Ministra do TSE suspende propaganda do PSDB com Aécio

Laurita Vaz entendeu que uma das inserções apresentadas pelo partido na rede de rádio e televisão viola a legislação eleitoral. Ela atendeu a um pedido feito pelo PT, que queria a suspensão de todas as peças publicitárias

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Laurita Vaz determinou a suspensão de uma das propagandas exibidas pelo PSDB na rede nacional de rádio e televisão. Na sexta-feira (24), ela atendeu parcialmente a um pedido feito pelo PT, que acusava os tucanos de "flagrante propaganda eleitoral antecipada" A decisão tomada pela ministra foi divulgada nesta segunda-feira (27) pelo TSE.

De acordo com a corte, a ministra avaliou que uma das peças violou a legislação eleitoral por exibir "uma nítida predominância da linguagem em primeira pessoa, com ênfase na atuação” do senador Aécio Neves (PSDB-MG), eleito presidente nacional do partido na semana passada. "Além da exortação ao público para conversar, encerrada com a frase: porque juntos podemos cuidar melhor do Brasil", afirmou a ministra.

O TSE informou que Laurita autorizou o partido a substituir a mídia a serem transmitidas nos dias 25 e 28 de maio e 1º de junho. O caso ainda deve ser analisado pelo plenário do tribunal. Segundo a ministra, a análise da transcrição das mídias das inserções do PSDB "enfatizam temáticas - educação, inflação, gastos públicos, política econômica, saúde, infraestrutura - pretensamente permeadas pela ótica de administração da sigla partidária por ele presidida, às quais não se pode negar, ao menos em princípio, contornos político-comunitários".

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!