Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Lava Jato patrocinou “o maior assalto da história”, diz líder do PT

 

O novo líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), acusou a Operação Lava Jato de patrocinar “o maior assalto da história da humanidade”. Em sua conta no Twitter, Pimenta atacou a decisão do presidente da Petrobras, Pedro Parente, de pagar US$ 2,95 bilhões a investidores norte-americanos para encerrar uma disputa judicial envolvendo a empresa nos Estados Unidos.

Segundo ele, os procuradores Carlos Fernando Lima e Deltan Dallagnol e o juiz Sérgio Moro são responsáveis pelas perdas da Petrobras com o pré-sal e as indenizações bilionárias porque, nas palavras dele, trataram a companhia como “culpada”, e não como “vítima” das empreiteiras. O petista não fez referência à participação de dirigentes da empresa, durante o governo Dilma Rousseff, do PT, no esquema de corrupção. Entre os ex-executivos presos estão indicados pelo próprio PT, pelo PMDB e pelo PP.

<< Petrobras pagará quase US$ 3 bilhões para encerrar ação judicial nos Estados Unidos

“É escandalosa a notícia de que Pedro Parente, [indevido] atual Presidente da Petrobras, decidiu indenizar em R$ 10 bilhões investidores americanos. Até onde eu sei um agente público não tem essa autonomia para não recorrer e pagar antecipadamente uma condenação. É como se o Parente assumisse que a Petrobras é culpada e não vítima das empreiteiras. Sendo culpada dá 10 bilhões aos americanos. Incrível como conseguiram fazer o maior assalto da história da humanidade. Todo suposto dinheiro recuperado pela Lava Jato foi entregue para os americanos", criticou o novo líder petista, que assumiu oficialmente o posto nessa terça-feira (2) no lugar de Carlos Zarattini (SP).

Em tom de ironia, Pimenta chamou Dallagnol, Moro e Carlos Fernando de “salvadores da pátria” e disse que o país não ganhou nada com a Lava Jato. A operação, de acordo com o deputado, foi “uma invasão imperial”, que tinha como objetivo vender o pré-sal e a Petrobras para os “gringos mais ricos”.

“O Brasil não ganhou nada. Isso fecha a Conexão. O assalto foi comandado de lá dos EUA. Moro, Dallagnol e Carlos Fernando conseguiram o impossível. Petrobras foi saqueada pelas empreiteiras. Os empresários estão soltos vivendo em mansões nababescas", escreveu.

"O pré-sal foi entregue. E os 'salvadores da pátria' vão dar aulas nos Estados Unidos e fazer palestra de 'combate à corrupção'. Petrobras sendo fatiada e vendida, e os gringos mais ricos. Foi uma invasão imperial muito bem executada, sem armas, pela Toga, tendo a Globo como instrumento principal de dominação. E, ao fim, vão morar no EUA porque as coisas não estão boas no Brasil", acrescentou.

Continuar lendo