Médico que fez Dilma emagrecer: ‘Me impactou o linda que é’

Argentino Máximo Ravenna diz que pessoa que controla a alimentação e mostra corpo cuidado transmite confiança às pessoas. “Ela merece pesar menos do que 70 kg, porque é uma mulher muito bonita”

Criador do método que fez a presidenta Dilma Rousseff emagrecer 15 kg desde dezembro, o médico argentino Máximo Ravenna afirmpu que a petista lhe causou impacto e que “merece pesar menos de 70 kg, porque é muito bonita”. Em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Máximo Ravenna disse que uma pessoa que consegue controlar a alimentação e mostrar um corpo cuidado transmite confiança às pessoas.

"Disse a ela que não caísse em cantos de sereia, de que, por ser presidenta, teria que comer ou pesar um pouco mais. E disse que ela merecia pesar menos do que 70 kg, porque é uma mulher muito bonita. A mim me impactou o linda que é", declarou o médico.

A presidenta foi apresentada ao método Ravenna pela ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci. Outros ministros, como José Eduardo Cardozo (Justiça) e Kátia Abreu (Agricultura), além de parlamentares, também têm seguido a dieta do médico argentino, que vive e trabalha em Buenos Aires, mas mantém filiais de sua clínica também no Brasil e no Paraguai. "Quando viu sua gente baixar de peso, Dilma quis isso para ela", contou.

Máximo Ravenna estima que Dilma pese atualmente 69 kg e, para chegar à forma que ele considera ideal, deve perder mais 3 kg. Segundo Mônica Bergamo, um médico, uma nutricionista e um preparador físico da filial da clínica do argentino em Brasília vão ao Palácio da Alvorada periodicamente monitorar a dieta da presidenta. “Antes de cada refeição, toma um caldo bem quente, para forrar o estômago e diminuir o apetite. Depois, come pratos sem farinha e açúcar (com 40% de carboidrato, 30% de proteínas e 30% de gorduras), ingerindo no máximo 800 calorias por dia.”

Ravenna jantou com a petista recentemente em Brasília. Na conversa, Dilma comentou que chegou a pesar 63 kg quando mais jovem. "Ela gosta desse número. Eu falei: 'Jogue-se. Você pode'. Não há motivo para associar idade com indefectível tendência de engordar. Temos que fazer mais ginástica e comer alimentos de qualidade."

O médico, que atende celebridades argentinas como Maradona e a apresentadora de TV Susana Giménez, diz que não cobra de todos os clientes. "Eu intuo quem vai se ofender. Não cobro de gente do espetáculo, por exemplo, nem de jornalistas", afirmou. "A Dilma paga", ressalta sua sócia no Brasil, Moema Soares. "Ela paga?", surpreende-se o médico argentino. A clínica cobra mensalidade de R$ 2.150, informa a colunista.

Veja a íntegra da coluna de Mônica Bergamo na Folha

Mais sobre Dilma

Mais sobre saúde

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!