ao PSB, do governador Eduardo Campos (PE), em pelo menos 15 estados, incluindo São Paulo e Minas Gerais. Em entrevista na sede tucana em Brasília, o senador afirmou que um possível veto da ex-ministra Marina Silva, que será oficializada como vice na chapa de Campos ainda neste mês, prejudicará mais o socialista. “Se houver veto, altera o quadro, mas em prejuízo maior do próprio PSB, o que seria antinatural”, afirmou. A grande dor de cabeça é justamente São Paulo. Marina defende candidatura própria. Campos alertou, na segunda-feira, que o martelo ainda não foi batido.

Devassa da CGU aponta irregularidades na Saúde

A Controladoria-Geral da União (CGU) aponta uma série de irregularidades na aplicação de recursos da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde durante o ano de 2012. Os problemas estavam espalhados por diversas ações da pasta: realização de eventos, compra de ambulâncias para o Samu, beneficiamento de produtos hemoderivados e transferências do Fundo Nacional de Saúde (FNS) por meio de cheques, sem identificação dos beneficiários. Somados, os gastos irregulares do órgão apontados no relatório atingem a cifra de R$ 5,2 milhões. O levantamento, intitulado Relatório de Auditoria Anual de Contas, acabou elaborado no segundo semestre de 2013.

Outros temas abordados pelos jornais e publicados pelo Congresso em Foco:

PGR pede revisão de norma sobre crimes eleitorais

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!