Médicos cubanos são massa de manobra do governo PT, diz líder do DEM

Nesta sexta-feira, Rolando Caiado ingressou com uma representação no Ministério Público Federal pedindo punições por eventuais ilegalidades no programa Mais Médicos

O líder do DEM no senado, Ronaldo Caiado (GO), voltou a criticar o programa Mais Médicos em sua conta pessoal do twitter. Segundo o senador, “os médicos cubanos são massa de manobra de dois governos corruPTos (sic). O do governo Lula-Dilma e o dos ditadores da família Castro. Tudo financiado com o dinheiro público do Brasil!”, disse o senador.

Na sexta-feira, Caiado ingressou com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) contra o ministro da Saúde, Arthur Chioro,  pedindo punições por eventuais ilegalidades cometidas no programa Mais Médicos.

“A marca do PT nos Direitos Humanos é a da omissão e a da ideologização. É um crime o que fazem com esses pobres médicos cubanos”, afirmou o líder do DEM. Ele quer convocar a ministra Ideli Salvatti, da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República, para prestar explicações ao Senado sobre as condições de trabalho dos médicos cubanos no Brasil.

Na representação impetrada na sexta-feira, Caiado alega que o programa está sendo utilizado para “financiar a ditadura cubana” e que os médicos trabalham por meio de “sociedade mercantil”, o que configura uma relação de trabalho.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!