Luiz Estevão é transferido de São Paulo para Brasília

Ex-senador, condenado pelos desvios de dinheiro na obra do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, passará a cumprir a pena três anos e seis meses de reclusão no Centro de Detenção Provisória da capital federal

O empresário e ex-senador pelo Distrito Federal Luiz Estevão foi transferido hoje (28), por volta das 12h25, da Penitenciária Doutor José Augusto Salgado, em Tremembé (São Paulo), para o Centro de Detenção Provisória de Brasília. A informação foi confirmada na tarde de hoje pela Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo, que não forneceu detalhes sobre a escolta do ex-senador na viagem para Brasília.

A transferência de Estevão foi autorizada no dia 21 deste mês pela juíza Leila Cury, após parecer favorável do Ministério Público e da Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal. Ontem (27), a juíza Wania Regina Gonçalves, de Taubaté, também atendeu ao pedido da defesa do ex-senador e autorizou a transferência para que ele cumpra pena perto da família.

Luiz Estevão foi condenado a três anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto por uso de documento falso para tentar liberar bens bloqueados e está cumprindo pena desde o dia 27 de setembro, primeiramente na sede da Superintendência da Polícia Federal na capital paulista, onde ficou preso até o dia 1º de outubro, quando então foi transferido para a Penitenciária 2 de Tremembé.

A principal ação a que Luiz Estevão responde na Justiça é sobre fraude em licitações e superfaturamento na construção do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, na década de 1990. A condenação do empresário foi estabelecida em 2006 e soma 31 anos de prisão e pagamento de multa, mas ele recorre desde então.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!