Lei Geral da Copa deve ser analisada depois do Carnaval

Reunião prevista para hoje foi adiada a pedido do Palácio do Planalto. Executivo quer novas mudanças no texto

A apresentação do relatório do projeto da Lei Geral da Copa deve acontecer somente depois do Carnaval. Prevista para ocorrer nesta terça-feira (14), a apresentação acabou adiada após o Palácio do Planalto chamar o relator da proposta, Vicente Cândido (PT-SP), para uma reunião. O Executivo quer outras mudanças no parecer. A expectativa é que o texto seja colocado em votação em 28 de fevereiro.

Leia outros temas de destaque no Congresso em Foco

Leia tudo sobre a Copa do Mundo de 2014

Na semana passada, o presidente da comissão, deputado Renan Filho (PMDB-AL), confirmou notícia de que o texto do relatório não irá propor a liberação de bebidas alcoólicas nos estádios brasileiros fora do período da Copa. A sugestão de liberação da venda de bebidas nos estádios além do período dos jogos chegou a ser confirmada poucos dias antes pelo relator Vicente Candido.

No entanto, ainda existem outros pontos que o governo pretende mudar no parecer. Entre eles, a possibilidade de existir férias para os alunos dos ensinos fundamental e médio durante a Copa do Mundo. Na visão do Palácio do Planalto, a melhor forma de regulamentar isso seria por decreto presidencial. Outro problema é a relutância da Fifa em não aceitar a inclusão de indígenas nos ingressos da categoria quatro, com valores populares.

Leia também:

Ideli descarta governo assumir riscos na Copa
Novo relatório mantém bebida liberada na Copa
Lei Geral da Copa só deve ser votada em 2012
Lei Geral da Copa tira responsabilidades da Fifa
Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!