Navalha derruba mais um: diretor do BRB deixa cargo

O diretor-presidente o Banco Regional de Brasília (BRB), Roberto Guimarães, pediu ontem afastamento do cargo. No ínicio da noite, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), anunciou ter aceitado a demissão.

Guimarães já estava afastado da presidência desde que foi preso pela Polícia Federal sob acusação de colaborar com o esquema de fraude em obras e licitações públicas comandado pelo empresário Zuleido Veras, dono da construtora Gautama. Graças a um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal, ele foi liberado três dias depois.

Na carta de demissão direcionada ao governador, o ex-presidente do BRB alega inocência. “(…) Tristes, inverídicos e lamentáveis fatos de conhecimento público, que causaram muita dor à minha família e amigos, atingiram violentamente minha reputação, construída com muito trabalho, dedicação, ética e profissionalismo ao longo de anos nos diversos cargos e funções que ocupei e desempenhei”, queixou-se. (Carol Ferrare)

operação navalha