Julgamento da chapa Dilma/Temer começa na próxima terça-feira

O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, marcou duas sessões extraordinárias do tribunal na próxima semana

 

O julgamento da ação que julga as contas da chapa Dilma Rousseff/Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começa na próxima terça-feira (04) pela manhã. O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, marcou duas sessões extraordinárias no tribunal para a próxima semana, além das duas ordinárias, para agilizar o julgamento. Ele anunciou a decisão no início da noite desta terça-feira (28), durante audiência no TSE.

Ao todo, estão marcadas quatro sessões que serão dedicadas, exclusivamente, ao julgamento do caso. Além da sessão de terça-feira pela manhã, haverá uma na terça-feira à noite, outra na quarta à noite e a última na quinta pela manhã. O ministro relator da matéria, Herman Benjamin, havia anunciado na segunda-feira (27) que o processo está pronto para ser julgado. O presidente Temer e a ex-presidente Dilma já apresentaram suas alegações finais. Em suas alegações, entre outras coisas, os dois pediram a anulação dos depoimentos dos executivos da empreiteira Odebrecht com o argumento de que os temas tratados são estranhos à ação.

Uma possível cassação de Dilma pode ser estendida a Temer se o TSE considerar que a chapa presidencial é indivisível. O presidente da República alega que não tem responsabilidade sobre a arrecadação dos recursos feita pelo comitê da então candidata do PT à presidência. Dilma alega que o seu caixa de campanha bancou a maior parte das despesas do seu vice-presidente.

O TSE investiga de houve abuso de poder econômico e político na campanha presidencial petista, como acusou o ex-candidato a presidente pelo PSDB, senador Aécio Neves (MG). Nas suas alegações finais, o PSDB tentou livrar o presidente Temer das acusações e reafirmou as denúncias contra Dilma.

Mais sobre a chapa Dilma/Temer

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!