Senadores pressionam por abertura da Copa em Brasília

Na presença do governador Agnelo, senador paraibano apresenta manifesto assinado por 43 senadores em favor da abertura da Copa de 2014 na capital federal. Segundo ele, meta é alcançar o apoio de 60 senadores para levar pedido à CBF e à Fifa

Com a presença do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) lançou, na manhã de hoje, um manifesto para que Brasília seja oficializada como a cidade-sede da abertura da Copa do Mundo de 2014. O documento já foi assinado por 43 senadores, mas a meta, segundo ele, é que 60 senadores apoiem a iniciativa. A Fifa tem até o final de outubro para divulgar a cidade escolhida. Além da capital federal, São Paulo e Belo Horizonte também postulam o direito de abrir o evento. 

“Brasília reúne o sentimento de convergência de todo o país. E a cidade está apta na sua infraestrutura física e logística e também na qualidade de seus serviços”, defendeu o senador após afirmar que, assim que o manifesto atingir mais de 70% de apoio na Casa, ele será levado à Fifa e à CBF para que as entidades se certifiquem da importância da capital do país no evento. “Este documento pode ser o definidor para oficilizar Brasília como sede da Copa”, afirmou o senador.

Veja quais senadores assinaram o manifesto

Inicialmente favorita para sediar a abertura do mundial, São Paulo ainda esbarra no atraso das obras do estádio Itaquerão, nova arena do Corinthians.

Para o governador do Distrito Federal, não resta dúvida de que Brasília é a cidade ideal para receber a abertura do evento esportivo. “O Senado representa os Estados brasileiros e é importante que um evento dessa magnitude todo o Brasil se sinta representado. Então, nada melhor que a abertura, que é a grande recepção da Copa, seja realizada na capital do país ajudando no desenvolvimento dessa área toda do interior do Brasil. Isso deixa um legado fantástico. A capital do país será antes e depois da Copa”, afirmou aos jornalistas.

No entanto, o governador ressaltou que não é necessário esperar pela decisão da Fifa para iniciar as obras de melhoria na cidade. “Todos os investimentos que vamos fazer já são necessários hoje para a cidade. Por isso, todos esses investimentos estão sintonizados com a vocação econômica de Brasília”, disse Agnelo. A capital federal já havia ganhado outro apoio esta semana. O deputado Romário (PSB-RJ), campeão da Copa de 1994, defendeu que o jogo inaugural desta edição seja realizado em Brasília. 

Veja a íntegra do manifesto:

“Brasília 51 anos, a Copa começa aqui”
 

O Brasil se prepara para sediar a Copa do Mundo de Futebol de 2014, a mais monumental competição esportiva do universo.
Nós, os Senadores abaixo consignados, assinamos este MANIFESTO em apoio ao nome da Capital da República como candidata natural para acolher a abertura da Copa durante o célebre torneio de futebol.

Acreditamos que a escolha de Brasília, pela Federação Internacional de Futebol (FIFA), como sede da abertura da Copa do Mundo de 2014 servirá de projeção à belíssima capital brasileira, cuja modernidade deve nos inspirar nos projetos de inserção do Brasil na economia mundial.

Entendemos que a capital brasileira merece ser ainda mais bem conhecida do público mundial, já que a Copa do Mundo é vista e acompanhada por bilhões de pessoas em todo o planeta.

Brasília foi criada a partir do sonho de um visionário com o objetivo de construir um futuro radioso para o Brasil.
Integrou o imenso território brasileiro, expandiu as fronteiras de desenvolvimento e redesenhou a nossa ocupação territorial e econômica.

Marco da modernidade e símbolo concreto do país pujante, acolhedor e democrático, Brasília é a face mais visível da nossa modernidade.

Portanto, nada mais natural que abrir as amplas linhas arquitetônicas de Niemeyer, recortadas contra o mais belo céu azul e o horizonte que parece não terminar nunca, aos olhos do mundo.

Abrir a Copa em Brasília é escancarar ao planeta o Brasil moderno, o gigante que despertou e caminha a passos largos em direção ao destino grandioso que nos espera.

Irmanados neste nobre ideal, unimo-nos ao governador Agnelo Queiroz e os brasilienses para aguardar que o anuncio da FIFA, em outubro próximo, formalize a bela capital brasileira como sede oficial da abertura dos jogos, numa homenagem grandiosa, como a saga da construção da nova capital à epopéia heróica de consolidação do País, à força de sua gente e ao singularismo do seu povo ordeiro e trabalhador."

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!