Lula deixa a prisão, ataca Moro e Bolsonaro e diz só ter amor no coração

Ao sair da prisão na superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, o ex-presidente Lula fez um discurso emocionado. Agradeceu aos militantes que ficaram no acampamento por quase dois anos pedindo sua saída e fez ataques a Bolsonaro e a operação Lava Jato. “Trabalharam para criminalizar a esquerda, criminalizar o PT, criminalizar o Lula”, disse.

> Juiz que liberou Lula pede reforço de segurança para o petista. Veja a íntegra da decisão

O petista agradeceu aos militantes que mantiveram a vigília por sua soltura em frete à sede PF. “Vocês não tem dimensão do significado de eu estar aqui junto com vocês”, iniciou o ex-presidente. “A vida inteira estive conversando com o povo brasileiro e eu não pensei que no dia de hoje eu poderia estar aqui conversando com homens e mulheres que durante 580 dias gritaram aqui ‘bom dia Lula’, gritaram ‘boa tarde Lula’, gritaram ‘boa noite Lula’. Não importa que estivesse chovendo, não importa que estivesse 40 graus, não importa que estivesse zero graus. Todo santo dia vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir ao que o lado podre do que a justiça fez comigo e com a democracia brasileira (sic)”, disse.

Lula falou em seu discurso que o um lado do ministério público, polícia federal e da justiça trabalhou para criminalizar a esquerda. O petista afirmou que estes agentes tentaram prender uma ideia. “Eles não prenderam o Lula, eles tentaram matar uma ideia e uma ideia não se mata. Uma ideia não desaparece”, disse.

O ex-presidente não deixou de atacar o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. “Se pegar o Dallagnol, se pegar o Moro, se pegar uns delegados que fizeram o inquérito e bater num liquidificador, o que sobrar não é nem 10% da honestidade e dignidade que eu tenho neste país”, falou Lula.

Após atacar o presidente Jair Bolsonaro e ministros, Lula disse que só tem espaço para o amor em seu coração. “Eu saio daqui aos 74 anos e o meu coração só tem espaço para o amor, porque o amor vai vencer neste país”, declarou.

> Lava Jato: quem pode se livrar da prisão com a decisão do STF

Campanha do Congresso em Foco no Catarse
Deltan Dallagnolex-presidente lulaJair BolsonaroLava-JatoLuiz Inácio Lula da SilvaLulaPFPolícia Federalpresidente Bolsonaroprisãosaída da cadeiaSérgio Moro