Nos jornais: Pizzolato comprou três imóveis no litoral da Espanha

A compra dos imóveis, de acordo com a Folha de S. Paulo, foi descoberta pela polícia espanhola nas investigações para localizar o ex-diretor do Banco do Brasil, que passou mais de três meses foragido na Europa

Folha de S. Paulo

Pizzolato comprou três imóveis no litoral da Espanha

Antes de ser preso na Itália, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato comprou três imóveis - dois deles apartamentos em um condomínio de alto padrão - na cidade litorânea de Benalmádena, no sul da Espanha.

A compra dos imóveis foi descoberta pela polícia espanhola nas investigações para localizar Pizzolato, que passou mais de três meses foragido na Europa.

Segundo a polícia espanhola, dois apartamentos foram comprados em um condomínio chamado Urbanización Costa Quebrada, colado ao mar, com piscina e entrada de visitantes controlada 24 horas por dia por um sistema de interfones e câmera.

Governo e oposição fazem acordo político na Ucrânia

Governo e oposição assinaram ontem, na Ucrânia, um acordo político para encerrar o ciclo de hostilidades no país. O pacto, mediado pela União Europeia, foi selado após os violentos confrontos durante a semana, em Kiev, com ao menos 77 mortos.

O ajuste formal inclui diversas das reivindicações populares, como o retorno em 48 horas à Constituição de 2004 e a formação em dez dias de um governo interino de unidade nacional. O pleito presidencial foi antecipado em alguns meses e deve ser realizado até o fim deste ano.

O recuo à Constituição é especificamente importante, porque reduz os poderes presidenciais em um país marcado pela concentração das decisões em poucas mãos.

Presidente diz que pediu 'neutralidade' de Deus na Copa

O futebol foi o tema do encontro de 40 minutos da presidente Dilma Rousseff com o papa Francisco. Ela levou ao Vaticano o convite para Francisco visitar o Brasil na Copa e presentes assinados por Pelé e Ronaldo.

Houve brincadeiras da rivalidade entre Brasil e Argentina, terra do papa. Sobrou até para a "mão de Deus": "A única coisa que pedi é que a neutralidade fosse mantida e a mão de Deus não empurrasse a bola de ninguém", disse a presidente após o encontro.

Aposentada é condenada a 4 anos de prisão por racismo

"Macaca, eu não gosto de negro; negro é imundo; a entrada de negros no shopping deveria ser proibida; odeio negros, negros são favelados." A aposentada Davina Castelli, 72, foi condenada na quarta-feira a quatro anos de prisão em regime semiaberto por despejar essa série de injúrias raciais sobre três negros que estavam no Top Center, um shopping da av. Paulista, em novembro de 2012.

Venezuela cassa credenciais de sete jornalistas da rede CNN

Em mais um sinal do cerceamento à imprensa na Venezuela, o canal americano CNN informou ontem que o governo cassou as credenciais de trabalho de sete jornalistas dos canais em inglês e em espanhol que cobriam os protestos no país.

A retirada dos vistos ocorre um dia após o presidente Nicolás Maduro ameaçar expulsar a emissora por considerar que as reportagens do canal "querem demonstrar que há uma guerra civil".

Masp prepara projeto para tirar bilheteria de seu vão-livre

O Masp (Museu de Arte de São Paulo) se comprometeu com a Justiça a fazer um estudo para retirar a bilheteria e os biombos do vão-livre. A liberação do espaço é uma cobrança de órgãos de proteção do patrimônio histórico e artístico, que afirmam que a estrutura instalada não faz parte do projeto da arquiteta Lina Bo Bardi.

A Procuradoria Geral do Estado entrou com ação civil pública após o Masp descumprir uma decisão do Condephaat (conselho do patrimônio histórico estadual), em março do ano passado.

PT e PSDB evitam explorar mensalões em Minas Gerais

O tema mensalão está "vetado" da campanha ao governo de Minas Gerais, tanto pelo lado do PT como do PSDB. Não há um acordo entre os partidos, mas uma avaliação recíproca de que o assunto é vidraça de ambos os lados. Oficialmente, agora, dizem que o tema mensalão não é determinante na disputa nem tem dimensão eleitoral.

Papa oficializa hoje d. Orani como cardeal

O papa Francisco oficializa hoje a nomeação do décimo cardeal brasileiro, o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, 63.

Além dele, outros 18 cardeais receberão o título, no chamado Consistório, apontado com a mais importante cerimônia realizada no Vaticano desde que Francisco se tornou papa, há um ano, para substituir Bento 16.

O evento tem também um contexto político pois sinaliza quem começa a ter prestígio e poder na era de Francisco. Esses são os primeiros cardeais nomeados por ele.

Desde 2013, Dilma entrega 4 máquinas por dia a prefeitos

Em viagens a todas as regiões, a presidente Dilma Rousseff entregou desde o início de 2013, em média, quatro máquinas por dia a prefeitos de pequenas cidades. São retroescavadeiras, motoniveladoras e caminhões- caçamba, doados a municípios de até 50 mil habitantes como parte do PAC Equipamentos, apresentado como uma das vitrines do governo. Municípios do semiárido ou em situação de seca recebem ainda um caminhão-pipa e uma pá-niveladora.

Correio Braziliense

Ano de Copa, eleições e, acredite, mais impostos

O brasileiro pode preparar o bolso. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu ontem que, caso o governo enfrente dificuldade para cumprir a meta de superavit primário, de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB), haverá aumento de impostos neste ano. A meta é economizar R$ 99 bilhões para o pagamento de juros da dívida, o que será garantindo, em parte, pelo corte de R$ 44 bilhões no Orçamento da União.

O problema, dizem os especialistas, é que o inchaço da máquina pública e a gastança desenfreada dos últimos anos serão um entrave para alcançar o ajuste fiscal e impedir o rebaixamento do Brasil pelas agências de classificação de risco. Portanto, entre ser punido pelas agências, o que destruiria a imagem do país no mercado internacional, e avançar sobre o bolso dos contribuintes, o governo tenderá a ficar com a segunda opção. Isso, apesar de os brasileiros já trabalharem cinco meses do ano para saciar a gula do Leão.

Atrás de bênção para o Mundial

Em clima descontraído, a presidente Dilma Rousseff chegou a Roma na manhã de ontem para encontrar-se com o papa Francisco e acompanhar a celebração de nomeação dos novos cardeais, entre eles, o brasileiro dom Orani Tempesta. Durante o encontro com o pontífice, Dilma trouxe à tona a velha disputa entre Brasil e Argentina no futebol. Além de convidar o papa para vir à Copa do Mundo, a presidente aproveitou para pedir a ele a neutralidade para que “assim a ‘Mão de Deus’ não empurrasse a bola de ninguém”, brincou em referência ao famoso gol de mão feito por Maradona na Copa de 1986. “Sempre que brasileiros e argentinos se encontram, a questão é quem ganha a Copa”, completou.

Vêm aí o IR por tablet e a declaração pré-preenchida

A Receita Federal divulgou ontem as regras do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2014. A corrida começa já na semana que vem para 27 milhões de contribuintes, segundo estimativas do Fisco. Em 26 de fevereiro, o órgão vai liberar o download do programa para preenchimento da declaração. O período para a entrega do documento vai de 6 de março a 30 de abril — cinco dias a menos que no ano passado, em razão dos feriados de carnaval.

Neste ano, o Leão trouxe duas novidades: ampliou as possibilidades para uso de dispositivos móveis (tablets e smartphones) e lançou a declaração pré-preenchida. Nesse último caso, a Receita usa os números já fornecidos pelas fontes pagadoras, como rendimentos e outros ganhos, os que constam da declaração anterior do contribuinte, como bens e direitos.

Genoino será reexaminado

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou ontem a realização de uma nova avaliação médica sobre o estado de saúde do ex-deputado federal José Genoino (PT-SP). A prisão domiciliar provisória do petista, condenado no processo do mensalão por formação de quadrilha e corrupção ativa, venceu na última quarta-feira, sem definição do destino dele. Genoino cumpre pena em uma casa alugada, na região do Jardim Botânico, em Brasília.

PSB fecha parceria com PSDB

O PSB abriu mão de lançar o prefeito de Belo Horizonte (MG), Márcio Lacerda, ao governo de Minas Gerais e declarou apoio ao pré-candidato do PSDB, o ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga. O anúncio foi feito, ontem, pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) em visita a Pernambuco. “Onde estivemos juntos por 10 anos não tem porque não estarmos juntos nesta campanha eleitoral. A começar pelo meu estado, onde há uma aliança e onde o PSB esteve presente no lançamento da candidatura do PSDB declarando o seu apoio”, disse o tucano.

Nova chance à paz na Ucrânia

Na praça, a multidão vaiou quando líderes da oposição apertaram a mão do presidente Yanukovich, no acordo para encerrar a crise que, nos últimos três dias, deixou pelo menos 77 pessoas mortas e 577 feridas. Pacto prevê eleição antecipada e governo de união nacional.

Prisão de PMs tenta enquadrar “rebeldes”

O comando da Polícia Militar deteve um capitão e 11 soldados acusados de liderarem a operação tartaruga no Distrito Federal. Outros 20 militares já foram identificados e devem ser detidos nas próximas horas. Representantes das associações da categoria reagiram com cautela à ação e reduziram as críticas ao governo. A troca de mensagem entre praças nas redes sociais também parou.

Brasileira que ousou protestar vai ser julgada

O governo de Nicolás Maduro ameaça cortar o suprimento de combustíveis a regiões “sob assédio fascista”, uma referência aos locais onde se concentram mais protestos. Em mais um dia de tensão na Venezuela, o número de mortos nos confrontos entre as forças de segurança e os opositores subiu para oito. Pelo menos 137 pessoas ficaram feridas. A estudante brasileira Emiliane Coimbra, 21 anos, presa na terça-feira em Puerto Ayacucho, no departamento (estado) do Amazonas, será submetida a julgamento, por ter sido supostamente flagrada com cartazes após um protesto. Em Valencia, uma multidão assistiu ao sepultamento de Génesis Carmona, Miss Turismo Carabobo 2013, assassinada durante uma marcha, na terça-feira.

O STF não deve julgar Azeredo

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e advogado constitucionalista Carlos Mário Velloso defende que não existe “fraude processual” na renúncia do ex-deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) à cadeira na Câmara, depois de ter sido denunciado por lavagem de dinheiro e peculato, em campanha eleitoral de sua reeleição ao governo de Minas Gerais em 1998. Segundo Velloso, a decisão do tucano em abrir mão do mandato aconteceu antes mesmo de o processo ser colocado em pauta, o que afasta a hipótese de manobra para evitar o julgamento pelo Supremo. Para o constitucionalista, sem o cargo eletivo, o processo do tucano deve ser mesmo remetido ao juiz de primeira instância. “São inúmeros os entendimentos do STF nesse sentido”, diz.

Advogados desviam R$ 100 milhões

Operação da Polícia Federal começou a desmantelar ontem uma quadrilha formada por advogados e contadores no Rio Grande do Sul. De acordo com a PF, o grupo é suspeito de ter lesado cerca de 30 mil pessoas somente no estado. Os valores desviados chegariam a mais de R$ 100 milhões. O esquema foi criado a partir de uma banca de defensores da cidade de Passo Fundo, que captava clientes e ingressava com ações judiciais contra uma empresa de telefonia. Os interessados, entretanto, ficavam sem receber as indenizações determinadas pela Justiça, ou recebiam apenas uma pequena parcela. O restante ficava com a quadrilha.

Bons de voto longe das urnas

Não é só de voto que vivem os políticos brasileiros. Nomes com bom cacife eleitoral, que conquistaram milhares de votos em disputas anteriores, decidiram não passar pelo teste das urnas este ano. A lista de estrelas é extensa e composta, em sua maioria, por políticos que ocupam cargos no Executivo, no comando de ministérios e secretarias. Entre os que tem voto, mas estão fora dos holofotes de campanha, estão figuras como o ministro da Casa Civil, Aloizo Mercadante, e a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Os dois ilustram a principal hipótese dos analistas políticos para explicar o afastamento dos políticos das urnas. Na avaliação deles, o preço do desgaste da imagem pode ser muito alto para bancar uma cartada eleitoral.

Outros assuntos destacados pelos jornais e publicados pelo Congresso em Foco:

Joaquim determina prisão de Roberto Jefferson

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!