Maioria dos governistas votou pela derrubada de veto de Dilma

Dos 240 governistas que participaram de votação, 125 votaram contra a decisão da presidente de barrar o reajuste dos servidores do Judiciário. Deputados que se abstiveram foram decisivos. Veja quem se absteve e como cada partido votou

Mais da metade dos deputados de partidos aliados do governo apoiou a derrubada do veto da presidente Dilma ao reajuste dos servidores do Judiciário, mantido ontem (18) à noite por uma diferença de seis votos. Dos 240 parlamentares da base que participaram da votação, 125 (52%) votaram contra a decisão da presidente Dilma. O levantamento do Congresso em Foco considera 15 partidos aliados – inclusive o PDT e o PTB, que, embora se declarem independentes em relação ao Palácio do Planalto, tem participação no governo. Seis partidos que comandam ministérios deram mais votos pela derrubada do veto do que por sua manutenção: PMDB, PP, PRB, PSD, PTB e PDT.

Também houve dissidências no PT, da presidente Dilma. Nove petistas votaram contra a decisão da presidente: Assis Carvalho (PI), Erika Kokay (DF), Luizziane Lins (CE), Marcon (RS), Professora Marcivânia (AP), Toninho Wandscheer (PR), Vander Loubet (MS), Weliton Prado (MG) e Zé Carlos (MA). Outros três se abstiveram: Ana Perugini (SP), Andrés Sanchez (SP) e Moema Gramacho (BA).

Também houve dissidência no principal partido da oposição. O gaúcho Nelson Marchezan Junior (RS) e o paulista Samuel Moreira (SP) foram os únicos tucanos a votar pela manutenção da decisão da presidente. Defensores do impeachment de Dilma, DEM, PPS e Solidariedade votaram 100% pela derrubada do veto.

O governo alega que a medida causaria um impacto financeiro de R$ 27,5 bilhões aos cofres públicos nos próximos quatro anos. Como não houve votos suficientes para derrubar o veto entre os deputados, os senadores acabaram não votando este item da pauta. Dos 394 presentes, 251 votaram pela derrubada da decisão da presidente. Mas, para que isso ocorresse, eram necessários pelo menos 257 votos na Câmara. Ao todo, 132 votaram contra o reajuste e 11 se abstiveram de votar.

Quem se absteve acabou sendo decisivo na votação. Foram eles: Alice Portugal (PCdoB-BA), Rubens Pereira Junior (PCdoB-MA), Flávio Nogueira (PDT-PI), Carlos Henrique Gaguim (PMDB-TO), Leonardo Quintão (PMDB-MG), Soraya Santos (PMDB-RJ), Aelton Freitas (PR-MG), Ana Perugini (PT-SP), Andres Sanchez (PT-SP), Moema Gramacho (PT-BA) e Renata Abreu (PTN-SP).

Clique aqui para ver como cada deputado votou

Veja como ficou a distribuição dos votos, partido por partido:

Partido A favor do veto Contra o veto Abstenção
DEM 19
PCdoB 8 2 2
PDT 2 8 1
PEN 1
PHS 4
PMDB 23 26 3
PMN 3
PP 12 17
PPS 8
PR 17 7 1
PRB 1 11
Pros 5 4
PRP 3
PSB 2 22
PSC 1 10
PSD 7 12
PSDB 2 45
PSDC 1 1
Psol 5
PT 41 9 3
PTB 7 10
PTC 1 1
PTN 1 1
PV 2 6
Rede 5
Solidariedade 10
Sem partido 1
Total 132 251 11

 

Veja também:

Congresso mantém veto sobre reajuste do Judiciário

Mais sobre vetos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!