Moro divulga áudio de ligação entre Lula e Dilma

Polícia Federal diz acreditar que diálogo evidencia tentativa de proteger petista de eventual pedido de prisão. Leia a transcrição do diálogo

Por determinação do juiz federal Sérgio Moro, uma interceptação telefônica feita pela Polícia Federal mostra um diálogo de segundos entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, indicado para chefiar a Casa Civil (leia a transcrição abaixo). No diálogo, Dilma informa a Lula que um auxiliar iria lhe entregar um termo de posse para ser utilizado pelo petista “em caso de necessidade”. Para a PF, trata-se de uma estratégia para evitar que Lula, ainda sem a prerrogativa de foro privilegiado, ficasse vulnerável a uma eventual ordem de prisão de Moro.

Ao mesmo tempo em que era divulgada veiculação do áudio, propiciada após levantamento de sigilo judicial por Moro, uma edição extra do Diário Oficial da União formalizou a posse de Lula como ministro da Casa Civil. Com o status de ministro, Lula não pode ser preso por um juiz como Sérgio Moro ministros e outras autoridades, como deputados e senadores, só podem ser processados e presos por determinação do Supremo Tribunal Federal e depois do devido processo legal. Prisão, só em flagrante.

Tão logo foi confirmada a nomeação de Lula, parlamentares e manifestantes foram para a entrada do Palácio do Planalto protestar contra  a decisão de Dilma  com a divulgação do áudio, a mobilização aumentou e levou à aglomeração de cerca de duas mil pessoas na Praça dos Três Poderes. No Congresso, diversas reuniões estão em curso entre líderes de bancada e os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A cúpula do governo também está reunida no Palácio do Alvorada.

A conversa foi gravada no âmbito da investigação sobre a posse de um sítio usado por Lula em Atibaia. De acordo com investigadores da Lava Jato, a propriedade é mantida por empresas envolvidas com o esquema de corrupção descoberto pela Polícia Federal na Lava Jato, como Odebrecht e OAS, além de José Carlos Bumlai, também alvo da investigação e amigo de Lula.

Leia a transcrição do áudio:

Dilma: Alô

Lula: Alô

Dilma: Lula, deixa eu te falar uma coisa.

Lula: Fala, querida. Ahn...

Dilma: Seguinte, eu tô mandando o [subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Jorge] 'Messias' junto com o papel pra gente ter ele, e só usa em caso de necessidade, que é o termo de posse, tá?!

Lula:  Uhum. Tá bom, tá bom.

Dilma: Só isso, você espera aí que ele tá indo aí.

Lula: Tá bom, eu tô aqui, fico aguardando.

Dilma: Tá?!

Lula: Tá bom.

Dilma: Tchau.

Lula: Tchau, querida.

Mais sobre Lula

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!