Luiz Fernando Faria (PP-MG)

O que há contra o deputado no Supremo

Responde aos inquéritos 3989 e 3991 por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha, em virtude da Lava Jato. Paulo Roberto Costa contou que recebeu uma sacola com R$ 200 mil após a empresa Fidens, incluída por ele - a pedido do parlamentar - nos processos licitatórios da estatal, ganhar uma concorrência.

Mais sobre processos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!