Justiça autoriza quebra de sigilo fiscal de Salles

A Justiça de São Paulo determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A decisão foi tomada por conta de um inquérito que apura suspeita de enriquecimento ilícito na época em que Salles era secretário estadual de São Paulo.

> CPI do Óleo será comandada por deputados do Nordeste

Segundo o inquérito, o patrimônio de Salles saltou de R$ 1,4 milhão em 2012 para R$ 8,8 milhões em 2018. Segundo a Justiça, é um crescimento incompatível ao cargo que o atual ministro exercia na época. Nesse período, Salles foi secretário particular e secretário de Meio Ambiente do governo de Geraldo Alckmin.

Por meio da assessoria de imprensa, Ricardo Salles negou a suspeita de enriquecimento ilícito. Ele disse que declarou todos os seus rendimentos e bens e que não tem nenhum receio acerca da análise de seus dados.

As informações são do G1 e do Uol

> Bolsonaro nega reforma ministerial: “Governo está indo bem”

CATARSE CONGRESSO EM FOCO

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!