Ministérios dizem que não há dinheiro para compra de imóveis

Pastas que alugam prédio fora da Esplanada afirmam que dinheiro gasto com aluguel não cobriria eventual compra. Secretaria de Patrimônio da União diz não ter competência para administrar os aluguéis

Os ministérios que alugam prédios fora da Esplanada disseram não ser possível, ao menos agora, usar o dinheiro do aluguel para adquirir um imóvel semelhante, o que seria mais vantajoso para o governo federal. O Ministério da Pesca disse que o preço pago pela locação é compatível com a média do mercado, mas seria preciso fazer uma pesquisa para saber o valor de aquisição dos prédios. Como mostrou hoje o Congresso em Foco, desde o ano passado, o governo federal gastou R$ 26 milhões com o aluguel de prédios para pastas que não cabem mais na Esplanada dos Ministérios.

O Ministério das Cidades disse que não cabe a ele, mas à Secretaria de Patrimônio da União (SPU), do Ministério do Planejamento, analisar a viabilidade da compra de um imóvel semelhante. Já a Secretaria de Aviação Civil afirmou que quantia paga não custearia a compra do espaço usado hoje sob a forma de aluguel. O Ministério da Integração Nacional disse que vem tentando “há bastante tempo” construir um prédio anexo ao bloco E. “Porém, até o presente momento, essa negociação não teve resultados”, disse.

Sem aval

A SPU afirmou não ser sua competência administrar aluguel de prédios. O Congresso em Foco questionou o Ministério do Planejamento se a secretaria homologava ou autorizava locação de edifícios feita por ministérios. “Não é de responsabilidade da SPU autorizar ou homologar os aluguéis de imóveis”, respondeu a assessoria do Planejamento.

Ao contrário, o Ministério das Cidades disse que o aluguel do prédio no Setor de Autarquias foi “autorizado” pela SPU. Da mesma forma, a pasta da Integração diz que a locação do edifício na 906 Norte foi “homologada” pela SPU após um laudo de avaliação da Caixa Econômica.

A SPU disse ao site não se envolver com locação de imóveis. “O órgão apenas se manifesta acerca da disponibilidade de imóvel”, disse a assessoria do Planejamento. “Não havendo imóvel disponível compete a cada Órgão interessado promover os procedimentos necessários à locação e gestão do imóvel”, continuou.

Ministérios trocam Esplanada por prédios alugados

A Esplanada "paralela" dos Ministérios

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!