Marina Silva rebate Dilma e rechaça comparação com Collor

"Imagina se eu dissesse que uma pessoa que nunca foi eleita nem vereadora fosse eleita presidente do Brasil. Aí sim poderia parecer Collor de Mello", rebateu ex-senadora

A presidenciável Marina Silva (PSB) respondeu nesta terça-feira (2) à crítica feita pela campanha da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, no horário eleitoral. Em programa exibido hoje, a campanha petista comparou a pessebista aos ex-presidentes Jânio Quadros e a Fernando Collor.

Em sabatina promovida pelo jornal O Estado de S. Paulo, Marina afirmou que “uma pessoa que nunca foi eleita nem vereadora e foi eleita presidente do Brasil, aí sim poderia parecer Collor de Mello".

Dilma se elegeu presidente em 2010 sem nunca antes ter disputado eleição para cargos públicos. E Collor é aliado do governo federal.

"A sociedade brasileira me conhece, conhece os valores que defendo, a luta que tenho há mais de 30 anos. Fui vereadora, fui deputada, fui senadora, ministra do Meio Ambiente. Imagina se eu dissesse que uma pessoa que nunca foi eleita nem vereadora fosse eleita presidente do Brasil. Aí sim poderia parecer Collor de Mello",  disse Marina.

Na entrevista, Marina também rebateu declarações recentes de Dilma e do candidato a vice na chapa petista Michel Temer de que seria "antidemocrático" governar com as melhores pessoas. "As pessoas de bem de todos os partidos são eleitas pelos partidos. Eu não vejo por que ser antidemocrático governar com os melhores eleitos pelos partidos e por que é democrático governar com aqueles que a sociedade o tempo todo está dizendo que não os representa", disse.

 

Mais sobre as eleições de 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!