Lula alfineta Marina e vê polarização entre PT e PSDB

Para ex-presidente, disputa pelo Palácio do Planalto ficará entre os partidos "mais fortes". Ele disse que "não se inventa candidatura de última hora", em referência à Marina Silva

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou neste domingo (5) acreditar que o presidenciável tucano, senador Aécio Neves, vai ser o adversário da presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT. Segundo ele, a polarização entre PT e PSDB deve se repetir.

“[PT e PSDB] São duas forças políticas muito fortes. Você não inventa uma candidatura de última hora. Quando começa o jogo pra valer, tem que ter time para entrar em campo. São as duas legendas mais fortes”, disse Lula, que votou no início da tarde em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Lula fez referência à ex-ministra e ex-senadora Marina Silva, presidenciável do PSB que entrou na disputa em substituição a Eduardo Campos, de quem era candidata a vice. Campos morreu em agosto num acidente aéreo.

Em pesquisas de intenção de voto divulgadas ontem, Marina Silva e Aécio Neves aparecem em situação de empate técnico, em razão da margem de erro. No entanto, o tucano está numericamente à frente. Sobre seu possível retorno a disputas eleitorais em 2018, o ex-presidente afirmou que isso vai ser tratado em 2017.

 

Mais sobre as eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!