Lava Jato: PF recolheu R$ 3,1 milhões em sede da Arxo

Contagem dos valores apreendidos na sede da empresa, em Santa Catarina, começou na quinta-feira e terminou apenas hoje. Três diretores da companhia, que possui contratos com a BR Distribuidora, estão presos no Paraná

A Polícia Federal informou neste sábado (7) ter apreendido R$ 3,186 milhões na sede da empresa Arxo, em Itajaí (SC). A contagem começou na quinta-feira (5), quando agentes federais cumpriram mandados de busca e apreensão na nona fase da Operação Lava Jato, apelidada de "My way". De acordo com a PF, foram apreendidos R$ 1,276 milhão, US$ 629,6 mil, 53 mil euros e 62 pesos argentinos na sede da Arxo Industrial do Brasil.

Na quinta, cerca de 200 agentes federais e servidores da Receita Federal cumpriram 62 mandados judiciais em São Paulo, no Rio de Janeiro, na Bahia e em Santa Catarina. Um dos alvos desta nova etapa foi o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. No caso da Arxo, três diretores da empresa foram presos de forma preventiva. A companhia tem contratos de fornecimento de tanques de abastecimento com a BR Distribuidora.

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!