Membros do PT, PSDB, PDT e PC do B lançam grupo de oposição a Bolsonaro

O Fórum Democracia Direitos Já é lançado na noite desta segunda-feira (2) na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). O grupo foi criado para fazer uma oposição ampla ao presidente Jair Bolsonaro.

Participam nomes como Ciro Gomes (PDT), Flávio Dino (PC do B), Márcio França (PSB), Luís Felipe D´ávila (PSDB-SP), Eduardo Suplicy (PT), Paulinho da Força (Solidariedade), Eduardo Jorge (PV) e  Marta Suplicy (Sem partido).

"Já mandei meu livro [Renda Básica de Cidadania, a Resposta Dada Pelo Vento] para o presidente Jair Bolsoanro para mostrar que muito melhor que estar distribuindo armas por aí é garantir a sobrevivência de todos", disse Eduardo Suplicy em seu discurso no evento.

Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Antonio Anastasia (PSDB) e Aldo Rebelo (Solidariedade) não participaram do evento, mas enviaram vídeos para serem transmitidos no local.

Geraldo Alckmin (PSDB) também não pode participar, mas uma mensagem sua foi lida na qual ele deu "total apoio ao movimento".

Um texto de luto pela morte do ex-governador de São Paulo Alberto Goldmann (PSDB) foi lido no lançamento do Direitos Já. O tucano fazia parte do grupo.

O escritor e filósofo dos Estados Unidos Noam Chomsky também participou e fez discurso na reunião dos opositores a Bolsonaro.

Fernando Haddad (PT) foi convidado, mas não compareceu ao evento. Ao Congresso em Foco, a assessoria de comunicação do petista afirmou que ele não foi porque recebeu no mesmo horário, na casa onde reside na capital paulista, uma pessoa em um compromisso pessoal.

O ex-prefeito de São Paulo faz parte do grupo e participou em maio na casa do advogado Pedro Serrano da primeira reunião do Direitos Já.

Também participam representantes do Instituto Fernando Henrique Cardoso, UNE (União Nacional dos Estudantes), OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e centrais sindicais como Força Sindical, CUT e UGT.

Um dos idealizadores da iniciativa é Fernando Guimarães, filiado ao PSDB e fundador de uma corrente tucana chamada Esquerda Pra Valer.

Outros participantes foram o líder do Podemos na Câmara dos Deputados, José Nelto (GO), o presidente da Fundação Perseu Abramo, braço ideológico do PT, Marcio Pochmann, o presidente do PV, José Luiz Penna, o presidente do PDT, Carlos Lupi, a presidente do PC do B, Luciana Santos, e Soninha Francine, representando o presidente do Cidadania, Roberto Freire.

 

> Gleisi deve ser reeleita presidente do PT sem forte concorrência

> PT aguarda Lula para definir candidato em São Paulo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!