Lula manda carta a Gleisi e diz que absolvição da senadora é “vitória da democracia”

 

O ex-presidente Lula, preso em Curitiba desde o início de abril, enviou uma carta à senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) nesta quarta-feira (20), comemorando a absolvição da paranaense no Supremo Tribunal Federal (STF). Gleisi, o ex-ministro e marido da petista, Paulo Bernardo e o empresário Ernesto Kugler Rodrigues foram absolvidos da acusação de corrupção pela Segunda Turma do STF na noite de ontem (terça, 19). Gleisi ainda é investigada em três inquéritos que tramitam no STF.

Lula celebra o resultado do julgamento como uma “importante vitória da democracia” (leia a íntegra da carta abaixo).

<< STF absolve Gleisi e Paulo Bernardo dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

Na carta, o ex-presidente diz que recebeu com alegria a notícia da absolvição, que classifica como “unânime”. Ele parabenizou Gleisi por ter enfrentado “quatro anos de notícias falsas e parciais” e a pressão “com a indignação e a coragem dos que lutam pela verdade e pela justiça”, escreve o petista na carta. Lula diz ainda que o STF reagiu à “indústria das delações em um caso concreto, desmoralizando o discurso e a prática da Lava Jato”.

Ainda no texto, o petista atribui à Rede Globo a “pressão” para condenar a presidente do PT. “Agora me pergunto: quem vai te pedir desculpas por quatro anos de acusações falsas, de manchetes nos jornais e na Rede Globo, que tanto causaram a você, sua família, seus amigos e companheiros?”, escreve o ex-presidente.

Apesar de todos os réus terem sido absolvidos por falta de provas por corrupção, o ministro relator, Edson Fachin, e Celso de Mello consideraram que Gleisi e Paulo Bernardo poderiam ter sido enquadrados por crime eleitoral - que não constava na denúncia.

Para Fachin, a Procuradoria-Geral da República (PGR) não provou a ocorrência de corrupção e lavagem, mas restou configurado crime eleitoral durante a campanha da petista em 2010, comprovando-se “o efetivo recebimento de valores” no pleito – R$ 250 mil para bancar gastos eleitorais, como consta no processo. A petista e os demais réus foram absolvidos por 3 votos a 2. Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski formaram maioria pela absolvição completa do casal e do empresário.

Julgamento e depoimento a Moro

Na próxima terça-feira (26), a mesma Segunda Turma que absolveu Gleisi ontem vai julgar mais um pedido de liberdade de Lula. O que estará em julgamento na próxima semana é um pedido de suspensão da pena (efeito suspensivo), cujo objetivo é assegurar ao petista o direito de aguardar fora da prisão durante a análise de todos os recursos já impetrados por seus advogados em tribunais superiores.

Também ontem, o juiz da 13ª Vara Criminal de Curitiba Sérgio Moro, responsável pelos casos da Operação Lava Jato na capital paranaense, marcou para 11 de setembro o depoimento do ex-presidente no caso do sítio de Atibaia.

Lula deverá prestar o depoimento pessoalmente, marcando a terceira vez que o petista e o juiz ser encontrarão pessoalmente.

Leia a íntegra da carta de Lula a Gleisi:

"Querida companheira Gleisi Hoffmann,

Recebi com muita alegria a notícia de que o STF, por unanimidade, declarou você e o companheiro Paulo Bernardo inocentes, perante as falsas acusações da Lava Jato e da Procuradoria Geral da República.

As mentiras dos delatores e dos procuradores eram tão evidentes que não havia outra decisão possível, apesar da imensa pressão da Rede Globo para condená-la.

Foram quase quatro anos de notícias falsas e parciais. Nunca levaram em conta os argumentos da defesa nem as contradições entre os depoimentos dos delatores, que mudavam de versão cada vez que suas mentiras eram derrubadas pelos fatos e pela investigação.

E você enfrentou toda essa pressão com a indignação dos inocentes e a coragem dos que lutam pela verdade e pela justiça. Você é forte, sempre esteve ao lado do povo, é a presidenta do Partido dos Trabalhadores. É por isso que eles tentaram te destruir numa farsa judicial.

No julgamento dessa terça-feira, sua defesa mostrou que a Lava Jato construiu uma denúncia falsa a partir de depoimentos negociados com criminosos, em troca de benefícios penais e até financeiros.

E pela primeira vez o STF reagiu claramente diante da indústria das delações em um caso concreto, desmoralizando o discurso e a prática da Lava Jato.

Sua absolvição, conquistada por unanimidade, diz muito sobre sua integridade e a reputação como pessoa honesta e líder na política.

Mais do que isso, foi uma importante vitória da democracia e do estado de direito sobre os que vêm tentando impor um regime de exceção contra o PT e as forças populares e democráticas mais expressivas do país.

E agora me pergunto: quem vai te pedir desculpas por quatro anos de acusações falsas, de manchetes nos jornais e na Rede Globo, que tanto sofrimento causaram a você, sua família, seus amigos e companheiros?

Nada espero dos que te acusaram falsamente. Mas tenho certeza de que o povo brasileiro saberá reconhecer seu exemplo de coragem e integridade para enfrentar a máquina de mentiras da Lava Jato e da TV Globo.

E assim, de vitória em vitória, vamos reconstruir este país e restaurar a esperança na democracia, na justiça e na igualdade.
Salve companheira Gleisi, salve companheira inocente!

A verdade sempre vencerá!

Um grande abraço do Lula

Curitiba, 20 de junho de 2018"

 

<< STF confirma para a próxima semana julgamento do novo pedido de liberdade de Lula

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!