Ministro pede demissão por chegar 2 minutos atrasado ao Parlamento

Um ministro de Estado do governo britânico pediu demissão do cargo por ter chegado dois minutos atrasado ao início da sessão do Parlamento em que deveria responder a perguntas em nome do Executivo. Para choque dos parlamentares, Michael Bates disse que estava “envergonhado” por não estar presente no horário, pediu desculpas e anunciou que estava deixando o governo por não ter correspondido ao que se espera de um representante do Executivo.

Enquanto ele deixava o plenário, carregando sua pasta, parlamentares tentaram dissuadi-lo da ideia aos gritos de “não”. Michael Bates é ministro de Estado do Departamento para o Desenvolvimento Internacional desde 2016. Segundo o jornal The Guardian, esse foi um dos pedidos de demissão mais dramáticos dos últimos anos no Reino Unido.

Veja o anúncio do pedido de demissão e a reação dos parlamentares:

Integrante da Câmara dos Lordes desde 2008, Bates dirigiu seu pedido de desculpas à baronesa Ruth Lister, dos trabalhistas. "Quero pedir as mais sinceras desculpas à baronesa Lister pela minha descortesia ao não estar no meu lugar para responder à pergunta dela sobre um assunto muito importante no início da sessão", disse. Por causa do atraso de dois minutos, ele deixou de responder a uma pergunta sobre desigualdade de rendimentos feita por Ruth Lister.

"Sempre acreditei que devemos nos reger pelos mais altos padrões de cortesia e respeito quando respondemos em nome do governo às questões legítimas da legislatura. Estou envergonhado por não ter estado no meu lugar e, portanto, vou entregar a minha demissão à primeira-ministra com efeitos imediatos. Desculpem-me."

O pedido de demissão, porém, não foi aceito pelo governo britânico. Depois de reconsiderar sua decisão, Michael Bates resolveu continuar no cargo.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!