Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Laerte Bessa nega declarações sobre aborto a jornal inglês

Deputado afirma que suas declarações a reportagem ao The Guardian ganhou "interpretações equivocadas". "O deputado, inclusive, já se manifestou diversas vezes em entrevistas contrariamente ao aborto", diz nota

As declarações do relator do projeto para redução da maioridade penal na Câmara, Laerte Bessa (PR-DF), ao jornal inglês The Guardian foram tema de reportagem da revista Fórum nesta terça-feira (21). O texto afirma que Bessa sugeriu o aborto para bebês que possam futuramente ser identificados com "tendências à criminalidade", mas o parlamentar nega ter falado sobre aborto e disse que suas declarações foram mal interpretadas.

O deputado ainda disse que não foi procurado pela revista e "lamenta que a mesma tenha citado informações equivocadas do jornal". Na entrevista ao The Guardian, Bessa defende a redução da maioridade penal para os 16 anos e "disse que não via impedimento em reduzi-la futuramente para 14 anos, caso os índices de criminalidade entre menores continuassem altos e estudos apontassem que esse fosse o caminho". A nota enviada à imprensa reitera que o deputado é contrário ao aborto.

Entenda o caso

A reportagem veiculada nesta terça-feira (21) pela revista Fórum replica declarações de Laerte Bessa ao jornal inglês. O texto do The Guardian, intitulado "Sistema carcerário brasileiro enfrentará profunda deterioração se lei de criminalidade juvenil passar" (em tradução livre), registra o posicionamento do deputado a respeito da redução da maioridade penal, bem como a opinião do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre o assunto.

"Embora ele (Laerte Bessa) concorde que a mudança da lei levaria, em curto espaço de tempo,  a um aumento da população carcerária no Brasil, Bessa expressou esperança que a ciência a longo prazo resolveria o alto índice de criminalidade do país. 'Um dia, chegaremos a um estágio em que será possível determinar se um bebê, ainda no útero, tem tendências à criminalidade, e se sim, a mãe não terá permissão para dar à luz', disse ele", registra trecho da reportagem que suscitou a polêmica.

Veja a íntegra da nota enviada à imprensa pela assessoria do deputado:

"Em relação à matéria 'Relator da maioridade penal sugere aborto de bebês com tendências à criminalidade', reproduzida no  ‘Portal Fórum’, nesta terça-feira (21), o deputado Laerte Bessa (PR/DF) esclarece que em nenhum momento foi entrevistado pela referida revista e lamenta que a mesma tenha citado informações equivocadas do jornal 'The Guardian'.

Em entrevista ao 'The Guardian', o deputado defendeu a redução da maioridade penal para os 16 anos, e disse que não via impedimento em reduzi-la futuramente para 14 anos, caso os índices de criminalidade entre menores continuassem altos e estudos apontassem que esse fosse o caminho.

Em nenhum momento, Bessa falou em aborto.  O deputado, inclusive, já se manifestou diversas vezes em entrevistas contrariamente ao aborto, crime previsto no Código Penal brasileiro.

No entanto, a matéria escrita em inglês ganhou interpretações erradas.  Por fim, o deputado repudia esse tipo de artifício usado por um portal que não preza pela imparcialidade e não está pronto para debater uma matéria tão importante para o futuro do Brasil."

Mais informações sobre maioridade penal

Continuar lendo