Justiça mantém condenação a Luiz Estevão por prédio do TRT

Ex-senador e o ex-juiz Nicolau dos Santos foram condenados por improbidade administrativa pelo desvio de R$ 170 milhões da obra do prédio do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região manteve as condenações do ex-juiz Nicolau dos Santos e do ex-senador Luiz Estevão por improbidade administrativa. Eles são acusados do desvio de R$ 170 milhões nas obras do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. Segundo a Justiça, o valor atualizado do desvio dos recursos públicos é R$ 1 bilhão.

De acordo com a decisão, os réus deverão ressarcir os valores que foram desviados, além de pagar por danos morais pelos prejuízos causados aos cofres públicos. Na ação, também foram condenados pelos desvios os empresários Fábio Monteiro de Barros, José Eduardo Ferraz, a Construtora Incal e a empresa Monteiro de Barros Investimentos.

Em julho, o governo brasileiro anunciou que recuperou parte dos recursos públicos desviados pelo ex-juiz Nicolau e depositados em bancos suíços. Foram repatriados US$ 4,7 milhões, o que corresponde a R$ 10,7 milhões oriundos dos desvios da obra.

Outros textos sobre Judiciário

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!