Nos jornais: aliados cobram “pedágio” para aprovar DRU

O Estado de S. Paulo informa que a base do governo condiciona a aprovação da desvinculação das receitas a coisas como liberação de emendas ao orçamento

O ESTADO DE S.PAULO

Aliados cobram 'pedágio' de Dilma para liberar gastos
Base quer mais verba e cargos para aprovar mecanismo que dá destinação livre a 20% da arrecadação. A base aliada no Congresso está cobrando da presidente Dilma Rousseff três "pedágios" para aprovar a Desvinculação de Receitas da União (DRU) - mecanismo que permite ao governo usar livremente 20% da receita com os impostos e contribuições da União. Os parlamentares querem reduzir o prazo de validade da DRU, provavelmente para dois anos, o que obrigaria Dilma a negociar a renovação antes da eleição de 2014. Além disso, eles exigem a liberação de mais dinheiro das emendas individuais ao Orçamento e querem indicar nomes para cargos. O governo corre contra o tempo porque a validade da DRU termina em 31 de dezembro. No Orçamento de 2012, a previsão é de que a DRU some pelo menos R$ 62,4 bilhões - é mais do que os orçamentos do Bolsa Família (R$ 19,2 bilhões), do Minha Casa, Minha Vida (R$ 11,8 bilhões) e da parte de infraestrutura do PAC (R$ 16,8 bilhões).
Leia no Congresso em Foco: Governo tem dificuldades para aprovar a DRU

Exigência parlamentar
R$ 8 milhões é quanto os parlamentares querem que o Planalto libere em emendas individuais por deputado e senado.

Aviso prévio de até 90 dias é sancionado
A presidente Dilma Rousseff sancionou lei que aumenta para até 90 dias o tempo de concessão do aviso prévio nas demissões sem justa causa. Além dos atuais 30 dias, o trabalhador terá direito ao acréscimo de três dias de aviso prévio a cada ano de serviço na empresa. A Força Sindical anunciou que pretende abrir processos requerendo a retroatividade para trabalhadores demitidos nos últimos dois anos. Para a Fiesp, a medida "pode prejudicar trabalhadores que pensam em mudar de emprego".

Foto legenda: Protesto americano
Manifestantes são presos em Boston: protestos inspirados no Ocupar Wall Street, movimento contra a corrupção e a ganância, se espalham pelos EUA.

Até tucanos pressionam governo de SP por emendas
Pressionado pela oposição e agora também pela bancada do PSDB na Assembleia paulista, que exigiu a publicação de todas as emendas parlamentares de seus deputados, o governo de São Paulo manifestou pela primeira vez a intenção de divulgá-las. Em setembro, o deputado Roque Barbiere (PTB) revelou que seus colegas vendem emendas, mas se nega a dar nomes.

Eslováquia ameaça plano para blindar EU
Tida como certa, a criação do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira com € 440 bilhões foi rejeitada pela Eslováquia. A medida para blindar o continente de novas crises tem de ser aprovada pelos 17 países do euro. Agora, o fundo terá de voltar a ser debatido pelo parlamento eslovaco.

Presidente da Siemens no Brasil é demitido

Justiça acaba com greve dos Correios
A Justiça do Trabalho determinou ontem o fim da greve de 28 dias dos Correios. Os servidores, que terão aumento de 6,87%, deverão voltar ao trabalho amanhã.

Rolf Kuntz
O poder como negócio
As instituições brasileiras tornam a política atraente demais para os malandros. Ela pode ser lucrativa no mundo todo, mas aqui é fora do comum. (Págs. 1 e Economia B7)

Notas & Informações
Os indignados com Wall Street

O movimento tem tudo para crescer a ponto de "dar uma sacudida" no país, como disse Obama.

FOLHA DE S.PAULO

Justiça determina fim da greve de 28 dias dos Correios
O TST (Tribunal Superior do Trabalho) determinou aos funcionários dos Correios que voltem ao trabalho a partir da 0h de quinta. Se a categoria descumprir a ordem, a Fentect (federação dos trabalhadores dos Correios) será multada em R$ 50 mil por dia.

Agências de risco rebaixam nota de bancos espanhóis
As agências Standard & Poors e Fitch rebaixaram as notas de bancos espanhóis, entre eles, os dois maiores do país, Bilbao Vizcaya Argentaria e Santander (terceiro maior privado no Brasil). Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu, disse que a crise na zona do euro atingiu dimensão sistêmica.

Para EUA, Irã planejou matar diplomata da Arábia Saudita
Os EUA dizem ter desmontado um plano para matar o embaixador saudita em Washington e acusaram o Irã de envolvimento. Dois iranianos foram indiciados - um deles, segundo o governo americano, integra o grupo de elite da Guarda Revolucionária Iraniana e buscou narcotraficantes no México para o atentado. Para o Irã, os EUA querem desviar o foco dos problemas do país.

Eslováquia barra a ampliação de socorro à Grécia
O Parlamento da Eslováquia rejeitou a ampliação do fundo europeu, essencial para socorrer a Grécia. A decisão pode derrubar a premiê, Iveta Radicova. O país é o único dos 17 da zona do euro que ainda não aprovou a medida - o que deve ocorrer em breve.

Aviso prévio de até 90 dias entra em vigor amanhã
A lei, sancionada sem vetos por Dilma Rousseff, mantém o prazo mínimo de 30 dias de aviso prévio e adiciona mais três dias a cada ano trabalhado com carteira assinada.

O GLOBO

Europa vive impasse após rejeição a socorro do euro
O voto contra da Eslováquia, um pequeno país que já foi comunista, deixou em suspenso o socorro a países endividados da Europa, aumentando a tensão na zona do euro. Por problemas políticos internos, a Eslováquia impediu a ampliação para € 440 bilhões do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, aprovada pelos outros 16 países da região. "Há uma crise sistêmica na região que põe em risco a estabilidade econômica global", alertou o presidente do BC europeu, Jean-Claude Trichet. Para analistas, o impasse deve afetar os mercados e mostra os graves problemas de coordenação política na União Europeia. Os bancos espanhóis Santander e BBVA foram rebaixados pelas agências de risco.

Brasil crescerá menos
A economia brasileira deverá crescer entre 3,5% e 4% este ano, disse o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa. Antes do agravamento da crise financeira internacional, a estimativa de crescimento era bem maior: 4,5%.

Foto-legenda: À procura de milionários
Com palavras de ordem como "Taxem os ricos" e "Alô, milionários, paguem sua parte", passeata do movimento Ocupem Wall Street percorreu os endereços mais caros de Nova York. Eles entregaram na portaria dos prédios cheques simbólicos "cobrando" impostos de bilionários. Em Boston, a polícia prendeu 129 manifestantes.

Academias com verba da saúde sob investigação
A Defensoria Pública vai apurar o uso de verba da Saúde para financiar vale-transporte e academias. O Ministério da Saúde informou que as rampas de skate das academias são pagas pelas prefeituras.

Aloysio N. Ferreira
Escolhido como relator da Comissão da Verdade, o senador tucano e ex-guerrilheiro é contra mudar a Lei da Anistia.

EUA acusam Irã de planejar atentados em Washington
Duas das maiores autoridades do governo americano, a secretária de Estado, Hillary Clinton, e o procurador-geral, Eric Holder, iniciaram um raro confronto aberto com o Irã acusando a elite militar do país de "conceber, patrocinar e dirigir" atentados nos EUA: os alvos seriam o embaixador da Arábia Saudita e embaixadas em Washington. Um homem está preso e foi acusado de procurar cartéis mexicanos para ajudá-lo.

Aviso prévio de até 90 dias já vale amanhã
A presidente Dilma sancionou, sem vetos, a lei que amplia o aviso prévio dos trabalhadores. A partir de amanhã, além dos 30 dias atuais, serão acrescidos três dias por ano trabalhado, limitado a 90 dias de aviso prévio (ou 20 anos na empresa).

TST manda Correios voltar ao trabalho
O TST determinou que os funcionários dos Correios, em greve há 28 dias, voltem ao trabalho amanhã. Também mandou descontar dos salários sete dias parados. Os outros 21 serão compensados com trabalho aos sábados e domingos.

CORREIO BRAZILIENSE

Detran vai dar choque em motorista rebelde
Agentes usarão arma que dispara impulsos elétricos para se proteger de condutores exaltados nas blitzes. Apesar de ser um equipamento não letal, especialistas alertam para o risco de morte.
Número de mortos por atropelamento no trânsito do DF sobe 18%
Pedestres em disparada para cruzar o Eixão são um retrato de uma guerra difícil de ser vencida: a falta de investimento em fiscalização e em educação no trânsito. Segundo dados do Detran, nos sete primeiros meses do ano, 86 pessoas foram atropeladas e morreram nas vias que cruzam o Distrito Federal, 17,8% a mais que em igual período de 2010.

Senado adia edital de concurso que preencherá 180 vagas

Trabalho: Dilma garante aviso-prévio de até 90 dias
Lei que aumenta o benefício vale a partir de amanhã. Novo prazo também será cumprido por quem pedir demissão (mas a companhia pode dispensá-lo da exigência). Empresários estimam que a medida resulte em custo extra de R$ 1,9 bilhão.

Sociedade: Brasil organiza marchas contra os corruptos
Movimento reunirá manifestantes em 26 cidades. Em Brasília, protesto começa às 10h, na Esplanada. Organizadores pretendem montar ONG para transformar as bandeiras defendidas, como o fim do voto secreto no Congresso, em discussão permanente.
Leia no Congresso em Foco: 26 cidades na marcha contra a corrupção

Saúde: Nova morte por bactéria é investigada
A Vigilância Epidemiológica analisa o que matou um menino de 7 anos no sábado. Ele apresentou os sintomas provocados pela Streptococcus pyogenes, que já fez três vitimas. A escola onde o garoto estudava, na 305, Sul foi esterilizada ontem.

Continuar lendo