Jornais: Ibope mostra Dilma com dificuldade em São Paulo e Minas

Petista e tucano estão empatados na margem de erro no maior colégio eleitoral do país; ela lidera com folga no RJ. Entre eleitores de Pernambuco, a presidenta e o presidenciável do PSB dividem as intenções de voto

Folha de S. Paulo

Ibope mostra Dilma com dificuldade em São Paulo e Minas

Pesquisas do Ibope divulgadas nesta quinta-feira (31) mostram a presidente Dilma Rousseff (PT) com dificuldades frente à candidatura do tucano Aécio Neves nos dois Estados com o maior número de eleitores no país, São Paulo e Minas Gerais.

Em Pernambuco, onde Dilma venceu no segundo turno de 2010 com 75,6% dos votos, o eleitorado aparece dividido entre a presidente e o ex-governador do Estado, Eduardo Campos, que concorre à Presidência pelo PSB.

Dilma, no entanto, lidera com folga no Rio, o terceiro maior colégio eleitoral.

As pesquisas do Ibope foram realizadas entre 26 e 28 de julho e têm margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Arrecadação de tucanos na largada da campanha dobra

O candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), arrecadou em julho mais do que o dobro da quantia levantada no mesmo período pelo ex-governador paulista José Serra, o candidato dos tucanos nas eleições presidenciais de 2010.

O ex-ministro José Gregori, coordenador do comitê financeiro de Aécio, disse que vai declarar nesta sexta (1º) à Justiça Eleitoral ter arrecadado algo entre R$ 10 milhões e R$ 12 milhões em doações na largada da campanha.

No mesmo período da eleição de 2010, a campanha de José Serra havia arrecadado R$ 4,1 milhões, o equivalente a R$ 5,2 milhões, em valores corrigidos pela inflação.

Aécio culpa Anac pela não regularização de aeroporto

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, culpou a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta quinta-feira (31) pelo fato de o aeroporto de Cláudio (MG) não ter sido ainda homologado.

De acordo com Aécio, há uma "grande demora" da agência nesse processo, o que fez com ele usasse inadvertidamente a pista do aeroporto, construído na terra do seu tio-avô desapropriada pelo governo do Estado em 2008, quando Aécio era governador.

Questionado sobre o aeroporto e o fato de tê-lo usado "três ou quatro vezes", como admitiu, o senador repetiu que a obra foi "corretíssima e planejada como milhares de outras obras feitas em Minas".

Banco Santander pede desculpas e diz que suas análises não têm 'viés político'

O banco Santander, após críticas devido a uma carta a seus clientes em que relacionava o desempenho da presidente Dilma Rousseff (PT) nas pesquisas eleitorais à alta das ações de estatais, enviou na terça (29) nova carta a seus correntistas, desculpando-se e afirmando que as análises do banco são feitas "sem qualquer viés político ou partidário".

Cúpula do PT decide expulsar suspeito de elo com facção

Por unanimidade, a Executiva Estadual do PT de São Paulo aprovou nesta quinta-feira (31) a expulsão do deputado estadual Luiz Moura (PT) do partido. O parlamentar é suspeito de ter ligações com a facção criminosa PCC.

A decisão da Executiva, no entanto, ainda precisa ser ratificada pelo Diretório Estadual do PT, que se reúne nesta sexta-feira (1º). Pelas regras eleitorais, se for expulso, Moura não poderá disputar a reeleição em outubro. Ele, no entanto, poderá recorrer da decisão partidária na Justiça.

Tribunal absolve Kassab no caso Controlar

O Tribunal de Justiça paulista confirmou em segunda instância a absolvição do candidato ao Senado e ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) no caso em que ele foi acusado de beneficiar a Controlar, empresa que foi responsável pela inspeção veicular na capital até o começo deste ano.

Rodrigo Bethlem desiste de tentar a reeleição à Câmara

O deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ) desistiu de concorrer à reeleição nesta quinta-feira (31), de acordo com a sua assessoria.

A desistência ocorre seis dias após denúncias de que ele recebia propina de uma ONG contratada para implementar programas sociais da Prefeitura do Rio no período que ocupou as secretarias de Ordem Pública, Desenvolvimento Social e de Governo (2009-2014).

 

O Estado de S. Paulo

Aécio vai lançar campanha contra voto nulo e abstenções para forçar segundo turno

Tucano admitiu ‘tardiamente’ uso de aeroporto, diz Campos

Tucano supera Dilma em Minas, mas patina em SP

Candidatos não detalham pastas para cortes

Dilma fala em ampliar categorias na CLT

Maior templo do país tem público suprapartidário

Lei não veda autoridade em evento no expediente

Presidente sanciona nova lei para ONGs

Lewandowski assume hoje no lugar de Barbosa

Lei anticorrupção chega a um ano sem regulamentação

 

O Globo

Dilma: PSDB deixou ‘o país de joelhos’ três vezes diante do FMI

Em seu primeiro comício como candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff disse para uma plateia de mil militantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Guarulhos, na Grande São Paulo, que não vai ser reeleita para deixar "o país de joelhos perante quem quer que seja".

Segundo ela, o PSDB deixou o Brasil "de joelhos três vezes: em 1999, em 2001 e em 2002" diante do Fundo Monetário Internacional (FMI). Para Dilma, que discursou ao som de jingles de campanha e palavras de ordem dos militantes da CUT, a campanha deste ano vai confrontar a verdade ao pessimismo que a oposição quer implantar no país do "quanto pior melhor".

Governo não estenderá prazo para o fim dos lixões

Vence no próximo sábado, dia 2 de agosto, o prazo de quatro anos para que todos os municípios do país acabem com os lixões e criem locais adequados para destinação dos resíduos sólidos. Até agora apenas 2.202 cidades cumpriram essa meta, mas elas representam a produção de 60% de lixo do país.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, informou que o governo não irá baixar qualquer medida estendendo esse prazo, como estão solicitando entidades ligadas às prefeituras. A ministra afirmou que o governo defende um debate no Congresso Nacional sobre o assunto e, se os parlamentares assim entenderem, ampliem esse prazo.

Especialistas dizem que liderança de Arruda no Ibope mostra que ética não é decisiva para voto


Valor Econômico

Na Universal, Dilma ouve que fé pode 'curar' homossexuais

Convidados à inauguração do Templo de Salomão, megatemplo da Igreja Universal do Reino de Deus, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, e o vice-presidente e candidato a vice da petista, Michel Temer (PMDB), ouviram duas horas de discurso de Edir Macedo e de outros bispos na noite de ontem, em São Paulo.

Agronegócio propõe chancela privada a escolha de ministro

O ex-ministro da Agricultura e chefe do Centro de Agronegócio da Fundação Getulio Vargas, Roberto Rodrigues, concluiu estudo com propostas do setor agropecuário aos candidatos a presidente da República. O documento, já entregue aos presidenciáveis, foi ajustado e aprovado por 23 entidades da área e contém metas e prioridades a serem tomadas pelo próximo presidente entre 2015 e 2022.

Haddad sanciona plano diretor

Numa cerimônia que contou com poucos petistas do cenário nacional, o prefeito de São Paulo Fernando Haddad sancionou ontem o Plano Diretor Estratégico (PDE) do município. O ato, assistido por cerca de 500 pessoas no Auditório do Ibirapuera, ocorreu na mesma tarde em que a presidente Dilma Rousseff fazia seu primeiro evento de campanha no Estado, em Guarulhos - a 20km da capital - ao lado do ex-ministro e candidato a governador do PT, Alexandre Padilha.

 

Correio Braziliense

Aécio Neves prepara proposta de desenvolvimento para o Nordeste

O candidato à Presidência da República pelo PSDB, senador Aécio Neves, indicou ontem que, se eleito, vai governar com atenção especial para os pobres. Segundo ele, a base de uma proposta de investimentos no Nordeste será apresentada na semana de 12 de agosto, quando o tucano fará peregrinação pelos estados da região. “Levaremos o exemplo do que fizemos em Minas Gerais, onde, no fim do nosso mandato, tínhamos gasto três vezes mais per capita na região mais pobre de Minas do que nas áreas mais ricas”, afirmou o tucano, emendando que só é possível diminuir as desigualdades “tratando os desiguais de forma desigual”.

Ao inaugurar o comitê central da campanha ontem, em Belo Horizonte, o presidenciável disse estar preparando um choque de investimentos no Nordeste, usando para isso “regras tributárias específicas”. O tucano voltou a falar na redução do número de ministérios em um eventual governo tucano, mas continuou se negando a dizer quais pastas pretende extinguir. Usando dados de uma pesquisa internacional, Aécio disse considerar 22 ou 23 um número bom de ministérios. “Quero diminuir os ministérios e os cargos de livre nomeação e fazer com que o governo federal funcione, porque hoje o governo não ajuda e começa já a atrapalhar a vida de quem quer empreender no Brasil”, afirmou.

Tratado pelos aliados de “Juscelino Kubitschek do século 21”, Aécio disse que fará, nos próximos 20 dias, um roteiro que o levará a pelo menos 20 estados e fez um apelo ao cabos eleitorais mineiros para que convençam indecisos e mudem a seu favor votos “equivocados”.

 

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!