MTST faz ato para pressionar votação de plano diretor em SP

Os sem-teto reivindicam que áreas hoje ocupadas sejam consideradas zonas especiais de interesses social (Zeis ) e sejam abordadas no plano diretor

Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) fazem hoje (24) uma caminhada da Praça da República até a Câmara Municipal, no centro de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar, são cerca de 600 pessoas que querem pressionar os vereadores a votarem com urgência o Plano Diretor do município. Os sem-teto reivindicam que áreas hoje ocupadas sejam consideradas Zonas Especiais de Interesses Social (Zeis ) e sejam abordadas no Plano Diretor.

Segundo Jussara Basso, do MTST, o ato de hoje é uma demonstração da revolta do movimento. “A votação do Plano Diretor está sendo suspensa pela quarta vez. Hoje vamos para a Câmara e nossa decisão é não sair de lá até que o projeto seja votado”.

Além de manter parte dos manifestantes acampada no local, o movimento também pretende fazer uma ocupação por semana para pressionar a votação. “Hoje foi a ocupação Porta do Povo, no Morumbi. Essa é uma demostração de que estamos vivos na luta. Enquanto o Plano Diretor não for votado, vão acontecer novas ocupações em São Paulo”.

 

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo