Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Lula diz que não vai fugir e que pode se tornar “o primeiro preso político do país”. Veja o vídeo

Em vídeo publicado na internet após sofrer nova derrota no Superior Tribunal de Justiça (STJ), o ex-presidente Lula disse que não vai fugir e que se tornará o “primeiro preso político brasileiro” caso seja preso pela condenação Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Lula chamou de “encenação” e “coisa absurda” o julgamento no TRF e acusou os magistrados de não terem lido os autos de seu processo.

“Porque se não provarem um real, um dólar na minha conta que não seja meu, terei de ser considerado preso político. Terão de arcar com a responsabilidade de ter a pessoa que foi o melhor presidente do Brasil, a pessoa que lidera todas as pesquisas de opinião pública, qualquer uma, que seja feita por inimigo ou amigo, vão ter de arcar com o preço de determinar minha prisão”, declarou.

Veja o vídeo de Lula:

O ex-presidente disse não ter motivos para acreditar na Justiça depois do julgamento no TRF-4, mas que espera que os tribunais superiores revejam e repensem a sua condenação. “Tinha gente que achava que eu devia fugir para outro país, para uma embaixada. Não vou, eu vou pra minha casa, sou brasileiro e eu amo o meu país. Tenho certeza do que eu fiz por este país, do que posso fazer por este país”, afirmou.

Lula disse que é uma das poucas pessoas que podem “consertar o estrago” feito no país e que vai devolver as principais empresas públicas e de economia mista para o povo brasileiro. “Eles sabem que neste momento eu seja uma das poucas pessoas que podem consertar o estrago que eles fizeram e devolver este país para o povo brasileiro, para dizer em alto e bom som que o BNDES vai ajudar no desenvolvimento da economia”, discursou. “O Banco do Brasil vai ajudar no desenvolvimento do Brasil, a Caixa Econômica vai ajudar no desenvolvimento do Brasil, a Petrobras vai voltar a ser do povo brasileiro. O petróleo é nosso, vamos recuperar a indústria naval, fazer com que este país seja grande e respeitado. Isso é o que faz com que eles queiram que eu não volte?”, acrescentou.

Ontem o STJ negou, por cinco a zero, o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Lula para evitar sua prisão, solicitada pela Procuradoria Geral da República. Antes o ministro Humberto Martins já havia negado liminar para o ex-presidente. Em janeiro o ex-presidente foi condenado a nove anos e seis meses por corrupção e lavagem de dinheiro na ação do triplex do Guarujá (SP). Embora lidere todas as pesquisas de intenção de voto, ele está inelegível no momento por causa da Lei da Ficha Limpa. O petista espera reverter a decisão e escapar da prisão para se candidatar.

Continuar lendo