Líder do PMDB: Cunha errou ao aceitar pedido de impeachment

“Acho pessoalmente que ele se equivocou em aceitar o impeachment. Não vejo motivo jurídico para isso”, diz Leonardo Picciani

O líder do PMDB na Câmara, deputado Leonardo Picciani (RJ), afirmou que o presidente da Casa, Eduardo Cunha, errou ao aceitar, nessa quarta (2), o pedido de impeachment da presidente Dilma Roussef que será analisado pelo Congresso. As informações são do jornal Valor Econômico. “Acho pessoalmente que ele se equivocou em aceitar o impeachment. Não vejo motivo jurídico para isso”, declarou Picciani. O líder do PMDB acrescentou que não se pode misturar impeachment com a situação de Cunha no Conselho de Ética da Câmara.

“Não sei se ele fez isso. Mas tem que olhar o impeachment pela ótica da Constituição Federal. Misturar esse tema com o conflito político é um equívoco enorme”, declarou o deputado, que era um dos principais aliados do presidente da Câmara até a véspera da reforma ministerial, quando se aproximou do Palácio do Planalto.

Já na opinião do líder do PT, Sibá Machado (AC), os "responsáveis por essa safadeza" são do PSDB. "O padrinho por trás do Eduardo Cunha é o PSDB", afirmou. Enquanto isso, o líder do governo, José Guimarães (PT-CE), convocou os líderes dos partidos da base aliada para uma reunião de emergência.

Mais sobre impeachment

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!