Jornalista Eduardo Balduíno faleceu em Brasília

Faleceu nesta quinta-feira (19) em Brasília, vítima de câncer, o jornalista Eduardo Balduíno, conhecido como Baduzinho.  Em mais de 40 anos de carreira, ficou conhecido no Distrito Federal pela atuação na cobertura e assessoria de imprensa de políticos e órgãos do Legislativo e Executivo nacional.

Segundo amigos próximos, Eduardo era um homem de sorriso fácil, um amigo incondicional. Sempre preocupado com o bem estar daqueles que estavam ao seu redor. Onde quer que estivesse trabalhando, em caso de abertura de uma vaga, ligava para os amigos para saber se conheciam alguém precisando de emprego. Tudo isso para ajudar não apenas os amigos, mas qualquer pessoa que estivesse ao seu alcance.

A característica mais marcante era a gargalhada, muitas vezes enquanto contava uma história interrompia na metade para rir.

Badú gostava muito de tomar café e para isso se reunia com amigos em dois lugares em especial: Na 403 Norte e no Biscoito Mineiro. Os amigos também registram: Era um bom pai, sempre que podia almoçava com os filhos.

Baduzinho morou na Bahia por alguns anos e voltou de lá com muita fé nos Orixás. Toda sexta-feira se vestia de branco em saudação às entidades espirituais.

Badú se especializou em Comunicação Política e consultoria de Relações Institucionais no Congresso Nacional. Seu trabalho em prol das políticas públicas, nas áreas social, econômica, educação, ciência e tecnologia o fizeram um profissional completo.

Nos últimos 30 anos, atuou como assessor de imprensa e de comunicação social e consultor em comunicação política, no Legislativo Federal e do Distrito Federal, Governo do Distrito Federal e Governo Federal.

Sua vontade de crescer profissionalmente o fez unir os conhecimentos jornalísticos às técnicas e à mídia de publicidade, propaganda e marketing, desenvolvendo trabalhos também na área de planejamento publicitário e de marketing político.

O velório está marcado para esta sexta-feira (20), das 10h às 16h. O local ainda será definido.

BadúBaduzinhoEduardo Balduínofalecimentojornalista