Jornais: Lewandowski discorda de 46% das condenações de Babosa

Absolvições do revisor referentes Dirceu, Genoino e João Paulo Cunha representam apenas cinco discordâncias entre as 33 ocorridas até aqui. Ao todo, relator e revisor tomaram 71 decisões cada, informa O Globo

O GLOBO

 

Em quase metade das condenações, discordância

O relator Joaquim Barbosa e o revisor Ricardo Lewandowski não discordaram apenas sobre as condenações dos réus petistas mais importantes no processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF). O revisor, segundo levantamento feito pelo GLOBO, viu de forma oposta 46% das condenações do relator. As absolvições proferidas nos votos de Lewandowski referentes a José Dirceu (por corrupção ativa), a José Genoino (por corrupção ativa) e a João Paulo Cunha (por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato) representam apenas cinco discordâncias entre as 33 ocorridas até aqui. Ao todo, relator e revisor tomaram 71 decisões cada um.

Esse número pode ser ilustrado pelo confronto verbal entre os dois em várias das 35 sessões já realizadas pelo Supremo. Para Tânia Rangel, advogada e professora de Direito da FGV Rio, a divergência é saudável e mostra o funcionamento do Direito:

- No Direito, essa discordância é prevista. A grande questão é que o mesmo fato pode dar diversas interpretações. Faz parte do jogo. E, quando vemos isso, vemos o Direito funcionando. Se olharmos para o caso de José Dirceu, por exemplo, observamos que a valoração dos fatos, no caso de Barbosa e Lewandowski, é diferente - diz ela, lembrando a importância dada por Joaquim Barbosa à fala de Roberto Jefferson, réu sem credibilidade para Lewandowski.

Apesar de Barbosa já ter sugerido que Lewandowski fez "vista grossa" diante dos autos, na maioria dos casos, 54% deles, houve concordância. Esse fato, junto com o entendimento dos demais ministros, mostra que, em 50 mil páginas, contidas em 233 volumes e 495 apensos, há provas suficientes para incriminar boa parte dos réus. A maioria dos advogados de defesa não conseguiu convencer os ministros de que seus clientes são inocentes.

Relator e revisor condenaram, juntos, Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, atestando a existência de dinheiro público no valerioduto; Delúbio Soares, o tesoureiro do partido, indicando sua participação no pagamento a parlamentares; deputados da base aliada por corrupção passiva, como Valdemar da Costa Neto; e os banqueiros Kátia Rabello e José Roberto Salgado, por gestão fraudulenta, comprovando os empréstimos simulados às agências de Marcos Valério.

Cerco ao Crime - Pacificação rumo a mais 2 territórios do tráfico

As forças de segurança programam para amanhã a ocupação do Complexo de Manguinhos e da Favela do Jacarezinho, na Zona Norte, dois territórios ainda sob domínio de quadrilhas de traficantes de drogas. A região, onde vivem 70 mil pessoas, fica perto da Avenida Brasil e das linhas Amarela e Vermelha, e vai ganhar uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). O cerco policial começou ainda ontem, mas a operação não foi capaz de afastar os frequentadores da maior cracolândia do Rio, que consomem a droga em barracas improvisadas junto à linha férrea que corta bairros do subúrbio e até dentro de manilhas.

Agenda abençoada, munição pesada

A disputa pelo voto religioso em São Paulo levou ontem os candidatos de PT e PSDB a incluírem eventos católicos em suas agendas de campanha eleitoral e a recorrerem à mesma igreja no Dia de Nossa Senhora de Aparecida. Em horários diferentes, o petista Fernando Haddad e o tucano José Serra (PSDB) assistiram a missas na Paróquia Nossa Senhora de Aparecida, na Zona Leste, nas quais sentaram-se em lugar de honra, oraram e comungaram. O clima cristão, entretanto, não impediu os candidatos de trocarem ataques. Serra afirmou que o adversário está cada dia "virando mais José Dirceu". Haddad, por sua vez, acusou o adversário de estar por trás de declarações polêmicas do pastor Silas Malafaia.

A presença do candidato do PT à cerimônia religiosa ocorreu após ele ter sido alvo de ataques de autoridades evangélicas. Na quinta-feira, Malafaia, que anunciou apoio ao candidato do PSDB, acusou Haddad, ex-ministro da Educação, de ter criado um kit "para ensinar homossexualismo nas escolas" quando desenvolveu uma cartilha anti-homofobia, em sua gestão à frente da pasta. Como o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, outros pastores e bispos evangélicos têm criticado o material, que deixou de ser distribuído pelo governo federal após pressão da bancada evangélica no Congresso Nacional.

Eleições 2012: Caciques medem força no 2º turno

As sete cidades fluminenses onde haverá segundo turno em 28 de outubro poderão ser decisivas para as pretensões dos três principais pré-candidatos ao governo estadual. Apoiado pelo governador Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem aliados disputando em todas as cidades; o senador petista Lindbergh Farias, em quatro; e o ex- governador Garotinho (PR), em três. Para analistas, quem triunfar aumentará sua influência no estado e terá mais chances em 2014. Por isso, os três deverão entrar de cabeça nas campanhas. Em São Paulo, Fernando Haddad e José Serra visitaram igrejas.

Vitória em 22 cidades não esconde disputa no PMDB fluminense

Por trás da hegemonia mantida com a conquista de 22 prefeituras no Estado do Rio, incluindo a capital, o PMDB enfrenta disputas internas que envolvem os principais nomes do partido. O presidente estadual da legenda, Jorge Picciani, viu seu poder de fogo e sua influência serem atingidos por adversários internos, após derrotas de seus candidatos nas eleições municipais. Parte deles perdeu nas urnas para nomes escolhidos pelo próprio PMDB, mas sem a bênção de Picciani e com o apoio do grupo do governador Sérgio Cabral. As derrotas fortaleceram correntes que divergem da mão de ferro do presidente.

Entre as cidades em que Picciani viu suas apostas naufragarem está Niterói, onde ele fez campanha para o candidato do PSD, Sérgio Zveiter, mas o PMDB apoiou o petista Rodrigo Neves - ex-secretário de Assistência Social do governo Cabral -, que está no segundo turno. Em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, existia um pré-acordo para o apoio do PMDB à reeleição de Sandro Matos (PDT), mas Picciani bancou a candidatura de Doca Brazão. Matos venceu no primeiro turno. Em São Gonçalo, onde o partido estava unido, Picciani viu sua candidata, a deputada Graça Matos, ficar fora do segundo turno.

Jornalistas: Fidel próximo da morte

O fotógrafo Alex Castro, filho do ex-presidente Fidel Castro, negou que o líder cubano esteja mal, conforme afirmam dois jornalistas. Após dias de rumores nas redes sociais, Nelson Bocaranda disse que Fidel respira por aparelhos e que a morte seria anunciada em 72 horas.

Risco de Inflação: Brasil pode ter de subir juros, diz FMI

Para o Fundo Monetário Internacional, a retomada da economia brasileira em 2013, quando o país deverá crescer 4%, pode obrigar o Banco Central a elevar a taxa de juros para manter a inflação na meta. O Fundo prevê uma alta de 5,1% no custo de vida para o ano que vem.

Nobel da Paz para uma UE em crise

No meio da maior crise de sua História, a União Europeia recebeu um impulso moral ao ganhar o Prêmio Nobel da Paz por sua "contribuição à reconciliação". Líderes do bloco comemoraram, mas houve críticas, como a de LechWalesa, premiado em 1983.

País tem R$ 340 bi em reservas

Disparada da produção do gás não convencional nos EUA acendeu a luz amarela no Brasil, que teme perder a corrida. Estudo diz que reservas do país estão entre as cinco maiores do mundo e exploração pode gerar ao menos R$ 340 bi.

 

 

 

FOLHA DE S. PAULO

 

Em crise, União Européia leva Prêmio Nobel da Paz

Vivendo grave crise econômica e crescente insatisfação social, a União Europeia recebeu ontem o Prêmio Nobel da Paz. 0 motivo da escolha foram os esforços realizados pelo bloco político para reconciliar a região nos últimos 60 anos.

Duas ocasiões históricas foram mencionadas: a união obtida pela Europa após a Segunda Guerra Mundial e a sua reunificação nos anos que se seguiram à queda do Muro de Berlim (1989) e ao fim da União Soviética (1991).

Analistas divergiram quanto ao momento da premiação. Para alguns, é um estímulo para garantir avanços já conquistados. Outros questionam se é adequado fazer tal escolha em meio à conturbada crise da dívida pública na zona do euro.

Na declaração oficial, o comitê diz que focou no “bem-sucedido esforço para a paz e a reconciliação e para a democracia e os direitos humanos”.

Ex-líder de Lula absolvido diz estar aliviado, mas ataca STF
“Toneladas saíram das nossas costas”, diz Professor Luizinho, líder do governo Lula na época do mensalão, ao descrever o momento em que foi absolvido pela maioria dos ministros do STF.
Apesar de aliviado, o ex- deputado afirma não estar “totalmente feliz”. Ele ataca a decisão do tribunal de condenar colegas como José Dirceu. “Não posso e não vou concordar nunca.”(...)
A princípio, o julgamento parece não ter afetado o desempenho do PT nas urnas?
O povo acompanhou esse processo diuturnamente, mas o povo percebeu que tinha coisas estranhas. Tem um pouco daquele sentimento semelhante daquela coisa, da mulher, da namorada, que possui um sexto sentido. O povo possui esse sexto sentido. Está percebendo: "Tá muito carregado isso aqui".
Então a população deu um voto de confiança ao PT?
O povo pensa: "Um partido que nos tira de situação de desencontro, que honra, que pode não ter feito tudo na intensidade que queria, mas que fez, que demonstrou que tentou fazer, que está fazendo". No governo Lula, é inegável a revolução, do miserável que deixou de ser miserável, dos pobres que deixaram a ser pobres. O povo pensa: "Não é possível". É o sexto sentido do povo, dá nisso.
Na oposição há uma elite rancorosa com o PT, que não aceita que o operário tenha conseguido fazer. Ou não tinham vontade ou competência. Ou é inveja mesmo. Para que minha alma possa ser lavada plenamente do ponto de vista pessoal, neste momento, é garantir os segundos turnos. A vitória, que isso aí ajuda a lavar nossa alma.

Dilma relutou sobre saída de Genoino, afirma Planalto

A presidente Dilma Rousseff relutou em aceitar a demissão de José Genoino, condenado no julgamento do mensalão, segundo o Palácio do Planalto.

Ex-presidente do PT, Genoino ocupava cargo de assessoria no Ministério da Defesa. Na terça, foi condenado por corrupção ativa pelo Supremo Tribunal Federal e pediu exoneração.

Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência, Dilma havia decidido, ao ser informada do pedido, que "o governo não demitiria o assessor, pois não havia, àquela altura, nenhuma razão para fazê-lo".

Ela teria comentado que "lamentava o fato de uma pessoa da estatura de Genoino estar naquela situação".

Leandro Machado: Candidatos não conhecem perfil da periferia

Num trem, às 13h, Serra ouviu: “Vem aqui às 18h para ver como é”. Isso ilustra sua incapacidade de convencer o eleitor da periferia. Não que Haddad tenha perfil de periferia. Ele vê na teoria os perrengues que vivo. Pede meu voto como se soubesse mais de mim do que eu.

Fé na Política

De olho no voto católico, Haddad e Serra vão à mesma igreja.

Ao lado de Chalita, Haddad assiste a missa na Paróquia Nossa Senhora de Aparecida, em Itaquera, na zona leste.

PF também investiga suspeita de fraude em licitação do MEC

A Polícia Federal apura suspeita de fraude em contrato do Inep, instituto ligado ao MEC (Ministério da Educação) e responsável pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), para a prestação de serviços de informática.

Segundo a Folha apurou, a polícia já reuniu indícios de que um mesmo grupo criou, em nome de laranjas, três das quatro empresas que venceram lotes da licitação.

Já foram interrogados, desde o início deste ano, dezenas de empresários e servidores envolvidos no negócio.

Conforme a Folha noticiou ontem, auditoria do Tribunal de Contas da União também encontrou irregularidades nessa concorrência, que soma R$ 42,6 milhões. Ela foi promovida pelo MEC em 2011, na gestão do hoje candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad.

A contratação foi ordenada em maio do ano passado, após problemas na realização de edições do Enem.

Candidata que só teve 2 votos não sabia que disputava eleição

Logo após a divulgação dos resultados eleitorais, Leonardo, filho da advogada Vanda Maria da Silva Duo, 51, enviou uma mensagem brincando com a mãe: "Você ainda teve dois votos. Ficou entre os dez menos votados".

Vanda só havia descoberto que disputava uma vaga para a Câmara Municipal de São Paulo dias antes. "Joguei meu nome na internet e apareceu que era candidata. Fiquei chocada", afirma.

Em 2008, ela disputou a eleição pelo PTN. Teve 761 votos e decidiu que não seria mais candidata. "Me arrependi amargamente", conta a advogada, que não revela em quem votou.

Vanda diz que desde então não mais teve contato com os membros do partido.

Nos últimos dias, ela tem tentado provar que o partido usou documentos da eleição passada para registrar sua candidatura. Já fez um boletim de ocorrência e vai procurar o Ministério Público para que investigue o caso.

Tribunal do Rio condena Lindbergh por improbidade

O senador Lindbergh Farias, possível candidato do PT ao governo do Rio em 2014, foi condenado a cinco anos de suspensão de seus direitos políticos por ter contratado sem licitação empresa para fazer manutenção de iluminação pública em Nova Iguaçu (RJ) em 2005, quando era prefeito da cidade.

A decisão só entra em vigor se a sentença, de segunda instância, transitar em julgado (quando não couber mais recurso). O advogado de Lindbergh, Bruno Calfat, afirma que vai recorrer.

A condenação por improbidade administrativa, da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), foi classificada por Lindbergh como uma "aberração jurídica".

Lindbergh e seu advogado argumentam que o TJ-RJ deveria decidir, primeiro, se havia indícios suficientes para abertura da ação para depois citar os réus, com prazo para apresentarem suas defesas.

Prefeito eleito morre durante comemoração

O prefeito eleito de Pedra Bela (SP), Jorge Hirodi Orita, 55, morreu na noite de quinta-feira durante uma carreata para comemorar sua vitória nas urnas. A cidade fica a 120 km de São Paulo

Dr. Jorge (DEM), como é conhecido o clínico geral, teve um infarto e, sem consciência, bateu a caminhonete que dirigia na traseira de um ônibus. A mulher dele e uma amiga estavam no carro e não se feriram.

Segundo Roseli Amaral (DEM), vice de Jorge que deve assumir como prefeita, médicos do Samu e do Hospital Universitário São Francisco tentaram reanimá-lo, mas não conseguiram reverter o quadro. Dr. Jorge havia obtido a sua primeira vitória eleitoral.

Evento de imprensa questiona excessos, mas recusa censura

A 68ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) começou ontem, em São Paulo, com um debate sobre o conflito entre o direito de informar e o direito à privacidade.

A atriz Regina Duarte abriu o seminário perguntando se é possível que fotógrafos, publicações celebridades cheguem a um "comum acordo", para evitar excessos.

Afirmou seu "apoio total e incondicional à mais plena liberdade de imprensa", mas também relatou episódios em que sua vida privada foi invadida, por exemplo, com fotos ao lado de netos na praia.

"É aceitável que se ganhe dinheiro expondo a privacidade?", questionou, vendo "evidente falta de ética" e risco ao próprio jornalismo.

Insistiu, porém, ser contrária a qualquer tipo de censura, citando a presidente Dilma Rousseff, "que já disse que o melhor controle da mídia é o controle remoto", ou seja, os consumidores.

Comercial da revista 'Piauí' é retirado de cinema no Rio

A reclamação de uma mãe levou à retirada de um comercial da revista "Piauí" de parte das sessões de cinema onde ele era exibido no Rio.

A decisão foi tomada depois que uma espectadora, que estava acompanhada do filho menor de idade, ficou indignada com o anúncio.

O filme da edição nº 73 da revista anuncia o perfil do presidente do Uruguai, José Mujica, e lembra que o dirigente pretende legalizar a venda de maconha no país.

O anúncio, que estava sendo veiculado no Espaço Itaú de Cinemas, tem 47 segundos. O trecho sobre José Mujica dura dez segundos e diz: "Fora do figurino. Carol Pires conta como vive José Mujica, o presidente do Uruguai que mora em uma chácara, doa 90% do salário e quer liberar o comércio de maconha".

Alexandre Vidal Porto: Individualismo cresce e pode ser bom para o Japão

O caráter coletivista operou maravilhas em termos econômicos e sociais no Japão e foi decisivo para consolidar o país como potência após a Segunda Guerra.

Mas essa estrutura coesa e homogênea parece não corresponder mais ao que os jovens desejam para si. Hoje, no Japão, o individualismo floresce. E isso pode ser bom para o país.

Número de recalls feitos no Brasil dobra em oito anos

O número de recalls feitos no Brasil dobrou entre 2003 e 2011, de acordo com o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça.

No ano passado, foram 75 envolvendo todos os produtos, sendo 62 deles provocados por veículos, afetando 656,1 mil proprietários.

Desde janeiro, foram 268.426 carros e picapes convocados, número que supera a frota de Ribeirão Preto (SP).

 

 

O ESTADO DE S. PAULO

 

Serra diz que Haddad segue lição de Dirceu e petista rebate

Na troca de acusações mais contundente desde o início do segundo turno da eleição paulistana, o candidato do PT, Fernando Haddad, disse ontem que seu adversário do PSDB, José Serra, faz uma campanha para "promover o ódio" e "vai mobilizar trevas como fez em 2010". Em resposta, o tucano afirmou que o petista "está seguindo as lições" do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado pelo Supremo Tribunal Federal na terça-feira, pelo crime de corrupção ativa. Haddad foi o primeiro a ter agenda pública no feriado de 12 de outubro: participou de missa na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Itaquera, zona leste, um dia após o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, divulgar um vídeo relacionando Haddad ao kit anti-homofobia.

O material foi editado quando o petista comandava o Ministério da Educação (MEC) e apelidado de "kit gay" por setores evangélicos. No vídeo, Malafaia diz que Haddad "deu grana para ativistas gays fazerem esse lixo moral para ensinar homossexualismo (nas escolas)",questiona sua gestão à frente do Ministério da Educação e afirma: "Contra Haddad e o kit gay, Serra 45". O petista disse que Serra estaria por trás do vídeo, como objetivo de criar uma "cortina de fumaça" que desvie o debate sobre a gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD), que apoia o tucano. "Ele (Serra) fez isso com a  Dilma (na campanha presidencial de 2010), ele vai fazer isso comigo. É a mesma estratégia de 2010. Só que deu errado. O que ele (Serra) tinha que entender é que esse tipo de prática vai dar errado", afirmou Haddad.

Serra, antes de visitar o Museu Catavento, no centro, citou a condenação de Dirceu pelo STF em resposta às críticas do adversário."José Dirceu quando atacado, ataca o outro.Esse é o esquema do pega-ladrão, que ele fundou no Brasil. Ele bate carteira, sai correndo e grita: "pega ladrão", afirmou. "O Haddad apenas está seguindo as lições de Dirceu, de quem é companheiro e camarada." À tarde, após a entrevista de Serra, Haddad teve novo evento público, em Aricanduva. Um jornalista disse ao petista que Serra o havia comparado a um "chefe de quadrilha"–a campanha do tucano negou ter feito essa relação – e pediu um comentário. Haddad afirmou que o adversário estava "fora de si" e que pretendia "mobilizaras trevas"para vencer a eleição. O setorial jurídico do PT estadual cogitou entrar com ação contra Serra,mas recuou.

PF investiga contratos de serviços do Enem

A Polícia Federal investiga supostas fraudes em contratos de informática para a segurança do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) firmados pela gestão do ex-ministro da Educação e candidato à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT). O inquérito, em andamento na Superintendência da PF em Brasília, apura suspeitas em licitação no Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo teste.

Aberta em novembro de 2011 a pedido do Ministério Público Federal, a investigação mira contratos assinados naquele ano pela gestão de Haddad. Os dois órgãos atuam em parceria com o núcleo de inteligência da Controladoria-Geral da União.

A CGU pedirá a quebra de sigilos de alguns dos envolvidos e o cruzamento de dados fiscais das empresas. Membros do Inep e do Ministério da Educação (MEC) que ocupavam postos-chave na gestão Haddad estão sendo convocados para prestar depoimento.

STF julga quadrilha perto do 2º turno

À véspera do segundo turno das eleições municipais, o Supremo Tribunal Federal deverá julgar se o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu era o chefe de uma quadrilha montada para operar o esquema do mensalão. Embora tenha pena baixa, o crime é carregado de simbolismo e será usado por adversários de candidatos petistas durante a campanha eleitoral neste segundo turno.

A expectativa entre os ministros da Corte é que a conclusão do julgamento deste item do processo ocorra a três dias das eleições. E os prognósticos entre os magistrados é de que, assim como ocorreu na corrupção ativa, Dirceu também seja condenado por formação de quadrilha.

Na semana anterior ao primeiro turno das eleições municipais, o tribunal começou a julgar a acusação de que Dirceu comprou parlamentares em troca de apoio ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A coincidência foi um acaso, conforme ministros, mas o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que seria "salutar" que o julgamento tivesse influência nas eleições.

CNJ questiona superfaturamento de obra da Delta no Rio

Inspeção da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizada em março deste ano encontrou indícios de direcionamento na licitação para construção do prédio da lâmina central da sede do Tribunal de Justiça do Rio para a empresa Delta Construções S.A.

Relatório da inspeção questiona a celebração de cinco aditivos que elevaram o preço final da obra em 23,63%, apesar de a Delta ter sido a responsável pela elaboração do projeto executivo da construção. Dos R$ 141,4 milhões previstos, o contrato - assinado em 1.º de julho de 2010 - chegou a R$ 174,8 milhões. Além disso, o prazo da obra passou de 390 dias para 515 dias.

"Os requisitos de qualificação foram tão limitadores a ponto de conduzir o certame para a única licitante presente: a empresa Delta Construções S.A. A própria Delta foi incumbida de desenvolver o projeto executivo e mesmo assim foram celebrados aditivos em porcentual superior a 23% sem que houvesse acréscimo de obra. Os acréscimos foram de matérias e serviços", diz o relatório da Corregedoria do CNJ, em sua página 93, publicado em 6 de setembro.

Em meio à sua pior crise, UE recebe o Nobel da Paz

No momento em que atravessa sua mais grave crise política e econômica, a União Europeia (UE) recebeu ontem o Prêmio Nobel da Paz de 2012. O anúncio do comitê de experts, em Oslo, na Noruega, pegou de surpresa a opinião pública do bloco de 27 países. Mas a notícia foi recebida como uma bênção por líderes políticos e intelectuais pró-integração, que enfrentam ataques de partidos de extrema direita e movimentos nacionalistas.

Sinal de apoio à integração

Para o presidente do Conselho de Administração da Fundação Robert Schuman, Jean-Dominique Giuliani, o Nobel é o reconhecimento de um mérito. “É uma mensagem clara de que não devemos voltar atrás nos sucessos dá UE.”

Inflação atinge dois terços dos produtos e serviços

A recente alta do IPCA, que chegou a 0,57% em setembro, foi atribuída principalmente aos efeitos da seca nos EUA sobre o preço dos alimentos. Mas especialistas perceberam tendência mais preocupante: a alta dos alimentos não é fenômeno isolado e passageiro. Economistas alertam que a pressão inflacionária se espalha. Em setembro, dois terços dos itens que compõem o IPCA tiveram alta de preços.

Atento é vendida por US$ 1,3 bi

A Telefônica vendeu a Atento para o fundo de investimentos Bain Capital Partners por US$ 1,3 bilhão. O Brasil responde por mais da metade do faturamento da empresa de call centers.

SIP debate direito à privacidade

Painel sobre liberdade de imprensa e direito à privacidade abriu ontem a 68ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa, em São Paulo.

Marco Antonio Villa: Os marginais do poder

Ao dizer que não existiu o mensalão, Lula considerou o julgamento dos réus uma farsa. Agora, quem é o farsante, ele ou os ministros do STF?

Sérgio Telles: Eleições municipais

PT e PSDB, que poderiam ter lutado juntos na ditadura, voltaram as costas um para o outro e se aliaram com o mais retrógrado da política.

Sara Miller Liana: Ser jornalista no México

Na mira dos traficantes, os jornalistas mexicanos enfrentam atentados, sequestros e assassinatos. Cada dia menos jovens encaram a profissão.

A omissão do Congresso

Senado pedirá ao STF prorrogação de decisão sobre repasse de verbas para Estados.

Passageiros terão 21 linhas de trens

Estados e União investem em projetos para construção de 3,3 mil Km de trilhos de trens de passageiros. Serão 21 ramais, que deverão ficar prontos até 2020.

 

 

 

CORREIO BRAZILIENSE

 

Dispara a venda de psicotrópicos no DF

Prescrição de antidepressivos aumentou até 83% entre 2009 e 2011, segundo a Anvisa, ansiolíticos e calmantes estão entre os mais vendidos e são largamente utilizados no atendimento hospitalar.

União Europeia: Nobel da Paz provoca reação

Premiação surpreende governantes, como o presidente tcheco, Vaclav Klaus: "Brincadeira de mau gosto”

Justiça permite venda direta de lote vazio

Uma decisão inédita do TJDET, em benefício de uma moradora cuja casa não estava pronta, abre um importante precedente para evitar a licitação de terrenos não ocupados. A decisão confronta o Termo de Ajustamento de Conduta firmado anteriormente.

Saiba tudo sobre a nova lei de cotas

A Universidade de Brasília vai criar uma comissão para acompanhar os alunos cotistas e, assim, evitar evasão escolar. Tire suas dúvidas sobre o novo sistema; como fica a distribuição das vagas, quem pode ser beneficiado e quais serão as possíveis mudanças nos critérios de seleção.

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!