Lula pede a senadores que defendam governo Dilma

Ex-presidente se reuniu com a bancada petista no Senado e com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, em um hotel paulista. Para ele, presença constante dos aliados no Congresso deve ser prioridade do partido

O ex-presidente Lula pediu nesta quinta-feira (6) a senadores do PT que defendam o governo e que tenham presença constante e permanente no Congresso. Durante o encontro, que contou com a presença de quase toda a bancada petista e do presidente nacional do partido, Rui Falcão, foi feito um balanço das eleições e desenhadas as diretrizes para a atuação no Legislativo, segundo O Estado de S. Paulo.

Convocar a bancada petista no Senado para uma reunião ocorre na esteira do retorno de Aécio Neves (PSDB-MG) à Casa. Mesmo derrotado por Dilma Rousseff no segundo turno da eleição presidencial por pouco mais de 3 milhões de votos, o tucano foi recebido com festa por apoiadores e políticos e deu mostras que pretende liderar a oposição nos próximos quatro anos.

Apesar da bancada do PSDB, o principal partido da oposição, ter diminuído de 12 para dez integrantes no Senado, petistas entendem que ela ganhou em qualificação, especialmente pelas voltas de José Serra (PSDB) e Tasso Jereissati (CE). "Sabemos que isso vai tornar o debate mais rico, mais duro, mas também isso abre a possibilidade de negociação em torno de temas e propostas", afirmou o líder do PT na Casa, Humberto Costa (PE), depois da reunião.

De acordo com a Folha de S. Paulo, os senadores petistas reclamaram a Lula sobre a falta de apoio do PMDB nas eleições. Ressaltaram que, nos estados, apenas em Minas Gerais os peemedebistas marcharam juntos com o partido.

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!