Mandatos milionários

Indignado com os números da Transparência Brasil sobre os gastos do Congresso, Cláudio Boriola pergunta o que fazer para mudar a situação.

Cláudio Boriola *

Uma grande surpresa! Essa foi a nossa reação ao recebermos a informação de que o nosso Congresso Nacional gasta por minuto simplesmente R$ 11.545,04. Que dinheirama, não é mesmo? A informação consta de um estudo divulgado pela ONG Transparência Brasil (leia mais).

De acordo com o estudo, para financiar os gastos parlamentares, nós brasileiros desembolsamos valores superiores a outros 11 países pesquisados – na América Latina, na Europa e na América do Norte. São eles: Alemanha, Espanha, França, Grã-Bretanha, Itália, Portugal, Argentina, México, Chile, Estados Unidos e Canadá.

Por ano, cada deputado e senador custa 2.068 salários mínimos, e cada brasileiro paga 0,66% do salário mínimo recebido durante 12 meses. Em termos de habitantes, o custo do Brasil é de (R$32,64), atrás de Itália com (R$64,46) e França (R$34,00). Juntando a Câmara e o Senado brasileiro, custam mais de Espanha (R$28,87) e EUA (R$27,00).

O Produto Interno Bruto (PIB) também foi considerado no trabalho, e o Brasil ocupa 0,18% do custo per capita, seguido pela Itália (com 0,11%) e pelos EUA, com 0,03%.

A pesquisa mostra que o mandato de cada um dos 513 deputados federais custa R$ 6,6 milhões por ano e o custo com cada um dos 81 senadores R$ 33,4 milhões. Ou seja, cada um dos 594 parlamentares brasileiros custa, em média, R$ 10 milhões por ano. O que dizer diante de tantos números?

Quantas cestas básicas não seriam compradas? Quantos metros quadrados de rodovia não seriam recapeados? Quantos novos remédios de alto custo não seriam colocados à disposição da classe pobre? E a educação, quanto não daria para ser investido para melhorias? São muitas as perguntas que ficam sem respostas! São diversos segmentos do país que estão praticamente esquecidos!

Aí, nos vem uma pergunta que não quer calar! Será que os deputados, senadores e ou qualquer outro político de fato trabalham para o bem-estar do povo ou simplesmente para o enriquecimento próprio? Para que tantas mordomias? E se não bastasse o valor altíssimo dos salários que ganhavam anteriormente, vivem tentando sempre dar um jeitinho para aumentarem ainda mais! É de causar indignação!

São salários, verbas de gabinetes, selos, viagens, assessores e mais assessores. Será que realmente precisam de tudo isso pelo tanto de coisas que têm feito para os brasileiros? A cada dia que passa, nós nos surpreendemos com tantas falcatruas no meio político. Mensalões, subfaturamentos, lavagem de dinheiro! E o pior de tudo é saber que tudo isso é feito com o seu, com o nosso suado dinheiro!

O que será que poderíamos fazer para mudar essa situação? Cruzar os braços no dia das eleições e não depositar o nosso voto? De maneira nenhuma! O voto ainda é o nosso direito, e por meio dele que poderemos quem sabe um dia reverter esse quadro!

* Consultor financeiro, especialista em economia doméstica e direitos do consumidor. Fundador e presidente da Boriola Consultoria, empresa criada há mais de 12 anos, é autor do livro Paz, saúde e crédito e do projeto para inclusão da disciplina "Educação Financeira" nas escolas.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!