Jornais: fiscal confirma esquema de propina

Objetivo era reduzir o valor do ISS da prefeitura de São Paulo. Maior parte da corrupção era recebida em dinheiro vivo

FOLHA DE S. PAULO

Fiscal confirma esquema de propina

Preso, servidor da Prefeitura de São Paulo aceita fazer delação premiada; defesa nega que ele tenha confessado desvio. O fiscal Luis Alexandre Cardoso de Magalhães, um dos quatro servidores da Prefeitura de São Paulo presos sob acusação de cobrar propina para reduzir o valor do ISS (Imposto sobre Serviços) de imóveis novos, aceitou fazer uma delação premiada --dar detalhes do esquema em troca de redução de pena.

Diante das provas apresentadas pelo promotor Roberto Bodini, o fiscal confirmou o esquema em depoimento. "Ele apresentou detalhes que só alguém que participava do grupo conhecia", disse Bodini.

Entre outros detalhes, Magalhães contou que os quatro recebiam a maior parte da propina em dinheiro vivo.

Exame federal reprovou 48 admitidos pelo Mais Médicos

Um grupo de 48 profissionais do Mais Médicos foi reprovado no Revalida, exame federal para reconhecer o diploma de medicina obtido no exterior

Regresso

Gisele Bündchen deixa a passarela no desfile da Colcci; é a primeira participação da top model no evento desde 2011

Governo anuncia medidas contra vandalismo em manifestações

O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) anunciou um conjunto de medidas para coibir atos de vandalismo em manifestações no país

Ex-secretário acusa Alckmin de inflar ameaça de morte

Ex-secretário de Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto acusou Geraldo Alckmin (PSDB) de usar politicamente supostas ameaças de morte feitas por facção

Ninho de espiões

A antiga Embaixada dos EUA no Irã, onde 52 pessoas foram feitas  reféns em 1979, está aberta para visitação, informa Samy Adghirni

Procurador ignorou cobrança para ajudar Suíça no caso Alstom

O Ministério da Justiça cobrou pelo menos três vezes que o procurador da República Rodrigo de Grandis respondesse ao pedido de investigação feito pelo Ministério Público da Suíça em 2011 sobre os suspeitos de intermediar propinas pagas pela empresa Alstom a políticos e servidores de São Paulo.

A cobrança foi feita por meio de ofícios encaminhados pelo DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional). Grandis, que recebeu em 2011 o pedido de apuração das autoridades europeias, também foi alertado verbalmente e via e-mail por promotores estaduais.

O procurador, contudo, nada fez para ajudar os colegas suíços em dois anos e oito meses.

Quadrilha não existiu, diz recurso de Dirceu

Condenado a 10 anos e 10 meses de prisão, o ex-ministro José Dirceu enviou recurso ao Supremo Tribunal Federal para tentar ser absolvido do crime de formação de quadrilha e evitar a prisão no regime inicialmente fechado.

Num recurso de 29 páginas, a defesa do ex-ministro diz que não passa de imaginação a ideia de uma quadrilha atuando para a realização do mensalão. Os advogados alegam ainda que ele não poderia ser chefe de um grupo que cometeu "mais de 150 crimes" quando ele foi condenado só por corrupção ativa: "Não é possível vislumbrar traços de estrutura de decisão numa suposta quadrilha na qual o chefe não participa da imensa maioria dos delitos".

Os advogados de Dirceu repetem argumentos dos ministros que absolveram os réus pelo crime de formação de quadrilha, como Ricardo Lewandowski e Rosa Weber.

 

O GLOBO

Governos se unem para monitorar protestos

Serviços de inteligência da PF e das polícias militares e civis de Rio e São Paulo atuarão em conjunto para monitorar quem se aproveita dos protestos e pratica vandalismo. Nas manifestações, as polícias vão adotar o mesmo tipo de procedimento. A decisão foi tomada em reunião do ministro da justiça, José Eduardo Cardozo, com os secretários de Segurança dos dois estados. "O direito de manifestação é garantido na Constituição. Não podemos concordar é com situação de abuso", disse Cardozo.

Crime cresce no entorno do Rio

Em agosto, o número de carros roubados aumentou 172% em Niterói, enquanto na cidade do Rio o acréscimo foi de 21%. Homicídios aumentaram 190% em São Gonçalo e 18,9% na capital.

Na Baixada, ação contra milícia prende dez

Criança e PM morrem em tentativa de resgate em fórum

Míriam Leitão

Com aumento de gastos, há clara deterioração do resultado das contas públicas do país.

Para conter rombo do FAT, novas regras

Com ameaça de déficit de R$ 7,2 bi no Fundo de Amparo ao Trabalhador e para inibir o troca-troca de emprego, governo exigirá curso de reciclagem a quem quiser sacar o seguro-desemprego.

Empresas X: OSX pedirá proteção judicial

Dois dias após a OGX entrar com pedido de recuperação judicial, outra empresa de Eike Batista — a OSX, de construção naval — deve tomar a mesma decisão hoje. O principal ativo da OSX é o estaleiro de São João da Barra, no Rio, que fazia plataformas para a sua "irmã” OGX.

Enquanto isso... OGX deve até cafezinho

Na lista de 226 credores da OGX constam desde uma firma de estacionamento ao serviço do cafezinho, passando por Petrobras e órgãos públicos.

Prazo cumprido: Síria para produção de armas químicas

A Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) anunciou que a Síria destruiu os equipamentos de produção do arsenal proibido, conforme o prometido.

Corrupção em SP: Suspeitos enviaram dinheiro ao exterior

Parte do dinheiro desviado pelos fiscais pode ter ido para o exterior. O Ministério Público investiga a participação de mais pessoas na quadrilha.

Pressão nas bombas: nova fórmula para a alta da gasolina

O governo concorda em subir o preço da gasolina, mas deve ter uma opção à proposta da Petrobras e que não pressione tanto a inflação.

 

 

O ESTADO DE S. PAULO

Fraude na Prefeitura envolve 5 construtoras, aponta MP

Pelo menos cinco incorporadoras foram identificadas pelo Ministério Público como as primeiras suspeitas de ligação com os fiscais da Prefeitura de São Paulo presos anteontem, relatam Artur Rodrigues, Bruno Ribeiro e Diego Zanchetta. Parte da propina paga em troca da redução de ISS era entregue em dinheiro, no 11º andar da sede da Prefeitura, onde o ex-subsecretário de Finanças Ronilson Rodrigues ficava. Investigações mostram que os valores variavam entre R$ 60 mil e R$ 80 mil por semana. O então prefeito Gilberto Kassab (PSD) despachava no 5° andar. São citadas as incorporadoras Trisul, BKO, Tarjab, Alimonti e Brookfield, que negam as acusações. Segundo o MP, os quatro fiscais recebiam até R$ 280 mil por mês.

Lista de envolvidos pode aumentar

Pelo menos mais dois servidores aparecem na investigação do Ministério Público Estadual como suspeitos de particpar do esquema de propina na Secretaria Municipal de Finanças. 0 prefeito Fernando Haddad (PT) fez críticas à gestão de Gilberto Kassab: "Não houve investigação no ano passado, houve um expediente muito superficial a partir de denúncia anônima".

‘Máfia’ pode ter feito repasses mensais a políticos

Contabilidade do empreiteiro Olívio Scamatti sugere que a Máfia do Asfalto fez pagamentos mensais, entre 2011 e 2012, a deputados estaduais e federais, prefeitos e servidores públicos, informam Fausto Macedo e Ricardo Chapola. Nomes de políticos de PT, PSDB, PSD, PRB e PMDB aparecem com assiduidade nas investigações sobre organização que agiu em pelo menos 78 municípios paulistas para fraudar licitações com recursos de emendas parlamentares.

SP, Rio e União terão grupo de inteligência antiprotesto

Surpreendido pela violência dos black blocs e com pouco controle sobre as passeatas que tomaram as ruas desde junho, o governo acertou ontem, em reunião entre o Ministério da Justiça e as secretarias de segurança de Rio e SP, um grupo de inteligência conjunto. Haverá um protocolo unificado de atuação das polícias, adequações às leis e uma união entre o Ministério Público e os delegados.

Déficit público bate recorde em setembro

O setor público encerrou setembro com saldo negativo de R$ 9,04 bilhões em suas contas, o pior resultado para esse mês e o maior déficit mensal desde dezembro de 2008. O número abrange governo federal, Estados e municípios. Para analistas, a equipe econômica perdeu o controle das despesas e não cumprirá a meta fiscal de 2013.

ONU: Assad parou de fazer armas químicas

Governo dá pacote de ajuda às Santas Casas

Credores devem exigir saída de Eike da OGX

Mudança diplomática

Nova embaixadora dos EUA, Liliana Ayalde entrega credenciais à presidente Dilma em meio a clima tenso por espionagem.

Diplomacia: preço salgado no cardápio do Itamaraty

O TCU aponta pagamentos acima dos padrões por refeições no Itamaraty. Um café da manhã custa R$ 159 por pessoa. Um almoço ou jantar à francesa, R$ 237, sem bebidas. Os preços chegam a ser 430% mais altos que os pagos pelo Legislativo.

Dora Kramer: mão beijada

O voto aberto para tudo no Legislativo daria ao Executivo arma de pressão, aniquilando a possibilidade de se anular vetos presidenciais.

Nicholas D. Kristof: como hostilizar um aliado

A segurança virou obsessão. Os EUA buscaram cada vantagem tática e isso às vezes leva, como a escuta clandestina, a perdas estratégicas.

Ignácio de Loyola Brandão: entre nessa festa

Maschio iluminou a cena paulistana à frente do Pirandello ou funcionando como um pião, fazendo conexões para manifestos contra o regime.

Notas & Informações: a loquacidade de Lula

Ele avisa que pode voltar em 2018. Ou seja, o lobo perdeu o pelo, mas não perdeu a manha.

 

CORREIO BRAZILIENSE

Contas públicas do país registram rombo recorde

Déficit de R$ 9 bilhões, o pior em 11 anos para um mês de setembro, alimenta críticas à política fiscal e eleva a desconfiança sobre a economia brasileira.

Governos pedem lei para deter vândalos

Além de ações conjuntas no combate à escalada de violência dos black blocs, os governos federal, do Rio e de São Paulo vão discutir com o Congresso e o Judiciário a necessidade de mudanças na legislação atual para tornar mais rígidas as punições contra atos de vandalismo.

Mais um X de Eike em perigo

Depois da petroleira OGX, o estaleiro OSX dá sinais de que poderá recorrer a pedido de recuperação judicial. Credor de Eike, governo tenta salvar empresas do grupo, que deve R$ 10 bilhões ao BNDES.

Espionagem: Brasil e Alemanha vão hoje à ONU

Os dois países defenderão projeto de resolução que amplia a proteção à privacidade na internet. Iniciativa tem apoio de outros governos vítimas da arapongagem americana.

Ciência estuda trocar cobaias por computador

Proteína do HIV pode ser a chave para as vacinas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!