Jornais: Greve de professor acaba em oito universidades

Edições deste sábado destacam também proposta de aumento de 15,8% oferecida pelo governo federal a 18 categorias de servidores. Paralisações começam a ser esvaziadas, diz Estadão

O GLOBO

Greve de professor acaba em oito universidades

Percentual médio oferecido a docentes, no entanto, ficou entre 25% e 40%. Mas, para a volta às aulas, estudantes ainda dependem do retorno ao trabalho de servidores técnicos e administrativos.

O governo ofereceu ontem reajuste de 15,8%, parcelado em três anos, para mais de 600 mil servidores de 25 categorias do Executivo, incluindo saúde e educação. A proposta ainda vai ser submetida aos trabalhadores em assembléias nos estados, na próxima semana. O percentual, no entanto, é bem abaixo do reivindicado pelas categorias. No caso das universidades, a proposta de voltar ao trabalho foi aceita na UnB e em alguns campi de universidades no Rio Grande do Sul, no Paraná e em São Paulo (Unifesp e São Carlos), Santa Catarina e no Acre.

Para presidente do STF, paz voltou

O presidente do STF, Ayres Britto, disse que “as coisas entraram nos eixos" após a discussão entre os ministros Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski. Ele confirmou que o julgamento será fatiado.

Incentivos para poluir menos

Na semana que vem, o governo federal fechará com a indústria um plano para redução de gases de efeito estufa em diversos setores, incluindo alumínio, cimento, e papel e celulose até 2020. 0 programa contará com juros mais baixos do BNDES via Fundo Clima.

Petrobras investe mais na cultura

A empresa anunciou que aplicará R$ 67 milhões no programa Petrobras Cultural. O valor é recorde (foram R$ 62 milhões no ano passado). A seleção de projetos será feita internamente com a participação de convidados.

Porto terá mais uma avenida

Para melhorar o trânsito de veículos, que deve triplicar até 2020 — de 200 mil para 567 mil/ano, sobretudo caminhões —, a Zona Portuária vai ganhar mais R$ 3 bilhões em obras, incluindo uma avenida que ligará a Ponte à Linha Vermelha e à Avenida Brasil.

 

 

 

O ESTADO DE S. PAULO

Governo oferece 15,8% a servidores em greve

O governo apresentou pacote de aumento de 15,8% para 18 categorias de servidores públicos e as paralisações começaram a ser esvaziadas. Após uma semana com negociações em ritmo lento, a nova proposta atende 50% das 36 categorias paradas. Uma nova reunião, hoje, vai decidir como o reajuste será aplicado a cada categoria.

Os delegados da Polícia Federal não gostaram da proposta. Eles pedem 30% de reajuste. Em outro nível de negociação, professores da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) decidiram pela volta das aulas, mas a greve permanece em 53 das 59 federais do País.

Com votação fatiada, mensalão deve ter dez minijulgamentos

A confirmação do modelo “fatiado” de votação sobre o mensalão feita pelo presidente do STF, Ayres Britto, deve levar os 11 ministros a realizarem cerca de dez minijulgamentos na ação que acusa 37 réus. A decisão de dividir o julgamento tornou inviável a participação de Cezar Peluso, que vai aposentar, até o fim do processo.

Ataque de sem Terra

Desembargador Costa Filho (C) desarma um dos sem-terra que tinham bloqueado estrada durante a visita da presidente Dilma a Maceió.

Índice do BC mostra alta na economia

O índice de atividade econômica medido pelo Banco Central registrou alta de 0,75% em junho, a maior em 15 meses. O IBC-Br mostra que a economia do País dá sinais de recuperação, mas o ritmo de crescimento continua fraco, o que abre espaço para medidas de estímulo ao consumo e investimento. O resultado foi impulsionado, principalmente, pelo corte de impostos do consumo, juros mais baixos e aumento do crédito, que ajudaram as vendas do varejo.

Stephen M. Walt: E o Afeganistão?

Nenhum dos dois candidatos à presidência dos EUA fala no país. Não é segredo que o projeto afegão fracassou e que a questão não é central.

Celso Ming: Galinha ou albatroz

É preciso tempo para saber se a recuperação da economia é um albatroz, que demora a levantar vôo e vai longe, ou se não passa de uma galinha.

Aéreas reduzem rotas para o Nordeste

Granja de SC enterra 114 mil pintinhos vivos

Coquetel antiaids reduz transmissão mãe-filho

 

 

FOLHA DE S. PAULO

PIB avança, mas deverá fechar o ano abaixo de 2%

A atividade econômica do país cresceu 0,75% em junho em relação a maio, segundo o índice do BC, considerado uma prévia do PIB.

O indicador, que teve a maior alta mensal desde março de 2011, sinaliza uma recuperação significativa da economia. O resultado foi comemorado. “Passamos o cabo da Boa Esperança”, afirmou Mantega (Fazenda). Dilma disse que o país começa a reagir aos estímulos.

Empresa sabia que venceria licitação para a Copa de 2014

A empresa alemã Eheim Mõbel festejou com antecedência em seu site a vitória da Giroflex, sua parceira no Brasil, na concorrência para fornecer cadeiras para o Maracanã para a Copa-2014.

O resultado foi anunciado anteontem, mas desde a semana passada a empresa, que fornecerá os assentos, comemorava a vitória.

A Eheim Mõbel diz que se baseou em notícias publicadas na imprensa.

Mensalão: Ministro tido como linha-dura pode não julgar José Dirceu

A decisão do Supremo de “fatiar” o julgamento do mensalão em temas pôs em risco a presença do ministro Cezar Peluso nas sessões que decidirão o futuro do ex-ministro José Dirceu.

Tido como linha-dura, Peluso tem de se aposentar em 3 de setembro, quando completa 70 anos. Se o relator, Joaquim Barbosa, seguir o roteiro que anunciou, oito assuntos ainda serão analisados antes das acusações contra o ex-ministro.

Vera Magalhães

Petista afirma que Dirceu o pressionou para evitar cassação.

Assange – Entre 4 paredes

Refugiado na Embaixada do Equador em Londres, o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, mora há dois meses num edifício caro, mas sem qualquer luxo.

Acostumado a hotéis cinco estrelas, ele está confinado em um pequeno escritório com cama, telefone e internet. No lugar, foi posta uma lâmpada de bronzeamento, para compensar a falta de luz natural.

 

 

CORREIO BRAZILIENSE

UnB Encerra greve e volta às aulas dividida

A princípio seria uma reunião para tratar da eleição de reitor. Mas acabou em confusão e na tumultuada assembleia que suspendeu a paralisação de 89 dias na Universidade de Brasília. Houve boicote no sistema de som, ameaças de agressão, gritos, luzes apagadas, troca de ofensas. No fim, por 130 votos contra 115, os professores aceitaram o reajuste de até 40% oferecido pelo governo e encerraram a greve. Dirigentes da Associação dos Docentes (AdUnB) foram acusados de golpe. Um novo calendário para o ano letivo, que deve se estender até março, será aprovado semana que vem.

Servidores rejeitam 15,8% e exigem ganho real

Ditadura: Nova versão para morte de Anísio Teixeira é investigada

Professor baiano diz que o ex-reitor da Universidade de Brasília teria sido sequestrado, torturado e morto por agentes da repressão em 1971 — e não caído acidentalmente em um poço de elevador, no Rio, segundo a versão oficial. O caso será investigado pela Comissão da Verdade da UnB.

PF apura compra de jazida de ouro por ex-chefão da Valec

Decisão de julgar mensalão em fatias apressa sentenças

Consumo das famílias lidera reação do PIB

Campanha vai atualizar vacinas em 146 postos

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!