MPF e doleiro Alberto Youssef assinam acordo de delação premiada

Doleiro é apontado como chefe de esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões

O doleiro Alberto Youssef assinou nesta quarta-feira (24) em Curitiba (PR), onde ele está preso, um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) em troca de possível redução da pena de prisão. Hoje, ele já prestou depoimento, a partir do acordo.

Youssef foi preso em março último na Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF) para desbaratar esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões. Ele é apontado como chefe do esquema.

O doleiro já descumpriu acordo de delação que assinou em 2004, em relação a investigações sobre remessas ilegais que ele fez usando o Banestado, banco do estado do Paraná. Youssef se comprometeu a deixar o mercado paralelo de dólares, mas, em vez disso, aumentou ainda mais o volume de negócios.

 

Mais sobre a Operação Lava Jato

Mais sobre Petrobras

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!