Ministério dos Portos não agrada governo nem oposição

A extinção da pasta é trabalhadas nos desenhos de novo governo tanto da presidente Dilma quanto do senador e candidato Aécio Neves

Se Aécio Neves (PSDB) já anunciou que seu ministro da Fazenda será Armínio Fraga e a presidente Dilma vem pregando que com a renovação do mandato o ministro da Fazenda, Guido Mantega também pode não se manter no posto, é consenso entre governo e oposição que outra pasta menos importante também sairá da Esplanada: a secretaria dos Portos, comandada pelo ministro Leônidas Cristino, indicado pelos irmãos Cid e Ciro Gomes do Ceará.

Pelo menos é o que mostra matéria divulgada no jornal O Estado de S. Paulo neste domingo. Com status de ministério adquirido em 2007, a SEP não conseguiu levar adiante o processo de concessões de portos planejado por Dilma e deve voltar a ser uma secretaria do Ministério dos Transportes, caso a presidenta seja reeleita. Em caso de vitória do PSDB, a pasta seria engolida pelo Superministério de Infraestrutura prometido por Aécio, que reuniria as pastas de Energia, Transportes e Comunicações.

Já a permanência do PT no governo não deve trazer grande renovação na área. O atual ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos poderia permanecer à frente da área como homem de confiança de Dilma no setor que englobaria a pasta de Portos.

Veja a íntegra da reportagem no site do jornal

Mais sobre as eleições

Assine a Revista Congresso em Foco


aécioDilmaEleições 2014portos