‘Me arruinaram’, diz Dirceu após rumores de prisão

Ex-ministro contou a amigos que ligação de seu nome à Operação Lava Jato afastou clientes e que acumula dívida de R$ 3 milhões, informa a colunista Mônica Bergamo

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu disse a interlocutores que a ligação de seu nome à Operação Lava Jato arruinou seus negócios como consultor e que, em razão disso, deve mais de R$ 3 milhões. A informação é da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. "Me arruinaram", afirmou o ex-ministro após rumores de que seria preso.

Na sexta-feira passada, o juiz federal Nivaldo Brunoni negou o pedido de habeas corpus preventivo apresentado pela defesa de Dirceu após a divulgação de que o delator Milton Pascowitch declarou ter repassado propina ao petista. De acordo com a colunista, Dirceu contou a amigos que está se desfazendo de patrimônio para quitar dívidas tributárias e bancárias.

Cumprindo pena do mensalão em regime domiciliar, em São Paulo, Dirceu tem se dedicado a cuidar da filha de cinco anos e a preparar um livro em que contará seus tempos no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília. Segundo a colunista, amigos do ex-ministro estão preocupados com o seu estado emocional. Amigos afirmam que a depressão seria tal que o petista poderia, caso preso, no limite, aderir a um acordo de colaboração com a Justiça. No fim da semana passada, no entanto, o ex-ministro afirmava: ‘Eu enfrento qualquer situação’.”

Leia a coluna de Mônica Bergamo

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo