Nos jornais: campanha antecipada: após Dilma e Aécio, a vez de Campos

Um dia após Lula prometer a reeleição de Dilma Rousseff e de Aécio Neves criticar a gestão petista, foi a vez de Eduardo Campos (PSB) se manifestar. Jornais repercutem críticas oposicionistas e defesa de governistas no Senado

O Globo

Campanha antecipada: após Dilma e Aécio, a vez de Campos

Um dia depois da antecipação do debate eleitoral - quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu a reeleição da presidente Dilma Rousseff, e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) atacou a gestão petista -, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), potencial candidato à sucessão presidencial em 2014, pediu ontem que não se "eleitorize" (sic) tanto a política brasileira e sugeriu que não se mantenham as "velhas rinhas", numa referência ao antagonismo PT x PSDB, que em nada contribuiriam para o futuro do povo brasileiro.

Ele fez os comentários durante entrevista ao fim de cerimônia com 184 prefeitos pernambucanos, no seminário "Juntos por Pernambuco", no município de Gravatá, a 80 quilômetros da capital. E, apesar de seu discurso, acabou também em ritmo de pré-candidato: foi interrompido seis vezes por aplausos e aclamado aos gritos de "presidente", além de anunciar um pacote de bondades de R$ 612 milhões para as prefeituras.

Petistas e tucanos festejam ofensivas rumo a 2014

No PT, no governo e no Congresso não se faz mais segredo que a campanha da reeleição da presidente Dilma Rousseff já está na rua, tanto que ontem já incendiou as tribunas, com troca de farpas de dois lados envolvidos na disputa. Além de deixar claro que Dilma é candidata à reeleição, e não Lula, e de fazer um chamado aos aliados para manter a coalizão que a elegeu em 2010, o governo e o PT consideraram a festa de anteontem em São Paulo importante para criar agenda positiva diante do baixo crescimento da economia, da pressão inflacionária e dos resultados ruins da Petrobras. Entre os tucanos, o clima também era de comemoração por considerarem que o discurso do senador Aécio Neves (MG) levou Lula e Dilma para o ringue.

Crítica de Dilma à oposição em discurso foi para agradar ao PT

Apesar de ter apostado no antagonismo PT X PSDB em seu discurso no evento de comemoração dos 33 anos do PT na última quarta-feira, a presidente Dilma Rousseff não deve tornar esse tom de rivalidade recorrente em suas falas. Interlocutores de Dilma afirmam que o discurso na ocasião foi modulado para atender o público interno - a militância petista - e afastar o "queremismo" em torno da figura do ex-presidente Lula, reforçando que ela é a candidata em 2014. O tom não deverá ser repetido nos próximos meses nas aparições públicas da presidente.

Papa mandou investigar rede de sexo e corrupção

Um dossiê de 300 páginas, elaborado a pedido do Papa Bento XVI por três cardeais na esteira do escândalo VatiLeaks, acabou se transformando no argumento definitivo para a renúncia, segundo publicou o jornal italiano "La Repubblica". O relatório, entregue a ele dia 17 de dezembro, contém capítulos sobre corrupção, promiscuidade, mapeamento de uma rede de prostituição homossexual dentro do Vaticano e desvio de dinheiro. “Este documento será entregue ao próximo Papa, que deverá ser bastante forte, jovem e santo para poder enfrentar o trabalho que o espera teria reagido Bento XVI. O porta-voz do Vaticano não confirmou nem desmentiu o conteúdo.

Descontrolados

Apesar da afirmação, a comerciante Christiane Ferraz Magarinos acabou em Bangu 8 após se recusar a parar em blitz da Lei Seca no Largo do Machado e agredir, xingar o tentar subornar policiais. Presa na porta de casa, vai responder por seis crimes.

STF altera benefício de aposentado que trabalha

O Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu a revisão dos valores de aposentadorias de trabalhadores que já recebem o benefício. A decisão foi tomada ontem, no julgamento do recurso de um trabalhador que obteve o direito de se aposentar em 1979, mas continuou trabalhando por mais um ano. Se tivesse parado de trabalhar na data permitida, o seu benefício seria mais alto. Isso porque, no ano seguinte, ele realizou atividade profissional com salário mais baixo que recebido no emprego anterior, o que diminuiu a média para calcular o benefício.

Um novo apartamento para a família de Marcos Valério

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 40 anos de prisão e pagamento de multa de R$ 2,7 milhões, o operador do mensalão, Marcos Valério, comprou um novo apartamento para a família, por R$ 1,1 milhão. A compra e a mudança para o imóvel ocorreram na última segunda-feira, segundo duas pessoas que participaram da negociação, ouvidas pelo GLOBO. Valério está com os bens bloqueados, bem como as contas bancárias da época do escândalo do mensalão. Com isso, a nova aquisição deve ser alvo de investigação da Procuradoria Geral da República (PGR), que já apura as circunstâncias em que foram adquiridos novos bens de Valério e família que não estão bloqueados pela Justiça e poderão vir a ser usados para ressarcir prejuízos aos cofres públicos.

Crédito turbinado: bancos públicos avançam no país

onta de lança, junto com a Caixa Econômica Federal, da política do governo para a redução dos juros, o Banco do Brasil fechou 2012 com lucro recorde, puxado pelo crescimento de 24,3% da sua carteira de crédito e estabilidade dos indicadores de inadimplência. De acordo com balanço publicado ontem, só no quarto trimestre o ganho alcançou R$ 3,967 bilhões, alta de 33,5% sobre o mesmo período de 2011.

No ano, o lucro total foi de R$ 12,2 bilhões, uma alta de 0,7%. O resultado reforçou a diferença de desempenho entre os bancos públicos e privados no país no ano passado. Enquanto o lucro das três maiores instituições privadas (Itaú Unibanco, Bradesco e Santander) recuou 5,3% - de R$ 29,2 bilhões para R$ 27,7 bilhões -, o dos públicos BB e Caixa deram um salto de 5,6% - saindo de R$ 17,3 bilhões para R$ 18,3 bilhões.

Ajuste de rota: Gol mudará seus voos amanhã

Para melhorar a receita, a Gol mudará voo a partir de amanhã. Os passageiros que já compraram bilhete podem ter o horário da viagem alterado. Haverá mais voos para destinos como Rio e São Paulo e redução em rotas do Norte e Nordeste.

Medvedev: Rússia não é autocracia

Interessado, principalmente, em vender mísseis antiaéreos ao Brasil, o primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, passou parte da última quarta-feira em reuniões com a presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer. Ouviu apelos de governo e empresários para que seu país derrube as restrições à carne brasileira, mas também conversou sobre os principais assuntos da agenda mundial.

Em entrevista ao GLOBO, Medvedev explicou a posição da Rússia em relação à Síria, falou sobre o meteorito que feriu mais de 1.200 pessoas na semana passada, condenou os testes nucleares na Coreia do Norte, respondeu às críticas sobre abusos aos direitos humanos em seu país e revelou que, se dependesse dele, as integrantes da banda Pussy Riot, condenadas a dois anos de cadeia, não teriam pego uma pena tão rígida. Elas foram presas em agosto do ano passado, por vandalismo motivado por ódio religioso.

Copacabana Palace: restaurantes com comida estragada

A Secretaria de Defesa do Consumidor apreendeu cerca de cem quilos de alimentos vencidos em três restaurantes do Copacabana Palace. Entre os itens, carne e peixe que deveriam ter sido descartados há mais de um ano.

Folha de S. Paulo

Governo dará recursos para banco privado financiar obra

O governo Dilma vai criar uma fonte de recursos públicos para os bancos privados financiarem investimentos de médio e longo prazos, principalmente os destinados a bancar os programas de concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.

A medida será anunciada pelo ministro Guido Mantega (Fazenda) a investidores na próxima terça-feira, em Nova York, quando começa um "road show" para tentar viabilizar o financiamento dos projetos que o governo quer repassar para a iniciativa privada explorar.

Campos ataca 'rinha' de PT e PSDB e cobra 'pauta do povo'

Potencial candidato do PSB à Presidência, o governador Eduardo Campos (PE) criticou ontem a antecipação eleitoral de PT e PSDB e afirmou que atualmente não é possível ter certeza de que, em 2014, os dois partidos irão polarizar de novo a disputa pelo Palácio do Planalto.

"O país não precisa dessa velha rinha, não precisa discutir o passado, discutir coisas que não dialogam com a pauta do povo. A população está preocupada com um Brasil que não cresceu como se esperava. Não é possível eleitoralizar a política brasileira assim", disse o governador.

Discussão sobre 'heranças' volta a opor tucanos e petistas no Senado

Da tribuna do Senado, petistas afirmaram que o PSDB renega o legado de FHC. "Não foi o PT que tentou esconder o presidente Fernando Henrique durante o período logo após o governo dele", disse Jorge Viana (PT-AC).

Em resposta, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que as palavras de Dilma ao afirmar que não "herdou nada" representam a "arrogância" dos governos do PT. "É uma versão exagerada do 'nunca antes neste país', é uma hipérbole da arrogância", disse.

Após discursos, Lula e Aécio vão correr o país

Protagonistas dos discursos que anteciparam a eleição presidencial, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva planejam percorrer o país no segundo semestre.

Maior aposta da oposição, Aécio disse a aliados que aguarda o início da exibição das inserções do PSDB na TV em maio para começar o giro.

Já Lula, que anteontem lançou a candidatura de sua sucessora, Dilma Rousseff, à reeleição, discute com aliados uma andança pelo país, a partir de junho, para elaborar o programa do PT para a disputa do próximo ano.

Araponga afirma que ajudou assessor de Agnelo a espionar

O então chefe de gabinete de Agnelo Queiroz (PT-DF), Cláudio Monteiro, ordenou a quebra de sigilo de contas de e-mail de blogueiros críticos de Agnelo, um ex-deputado e um secretário do governo, disse à Folha o sargento da reserva Idalberto Matias de Araújo, o Dadá.

Ex-agente secreto da Aeronáutica, Dadá, 51, quebrou o silêncio quase um ano após a deflagração da Operação Monte Carlo, na qual foi implicado como araponga a serviço do empresário Carlos Augusto Ramos, o Cachoeira.

Banco Imobiliário exalta as realizações do prefeito do Rio

Sorte ou revés? "Seu imóvel foi valorizado com a pacificação da comunidade vizinha. Receba R$ 75 mil."

Essa frase está numa das cartas do Banco Imobiliário-Cidade Olímpica, versão do famoso jogo de tabuleiro fabricado pela Estrela que destaca obras e ações do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB).

Seguindo as regras originais, a nova edição substitui endereços conhecidos dos jogadores, como Ipanema e Morumbi, por locais como o Porto Maravilha (projeto da prefeitura para a zona portuária) e Centro de Operações Rio (que monitora tráfego e serviços públicos da cidade).

BB eleva fatia de mercado e ganha cliente com juro baixo

Maior instituição financeira do país, o Banco do Brasil conquistou 3,3 milhões de clientes e ganhou mercado no ano passado.

O avanço é reflexo da aposta em juros baixos, tarifas reduzidas e custos menores nos investimentos patrocinada pelo governo Dilma para elevar a concorrência com Bradesco, Itaú e Santander.

O BB conseguiu "ativar" 9,5 milhões de clientes que já tinham relacionamento com o banco, mas que não movimentavam suas contas.

Bomba mata 53 no coração do regime sírio

Um carro-bomba matou 53 pessoas ao explodir, ontem, na região central de Damasco, capital da Síria. Outras 200 ficaram feridas no ataque, realizado em via movimentada próxima ao escritório do partido governista Baath e da embaixada russa.

Foram exibidas pela televisão síria imagens de corpos carbonizados e ensanguentados. O governo afirma que o atentado foi obra de "terroristas" interessados em derrubar o ditador Bashar Assad.

Esse tipo de ataque vinha sendo relativamente raro em Damasco, mesmo após dois anos da guerra civil que já deixou, nas estimativas da ONU, 70 mil mortos no país.

Copacabana Palace servia comida vencida

Símbolo do luxo e do glamour no Rio e às vésperas de completar 90 anos, o Copacabana Palace, na zona sul, foi flagrado com estoques de comida fora do prazo de validade em suas cozinhas.

Agentes do Procon-RJ, autarquia ligada ao governo estadual, recolheram pelo menos três caixas com carnes, peixes, frutas, pães, massas, pastas e temperos vencidos durante fiscalização feita ontem à tarde.

O Estado de S. Paulo

Brasil se omitiu sobre direitos humanos em Cuba, diz Yoani

A blogueira cubana e colunista do Estado, Yoani Sánchez, afirmou ontem que o governo brasileiro “se omite” em relação à situação dos direitos individuais em seu país. E cobrou posicionamento “mais enérgico” do Brasil. “Acho que faltou dureza ao tratar a questão dos direitos humanos na ilha. Houve omissão no caso do Brasil”, disse. Ela falou durante evento com a presença de cerca de 200 pessoas no Grupo Estado. Yoani manteve suas críticas ao regime dos irmãos Castro, mas reconheceu que as reformas socioeconômicas promovidas desde o fim de 2010 pelo presidente Raúl “estão na direção correta”. A dissidente classificou os protestos que vem enfrentando desde que chegou ao País de “fanatismo”.

Ato cancela sessão de autógrafos

Uma manifestação levou ao cancelamento da sessão de autógrafos de Yoani Sánchez à noite. O bate-papo com blogueiros terminou antes do previsto.

Eduardo Campos busca palanques para 2014

O governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, apressou a montagem de palanques esta­duais para dar sustentação a uma possível candidatura de­le à Presidência da República em 2014. Um emissário de Campos procurou Eliana Calmon, ex-corregedora nacional de Justiça e ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e propôs o ingresso dela no PSB, com duas alternativas: disputar o governo da Bahia ou uma cadeira do Senado.

A Bahia é o quarto colégio eleitoral do País, atrás de São Paulo, Minas e Rio, com 10,1 milhões de eleitores. Lá Dilma Rousseff obteve 70% dos votos na eleição de 2010. Eliana Calmon não deu ainda uma resposta, mas aliados da ministra admitem, nos bastido­res, que ela está tentada a aceitar oferta. Quando corregedora, Calmon negou a intenção de concorrer a algum mandato. Caso obtenha êxito no eleito­rado baiano, Campos poderá medir forças com o governador Jacques Wagner (PT), que saiu da eleição municipal chamuscado pela derrota para ACM Neto na Capital, Salvador. Wagner sonha em ser candidato à Presidência em 2018, ano em que Eduardo Campos certamente o será, independentemente dos passos que o pernambucano dê em 2014.

Aécio pronto para o embate

Virtual candidato do PSDB à Presidência da República em 2014, o senador Aécio Neves (MG) garante que o partido es­tá pronto para o embate com a presidente Dilma Rousseff, can­didata à reeleição, e com possí­veis adversários, como a ex-mi­nistra Marina Silva e o governa­dor de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). Para o tucano, as eventuais candidaturas de Marina e de Campos são "coste­las" do projeto inicial do gover­no petista, o que beneficia a opo­sição. "Nós somos claramente oposição ao governo do PT", afirma Aécio.

"Nós não estamos no divã." Em entrevista ao Esta­do, o tucano lamentou a anteci­pação do processo eleitoral e cri­ticou o governo do PT que, em sua visão, "se contenta em admi­nistrar a pobreza". "Nós quere­mos a superação da pobreza. E isso não se faz apenas com políti­cas de transferência de renda, que são importantes e devem continuar. Mas isso se faz com investimentos maciços em edu­cação."

Banco Imobiliário comprado para escolas exalta marcas de Paes

Ao custo de R$ 1,05 milhão, a pre­feitura do Rio de Janeiro com­prou 20 mil unidades do jogo "Banco Imobiliário - Cidade Olímpica" para distribuir nas escolas e dar como prêmio aos me­lhores alunos da rede municipal. Os jogos começaram a ser entre­gues na segunda-feira.

Nessa edição, o jogador não compra imóveis em bairros tradi­cionais de São Paulo ou do Rio, como na versão tradicional, mas passa a investir seus recursos em iniciativas como BRTs (via exclu­siva para ônibus), Clínica da Família, Museu do Amanhã, Bairro Carioca, entre outras da adminis­tração do prefeito Eduardo Paes.

Senador cassado faz festa com DJ famoso

A condenação recente pela Justiça Federal ou o bloqueio de par­te de seus bens não tem interferido na vida luxuo­sa do senador cassado e empre­sário Luiz Estevão em Brasília.

Ele promove hoje uma festa milionária em sua mansão pa­ra comemorar o aniversário de 16 anos de sua filha Luiza. O evento contará com um DJ de renome internacional, pal­co em formato de grandes fes­tivais, além de comida e bebida liberada para 1,6 mil convidados.

O senador cassado não revela quanto pagará para atender aos desejos da herdeira. "Nem eu sei direito quanto vai custar. É uma despesa com comida e bebida pa­ra 1,6 mil pessoas e com a estrutu­ra na área que abriga o palco. Com o DJ há uma cláusula de confidencialidade no contrato, por isso não posso informar", disse Estevão ao Estado.

Valério e delegados da PF têm R$ 14 mi bloqueados

A Justiça Federal decretou em caráter liminar o bloqueio de R$ 14,12 milhões do empresário Marcos Valério e de outros acusados - entre eles três delegados da Polícia Federal e quatro advogados. Condenado a 40 anos de prisão no julgamento do mensalão, Valério responderá agora por improbidade administrativa sob acusação de coordenar em 2008 um esquema de espionagem, fraude e ameaças contra dois fiscais de rendas do Estado de São Paulo que pretendiam aplicar multa de R$ 95 milhões à cervejaria de um amigo dele, Walter Faria.

Banco público amplia crédito e tem lucro recorde no ano

Amparado em forte expansão de sua carteira de crédito, o Banco do Brasil teve lucro recorde de R$ 12,2 bilhões em 2012, crescimento de 0,8% na comparação com 2011. Os empréstimos avançaram quase 25%. A Caixa Econômica Federal, outro banco público, divulgou terça-feira avanço no crédito e lucro recorde de R$ 6,1 bilhões.

Paciente relata ameaça de médica

Uma paciente da médica Virgínia Souza, acusada de matar doentes internados em hospital de Curitiba, escreveu bilhete relatando ameaça de morte. Polícia pode exumar corpos.

Correio Braziliense

Salário dos novos marajás do DF chegará a R$ 31 mil

Em meio a gratificações, passivos trabalhistas, reajuste de vencimento e reestruturação de carreira, os servidores do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) se firmam entre as categorias mais bem pagas do funcionalismo público. De um total de 514 funcionários do quadro de pessoal, 258, ou seja, 50%, têm a perspectiva de chegar ao teto constitucional do DF. Esses trabalhadores poderiam até ultrapassar o limite federal, de R$ 28.059,29, não fosse a lei que obriga o abate quando o valor atinge o que ganha um desembargador do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT). A situação de auditores do TCDF é um privilégio se comparada à dos 133,2 mil servidores que trabalham no Poder Executivo local. Desses, apenas 1,02% atingiu os contracheques mais altos pagos no DF, de R$ 25.323,51.

Bento XVI: corrupção, chantagem e sexo rondam o Vaticano

O papa decidiu renunciar, afirma jornal italiano, ao saber de dossiê que denuncia até encontros homossexuais na Igreja. Investigações seriam entregues ao próximo pontífice. “Eu estou velho e o que fiz já foi o bastante”, teria dito Bento XVI.

Todo mundo já se movimenta de olho em 2014

A semana com cheiro de 2014 chega ao fim com o movimento sutil do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), para colocar os pés dentro do projeto de candidatura à Presidência da República. Após o lançamento da Rede Sustentabilidade, o novo partido de Marina Silva, do discurso do senador Aécio Neves contra o governo federal e da comemoração dos 10 anos do PT à frente do Planalto, que contou com a presença de Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff, Eduardo reuniu 184 prefeitos, ontem, em Pernambuco, e ofereceu um pacote de bondades.

Bate-boca entre caciques

O clima de campanha antecipada para a eleição presidencial de 2014 — que permeou a festa de comemoração, na noite de quarta-feira, dos 10 anos do PT no governo federal — deflagrou uma guerra verbal entre governistas e oposição. No Senado, ontem, o novo líder do PSDB na Casa, Aloysio Nunes Ferreira (SP), criticou a “arrogância” da presidente Dilma Rousseff, que durante a celebração petista afirmou que o partido não se beneficiou de avanços obtidos em governos anteriores.

Autopromoção com dinheiro público

Condenado a mais de 13 anos de cadeia pelo Supremo Tribunal Federal por envolvimento no desvio de R$ 8,4 milhões dos cofres públicos, o deputado Natan Donadon (PMDB-RO) tem uma atuação parlamentar pífia enquanto espera a sua inevitável prisão. No ano passado, ele não apresentou nenhum projeto de lei, faltou a 22% das sessões plenárias e fez um único discurso, no qual declarou “regozijo” com a homenagem concedida a um ex-parlamentar. Sua atuação na Câmara é inexpressiva, mas seus gastos com divulgação da própria atividade parlamentar não param de crescer.

Em 2012, Natan gastou R$ 82,5 mil para se promover em seu estado natal, 25% a mais do que no ano anterior. Desse total, 10% foram para uma gráfica que patrocinou sua campanha. O caso não é o único: todos os meses, Natan Donadon gasta recursos de sua cota parlamentar com repasses a doadores que o ajudaram nas eleições de 2010.

Fux encaminha decisão sobre vetos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux liberou para análise do plenário da Corte a liminar que determinou a votação em ordem cronológica dos mais de 3 mil vetos presidenciais pendentes na pauta do Congresso. Enquanto não houver uma decisão do STF, a pauta poderá ficar trancada, atrasando votações prioritárias para o governo, como a do Orçamento da União. A inclusão do tema na pauta do STF depende, agora, de decisão do presidente, Joaquim Barbosa. A liminar de Fux foi concedida a pedido de parlamentares contrários à redivisão dos recursos dos royalties do petróleo.

Servidores cobram fim do assédio no Itamaraty

Denúncias de assédio moral levaram cerca de 100 servidores do Ministério das Relações Exteriores (MRE) a protestar, na tarde de ontem, em frente à sede da pasta. Com um megafone e cartazes, manifestantes de terno e scarpin gritavam palavras de ordem: “Chega de assédio moral no Itamaraty”. O protesto não era direcionado a um único alvo, mas tinha no cônsul-geral do Brasil em Sydney, Américo Dyott Fontenelle, o principal foco. O embaixador foi denunciado por assédio moral contra servidores efetivos e funcionários do Consulado-Geral do Brasil na cidade australiana e está sendo investigado pelo MRE. Acusações similares foram feitas contra ele também em 2007, quando ocupava o cargo de cônsul-geral do Brasil em Toronto e foi denunciado por supostos atos de discriminação, uso de palavreado de baixo calão e comportamentos humilhantes. Os servidores do ministério ameaçam paralisação de um dia em todas as embaixadas e consulados do mundo. O ato será decidido em assembleia na próxima semana.

UTI da morte será investigada

Médica é acusada de desligar aparelhos e reduzir a medicação de pacientes internados em estado terminal em Curitiba.

Antirretrovirais freiam a Aids

Uso de medicamentos reduz em 96% a transmissão do vírus e aumenta a sobrevida de soropositivos na África do Sul em 11,3 anos.

Aposentadoria adiada terá o valor reajustado

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou ontem que a Previdência Social faça a revisão da aposentadoria de segurados que tenham sido prejudicados pelo cálculo do benefício por terem se aposentado depois da data prevista. Por 6 votos a 4, os ministros estabeleceram que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recalcule o valor pago a um morador do Rio Grande do Sul, que poderia ter se aposentado em 1979, mas adiou o pedido. A decisão atinge casos em que o trabalhador tenha adiado a aposentadoria e, quando foi requisitá-la, o benefício atingiu um valor menor do que se o pedido tivesse sido feito anteriormente.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!