Nem Temer conseguiu ajudar eleger Lúcio Vieira Lima vice da Câmara

Irmão de Geddel não supera crise na bancada e perde para candidatos avulsos e que não foram apoiados pelo líder Baleia Rossi (SP)

Nem mesmo a interferência do presidente Michel Temer assegurou a eleição do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) para o cargo de primeiro vice-presidente da Câmara na eleição interna desta quinta-feira (2).  O parlamentar foi derrotado pelos colegas Fábio Ramalho (MG) e Osmar Serraglio (PR) que vão disputar o cargo em votação no segundo turno. Nenhum dos dois era o candidato oficial do partido e não tinha o apoio do líder Baleia Rossi (SP).

Logo pela manhã Temer telefonou para o deputado José Priante (PA), concorrente de Lúcio, e convenceu o paraense a retirar a candidatura. Nem mesmo sendo o único candidato oficial da legenda para o segundo cargo mais poderoso da Câmara Lúcio viabilizou a sua eleição. Irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, demitido do governo depois de ser acusado de tentar liberar a construção de um edifício em Salvador em área tombada pelo patrimônio histórico, o parlamentar enfrentou o desgaste e os grupos adversários do irmão dentro da legenda.

Mais sobre eleições da Mesa Diretora da Câmara

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!