Justiça rejeita novo habeas corpus preventivo a José Dirceu

A defesa do ex-ministro afirma que “tudo leva a crer” que Dirceu está prestes a ser preso na Operação Lava Jato. O ex-ministro cumpre prisão em regime aberto por ter sido condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão

A Justiça Federal rejeitou, nesta quarta-feira (22), mais um pedido de habeas corpus preventivo do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Desta vez, o pedido foi rejeitado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, sediado em Porto Alegre. Dirceu já teve outros dois pedidos preventivos negados.

A defesa do ex-ministro afirma que “tudo leva a crer” que Dirceu está prestes a ser preso na Operação Lava Jato. O ex-ministro cumpre prisão em regime aberto por ter sido condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

O advogado Roberto Podval sustenta que a eventual prisão do ex-ministro não se justifica, pois ele está colaborando com as investigações desde o momento em que passou a ser investigado na Lava Jato. A defesa alega que o ex-ministro é alvo de uma “sanha persecutória”.

O advogado informou à Justiça Federal que a empresa JD Consultoria, de propriedade de Dirceu, encerrou suas atividades e encaminhou os documentos sobre os serviços prestados às empreiteiras Galvão Engenharia, OAS e UTC, investigadas na Lava Jato.

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo