Líder do PSDB diz que busca na casa de Gleisi foi um “abuso”

Segundo Cássio Cunha Lima, somente o STF poderia ter determinado a busca no apartamento funcional da senadora em Brasília, ainda que o imóvel também seja utilizado por seu marido, Paulo Bernardo. Senado ainda estuda contestar a ação da PF

O líder do PSDB no Senado, senador Cássio Cunha Lima (PB) afirmou que considera um "abuso" a operação de busca e apreensão da Polícia Federal no apartamento funcional da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). O ex-ministro Paulo Bernardo, marido de Gleisi, foi preso no local hoje (quinta, 23). Para o tucano, a operação só poderia ter acontecido a mando do Supremo Tribunal Federal (STF). A assessoria da senadora afirmou ao Congresso em Foco que foi levado do apartamento de Brasília o computador do filho adolescente do casal.

O senador disse que apoia as investigações, mas que "é preciso coibir e ficar atentos a abusos, porque juiz de primeira instância não tem jurisdição para determinar buscas na casa de uma senadora". Segundo Cássio Cunha lima, as residências oficiais e os apartamentos funcionais são extensões do Senado e precisam de autorização do STF para serem alvos de mandados judiciais.

Perguntado sobre a ausência do debate relacionado à prisão de Paulo Bernado na Comissão do Impeachment, o tucano disse que não existem razões para "tripudiar". "Por mais que o embate político seja duro, há uma família por trás. Não há motivo para tripudiar. Temos que ter responsabilidade. Não é algo para soltar fogos. Tem um limite no embate, de respeito às pessoas. Apesar de políticos, somos gente, tem que ter um mínimo de compreensão com a dor alheia", disse.

Cássio, porém, negou haver motivação política na operação da Polícia Federal, ao contrário do que alega o petista Lindbergh Farias (PT-RJ). "A senadora Gleisi foi constrangida da pior forma possível no dia de hoje. Repudio o ataque à liberdade dela", disse o senador. Em nota, o Partido dos Trabalhadores afirmou que a operação visa criminalizar a legenda.

 

Com informações da Agência Senado

Mais sobre a Operação Lava Jato

Mais sobre o Legislativo em crise

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!