Justiça concede habeas corpus à esposa de Telmário Mota

Médica foi condenada em segunda instância a mais de sete anos de prisão no caso conhecido como Escândalo dos Gafanhotos. Defesa diz que ela tem garantia de liberdade até que o mérito da soltura seja julgado

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Roraima concedeu habeas corpus, com pedido de liminar, para a médica e ex-deputada estadual Suzete Oliveira, esposa do senador Telmário Mota (PDT-RR). Investigada por suspeita de participar de esquema de corrupção, ela havia se apresentado à Polícia Federal, em Boa Vista, por volta das 10h desta quarta-feira (25). A liberação de Suzete foi decidida pela juíza convocada do tribunal, Rosimayre Gonçalves de Carvalho.

Segundo o advogado de Suzete, Davi Maia, o habeas corpus dá à médica a garantia de liberdade até que o mérito da soltura seja julgado pelo plenário do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. A defesa diz ainda que o mandado de prisão, um ato de primeira instância, é ilegal, uma vez que há recursos sub judice em trâmite no Supremo Tribunal Federal.

Suzete era considerada foragida há cinco dias. A médica foi condenada em segunda instância a mais de sete anos de prisão no caso conhecido como Escândalo dos Gafanhotos, que investigou esquema que desviou mais de R$ 300 milhões dos cofres estaduais, de acordo com a denúncia. Ao se entregar à polícia, Suzete estava acompanhada do marido, Telmário.

Caso lhe fosse negado o habeas corpus, a ex-deputada deveria permanecer na na sede da PF em Boa Vista. O senador declarou que a prisão de sua esposa foi “política” e não “jurídica”, e disse que ela só se entregou hoje porque sua defesa entendeu que o pedido de prisão era arbitrário. No entanto, avaliaram os advogados, seria melhor Suzete se apresentasse às autoridades e esperasse a concessão da soltura. Telmário acrescentou que não sabia onde a esposa estava durante o período em que foi considerada foragida.

Mais sobre Legislativo em crise

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!