Lava Jato: PF prende empresário e executa cinco mandados na 13ª fase

Nesta fase da operação, polícia investiga dois operadores financeiros que atuavam em conjunto com empreiteiras. Obras de arte foram apreendidas na casa de Milton Pascowitch, o único preso nesta quinta-feira

A Polícia Federal prendeu hoje (21), na capital paulista, o empresário Milton Pascowitch, acusado de envolvimento na Lava Jato, operação que investiga superfaturamento em contratos da Petrobras, pagamento de propina a agentes e partidos políticos, além de fraudes em contratos de publicidades de órgãos públicos.

Na 13ª fase da operação, a polícia cumpre mandados para investigar dois operadores financeiros que atuavam em conjunto com contratos firmados por empreiteiras com a Petrobras. Na casa do empresário Milton Pascowitch, os policiais apreenderam obras de arte, informou a assessoria de imprensa da PF. Pascowitch foi preso preventivamente e será levado à Superintendência da PF em Curitiba, onde estão concentradas as investigações sobre o caso.

Em São Paulo, a PF também cumpre hoje mandado de condução coercitiva contra mais um acusado, que ainda não teve o nome revelado. Quatro mandados de busca e apreensão estão sendo realizados em Itanhandu (MG), no Rio de Janeiro e em São Paulo. Mais informações sobre a operação de hoje serão fornecidas em entrevista na Polícia Federal, marcada para hoje, em Curitiba, às 10h.

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!