Jornais: Costa Neto conversa com Juquinha sobre ‘negócio errado’ no Dnit

Deputado do PR diz em grampo da PF que contrato entre Correios e Dnit “vai dar merda”, informa O Globo

O GLOBO

Deputado conversa com Juquinha sobre 'negócio errado' no Dnit

Em conversa gravada pela Polícia Federal na Operação Trem Pagador, o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) fala com o ex-presidente da Valec José Francisco das Neves, o Juquinha, sobre um "negócio errado" no Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Valdemar diz que um contrato entre os Correios e o Dnit, "vai dar merda". O diálogo foi interceptado em 8 de dezembro do ano passado, depois da faxina da presidente Dilma Roussef no Ministério dos Transportes, controlado pelo PR.

Valdemar e Juquinha abordam a ameaça de demissões que ainda rondava o ministério, e o deputado vai direto ao ponto:

- Tem só um negócio errado lá. Só um, de tudo que nós vimos: é um negócio no Dnit. Você não sabe o que eles faziam. Isso vai dar merda. Tinha uma empresa que lançava as multas nas estradas, e os Correios não mandava cobrança para o camarada. Tinha um camarada que era responsável pelo setor. Vai ter que aparecer o nome dele, que era o Varejão, coitado, aí tá morto. Porque, então, os Correios cancelou, falou que não mandava mais. Uma loucura dessas e você continua pagando a firma para fazer o cadastro das multas - diz Valdemar.

Juquinha responde rápido:

- Aí tá errado, não tem jeito.

Valdemar diz que já sabe quem "é o culpado", mas avisa que o assunto será mantido em sigilo.

De cassado a caçador – Demóstenes já é procurador de novo, 24h após cassação

Em menos de um dia, Demóstenes Torres passou da condição de senador cassado por ligações suspeitas com o bicheiro Carlinhos Cachoeira a procurador de Justiça de Goiás, onde terá a responsabilidade de conduzir inquéritos criminais. Logo de manhã, ele entregou ao Ministério Público documento reassumindo o cargo do qual estava afastado há 13 anos. À tarde, o MP já tinha até plaquinha com o nome de Demóstenes à frente da 27a Procuradoria. Ele terá direito a dois assessores e salário de R$ 24 mil. No Congresso, enquanto funcionários retiravam o nome de Demóstenes do gabinete, senadores ironizavam sua intenção de recorrer ao STF contra a cassação.

Wilder enfrenta suspeitas antes da posse

De férias no Nordeste, fugindo dos holofotes, o suplente de Demóstenes Torres, Wilder Pedro de Morais (DEM-GO), tenta acertar com o presidente do Democratas, senador Agripino Maia (RN), detalhes de sua posse em meio a suspeitas sobre suas relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Diálogos interceptados pela Polícia Federal com autorização judicial durante a Operação Monte Carlo demonstram que Cachoeira tentou pressionar Wilder a atender a demandas de seu grupo, como contrapartida por ter sido indicado para a chapa vitoriosa de Demóstenes ao Senado, em 2010.

Wilder, que é secretário de Infraestrutura no governo de Marconi Perillo (PSDB), em Goiás, era amigo de Cachoeira até que sua então mulher, Andressa, trocou-o pelo contraventor, em fevereiro de 2011. Integrantes da CPI do Cachoeira disseram ontem que ele pode ser chamado a depor se ficar confirmado que foi indicado suplente de Demóstenes e secretário de Goiás por Cachoeira.

Num dos diálogos, gravado em 5 de maio do ano passado, o ex-vereador Wladimir Garcez, considerado o braço político de Cachoeira, diz que irá se encontrar com Wilder e pergunta ao chefe (o contraventor) se deve dar uma dura no secretário.

'O Wilder é um bosta, um bosta'

Em conversa com o ex-vereador Wladimir Garcez, o bicheiro Carlinhos Cachoeira se mostra irritado por não conseguir indicar afilhados políticos para o governo de Marconi Perillo (PSDB), em Goiás. Ele xinga Wilder de Morais, que conseguiu emplacar indicações:

CACHOEIRA : "Wladimir, tá uma desgraça também, hein? Puta que pariu. Eu não consegui arrumar um emprego para o irmão da Andressa, rapaz. Até o Wilder pôs esta bosta desse cara aí, e a gente não consegue pôr ninguém, caralho. (...) O Wilder é um bosta, um bosta, e consegue emplacar um cara que a gente estava boicotando.

MPs de estímulo à economia correm risco de rejeição

A queda de braço entre governo e oposição pela liberação de mais verbas no Orçamento de 2012 está ameaçando o início do recesso parlamentar, previsto para dia 18. Ontem, pelo segundo dia consecutivo, fracassaram as tentativas de votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2013 (LDO) e as Medidas Provisórias 563 e 564, do Plano Brasil Maior, que perderão a validade em 1 de agosto. O governo demorou a perceber a dimensão do problema, mas, desde anteontem, até a presidente Dilma Rousseff entrou em ação para alertar que são medidas importante para a economia do país.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), que conversou ontem com Dilma, alertou que cortará o ponto dos deputados que faltarem às sessões de segunda e terça-feira. Sem a votar a LDO até o dia 17, o Congresso não entrará em recesso oficial, e as duas MPs perderão a validade dia 1º. São medidas consideradas fundamentais para conter os efeitos da crise mundial e, por exemplo, desoneram a folha de pagamento de vários setores.

BC vê recuo no PIB e Dilma minimiza

Com a crise global, a economia brasileira encolheu 0,02% em maio, segundo o BC. Nos últimos 12 meses, o país cresceu só 1,27%. Para a presidente Dilma, o PIB não deve ser usado para medir o sucesso de uma “grande nação”, mas sim a proteção a crianças e adolescentes, com ensino de qualidade. O calote fez os juros ao consumidor voltar a subir em junho.

Enquanto isso, na França...

Pela primeira vez desde 1992, a França fechou uma fábrica de montadora. A PSA Peugeot Citroën anunciou o fim de uma unidade perto de Paris e a demissão de 8 mil.

Os transgênicos alados do sertão

Começou ontem em Juazeiro, na Bahia, uma experiência inédita nas Américas: a liberação controlada de milhares de mosquitos geneticamente modificados para combater a dengue, doença contra a qual não há tratamento ou vacina. A iniciativa foi acompanhada com exclusividade pelo repórter César Baima, que testemunhou o voo dos primeiros transgênicos no bairro de Itaberaba. Moradores apoiaram a iniciativa e cientistas comemoraram o vanguardismo dos testes. Espera-se combater a epidemia reduzindo a população de Aedes aegypti.

Petrobras aumenta diesel nas bombas

Com autorização da presidente Dilma, a Petrobras reajustará os preços do óleo diesel em 6% nas refinarias, na próxima segunda-feira. O objetivo é melhorar o caixa da estatal. Pela primeira vez desde 2008, a alta chegará às bombas. No Rio, deve ficar em 4% e em SP, 4,6%.

Imprensa na mira de Putin e Correa

Os governos de Rafael Correa, do Equador, e Vladimir Putin, da Rússia, iniciaram nova fase de investidas contra a mídia. No Equador, 20 rádios e TVs tiveram as licenças cassadas. Na Rússia, uma lei permite que sites sejam bloqueados sem autorização judicial.

Oposição denuncia novo massacre na Síria: 200 mortos

 

 

 

FOLHA DE S. PAULO

 

Com PIB em queda, Dilma desdenha do indicador

Diante das evidências de que o crescimento econômico brasileiro neste ano não deve ficar muito acima de 2%, a presidente Dilma Rousseff procurou ontem minimizar a importância do PIB (Produto Interno Bruto), ressaltando que ele não é o indicador mais adequado para comparações internacionais.

"Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz para suas crianças e para seus adolescentes. Não é o Produto Interno Bruto. É a capacidade do país, do governo e da sociedade de proteger o que é o seu presente e o seu futuro, que são suas crianças e seus adolescentes", afirmou, na 9ª Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente.

No mês passado, o tom era outro. Numa cerimônia com atletas que vão participar dos Jogos Olímpicos de Londres, Dilma chegou a dizer que o PIB deste ano vai merecer uma medalha: "Você vai ver se não vai merecer [medalha]. Nós estamos no esquentamento", disse.

O discurso de Dilma desdenhando o PIB veio em um momento em que economistas de dentro e de fora do governo têm revisado para baixo suas projeções de alta do indicador em 2012.

China cresce apenas 7,6%, o menor avanço em três anos

O PIB da China, a segunda maior economia do mundo, atrás apenas dos EUA, cresceu 7,6°/o no segundo trimestre deste ano. É o índice mais baixo em três anos, desde o período imediatamente posterior à crise que atingiu o mundo em 2008.

Nos primeiros três meses, o avanço havia sido de 8,1%. O resultado aumenta o temor de que a economia mundial seja puxada ainda mais para baixo.

Planalto avalia que BC pode cortar taxa de juros para 7% em outubro

A equipe da presidente Dilma Rousseff trabalha com a possibilidade de o Banco Central fazer mais dois cortes de 0,50 ponto percentual cada um na taxa de juros neste ano, que cairia dos atuais 8% para 7% em 2012.

Segundo a Folha apurou, o governo dá como certo que na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), no final de agosto, o BC irá repetir a dose das últimas reuniões e reduzir a taxa Selic para 7,5%.

Para o encontro seguinte, agendado para 9 e 10 de outubro, assessores presidenciais avaliam que ainda há espaço para o BC testar níveis mais baixos para a taxa de juros, fazendo um novo corte de 0,50 ponto percentual.

Mudanças em lei florestal avançam na Câmara

O governo conseguiu ontem aprovar o relatório com mudanças na medida provisória que altera o Código Florestal. O texto tramitava em uma comissão no Congresso.

A aprovação, porém, não encerra a discussão. Em agosto, a comissão, formada por deputados e senadores, terá que analisar 343 pedidos de mudanças feitas ao parecer do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC).

A medida provisória foi enviada pelo Executivo para preencher lacunas dos vetos da presidente Dilma Rousseff ao Código Florestal.

Demóstenes reassume cargo em Goiás

Cassado no Senado, Demóstenes Torres reassumiu ontem o cargo de procurador criminal no Ministério Público de Goiás, do qual estava licenciado desde 1999, início de sua carreira política.

O nome do agora ex-senador foi colocado na porta da 27ª Procuradoria de Justiça em Goiás.

Demóstenes dará expediente em uma sala no 3º andar do edifício-sede do Ministério Público e terá à sua disposição dois assessores diretos. Ontem, ele pediu um prazo de cinco dias úteis de folga para organizar sua volta.

CEF paga R$ 47 mi a empresa do substituto de Demóstenes

A empresa Orca Incorporadora, que tem entre seus sócios o futuro senador Wilder Morais (DEM-GO), recebeu R$ 47,2 milhões da CEF (Caixa Econômica Federal) para tocar projetos do Minha Casa Minha Vida, sobre o qual o novo parlamentar pode vir a legislar ou propor emendas.

O valor recebido pela Orca corresponde a 89% dos contratos assinados pela empreiteira com a Caixa para a construção de cinco empreendimentos do programa nas cidades goianas Nerópolis, Hidrolândia, Aparecida de Goiás e Taquaral.

Para atuar no Minha Casa, Minha Vida, as empreiteiras devem ter seus projetos aprovados pela Caixa, que analisa documentos sobre o terreno da obra e a viabilidade do empreendimento. A Orca era proprietária dos terrenos onde construiu as unidades.

A atual superintendente da CEF no Estado foi indicada pelo grupo de Carlinhos Cachoeira, segundo diálogos gravados pela Polícia Federal. Trata-se de Marise Fernandes de Araújo, funcionária de carreira que assumiu o cargo em abril de 2011.

Em conversa com o ex-diretor da Delta Cláudio Abreu em 14 de abril de 2011, Cachoeira festejou a indicação dela para o cargo na Caixa.

Com cassação, recesso e eleição, ímpeto da CPI tende a diminuir

Prever o desfecho de uma CPI é tarefa inglória. Há muitos fatores imponderáveis. Ainda assim, no caso da CPI do Cachoeira, a tendência natural é o arrefecimento do ímpeto investigatório.

Há três razões para que isso ocorra: 1) o sentimento de dever cumprido com a cassação do senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO); 2) o recesso congressual e as eleições municipais e 3) a inexistência, por enquanto, de novos vídeos contra políticos.

Em geral, CPIs resultam em cassações e em um relatório final recomendando providências por parte do Ministério Público. Com a expulsão de Demóstenes, os senadores se julgam no direito de dizer que cortaram na carne.

Deputado lança Jesus.com, rede social para evangélicos

Que tal trocar o Facebook pelo Jesusbook? E ver seus vídeos no Jesustube sem o risco de tropeçar em "pecado"?

Animado com o salto dos evangélicos revelado no último Censo, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) quer organizar o rebanho na web.

Ele está à frente do www.feemjesus.com.br, um projeto de comunicação que pega carona nas redes sociais. Só que o conteúdo é exclusivo aos evangélicos.

"Seremos a maior audiência evangélica do país", aposta o parlamentar. Sua meta é distribuir, até dezembro, 3 milhões de e-mails gratuitos sob endereço "jesus.com".

As principais lideranças evangélicas foram chamadas a integrar uma espécie de conselho editorial para pautar a agenda comum das denominações evangélicas.

"Quero criar um mundo evangélico na internet", disse o parlamentar à Folha.

RedeTV! paga salários atrasados de seus funcionários registrados

A RedeTV! depositou, na tarde de ontem, os salários atrasados devidos a seus funcionários. Anteontem, parte dos empregados paralisou suas atividades na emissora, em Osasco (Grande SP), em protesto pelo não pagamento dos honorários de junho.

Foi a primeira vez que o canal não pagou em dia os empregados com carteira assinada -em ocasiões anteriores, a emissora já havia postergado acertos com prestadores de serviços.

Na esteira da paralisação de quarta-feira, o superintendente de operações da Rede TV!, Khaled Adib, reuniu-se com cerca de 400 funcionários e afirmou que a normalização dos pagamentos ocorreria até o dia de hoje.

Wadih Mutran diz que sorte o ajudou a dobrar o patrimônio

Jogador habitual e participante de bolões na Câmara paulistana, o vereador que mais enriqueceu nos últimos quatro anos diz que foi a "sorte" que o levou a comprar -sozinho- os três bilhetes que lhe deram o primeiro prêmio na loteria federal em 2009.

Wadih Mutran (PP), vereador desde 1983, dobrou seu patrimônio durante o último mandato com a ajuda dos R$ 600 mil ganhos com a aposta. Reelegeu-se em 2008 declarando ter R$ 1,9 milhão. Em 2012, busca mais quatro anos na Casa com bens que somam R$ 3,8 milhões.

Piloto terá de refazer exame de fluência em inglês, diz Anac

A Agência Nacional de Aviação Civil mandou 37 pilotos de voos internacionais refazerem a prova de inglês por suspeitar que eles não sejam tão fluentes no idioma. Eles faziam exames na Espanha e atingiam notas melhores que as obtidas no Brasil. Os pilotos continuarão voando, mas têm seis meses para fazer novo teste. Eles recorreram à Justiça e dizem que a prova na Espanha é mais barata.

Polícia indicia executivo da BGE, administradora de shoppings de SP

 

 

O ESTADO DE S. PAULO

 

BC aponta estagnação e Dilma minimiza PIB fraco

Dados do Banco Central mostram que a economia do País ficou estagnada em maio. A atividade de empresas e indústrias teve contração de 0,02% ante abril. Apesar da falta de reação às medidas de incentivo ao crescimento tomadas pelo governo, a presidente Dilma Rousseff minimizou a importância do indicador. “Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz para as suas crianças e adolescentes, não é o PIB”, disse. Após ligeiro crescimento registrado em abril, o índice do BC, considerado uma prévia do PIB, perdeu força. Em relatório, o Bradesco informa que “a estabilidade de maio limita, por ora, leituras menos favoráveis para o PIB do 2º trimestre”. Durante conferência dos direitos da criança e do adolescente, Dilma disse ser mais importante observar “a capacidade do País, do governo e da sociedade de proteger o seu presente e o seu futuro”.

Foco

Dilma em evento com adolescentes: 'Vamos disputar o que é a economia moderna, que é a economia do conhecimento, aquela que agrega valor'.

Mantega cobra votação de medidas

O governo teme que as medidas provisórias que estabelecem incentivos para a indústria percam validade e, ontem, iniciou pressão sobre o Congresso. O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse ser “inconcebível que no momento de crise se retarde a aprovação de medidas tão importantes”. A oposição obstrui as votações das MPs do Plano Brasil Maior - política industrial e de comércio exterior - e da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Demóstenes reassume MP com direito a licença-prêmio

Após ser cassado pelo plenário do Senado anteontem, Demóstenes Torres reassumiu ontem suas funções de procurador de Justiça no Ministério Público de Goiás. Com a volta ao cargo, ele poderá agora solicitar três licenças-prêmio, num total de R$ 200 mil, mais o salário de R$ 24,2 mil.

São procedimentos de praxe, segundo promotores e procuradores ouvidos pelo Estado. No caso específico de Demóstenes, quem decidirá se ele receberá ou não as licenças-prêmio será o seu irmão Benedito Torres, que ocupa o cargo de procurador-geral de Justiça do Ministério Público Estadual de Goiás.

Demóstenes precisou de cerca de 10 minutos, o tempo em que permaneceu na sala 306 do 3.º andar do edifício-sede, para confirmar o retorno ao trabalho no Ministério Público.

Ele poderá solicitar a ajuda financeira especial por meio da Parcela Autônoma de Equivalência (PAE), um pagamento legal em porções somadas ao salário, que podem variar de R$ 5 mil a R$ 10 mil ao mês.

Escutas sugerem acordo entre futuro senador e Cachoeira

Telefonema interceptado pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo mostra o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, conversando com um de seus aliados sobre um acordo que teria sido firmado com Wilder Morais (DEM-GO), herdeiro da vaga de Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Senado. As gravações não deixam claro quais seria os termos desse acordo e quando ele teria sido feito.

Demóstenes foi cassado anteontem por seu envolvimento com o contraventor, acusado de corromper políticos e de comandar jogos ilegais em Goiás.

Na ligação, de maio do ano passado, Cachoeira orienta o ex-vereador tucano de Goiânia Wladimir Garcez, apontado pela PF como elo da organização com políticos, sobre uma reunião que teria com Wilder. Eles discutem como abordar o suplente de senador, que estaria "falando mal" de Cachoeira. "Tinha um acordo aí. Pode falar do acordo meio a meio?", pergunta Garcez a Cachoeira.

Presidente do DEM afirma que vai pedir explicações a Wilder

O presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), afirmou ontem que cobrará explicações de Wilder Pedro de Morais, suplente de Demóstenes Torres (sem partido-GO) que deve assumir o cargo em breve. Wilder teria omitido parte do seu patrimônio na declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral.

Ele também terá de explicar grampos feitos pela Polícia Federal segundo os quais Cachoeira teria trabalhado para colocá-lo na suplência de Demóstenes e na Secretaria de Infraestrutura de Goiás, cargo que ele ocupa agora. Agripino disse que só vai pedir os esclarecimentos a Wilder depois que ele deixar a secretaria. "Ele tem que primeiro renunciar à secretaria. Esperamos que ele esclareça as dúvidas", afirmou Agripino.

Denunciadas empreiteiras de obra de Maluf

O Ministério Público Federal denunciou criminalmente oito executivos ligados ou que já pertenceram aos quadros das empreiteiras Mendes Júnior e OAS sob a acusação de desvio de dinheiro da obra da Avenida Água Espraiada, hoje rebatizada de Jornalista Roberto Marinho, na zona sul, durante a gestão do ex-prefeito Paulo Maluf (1993/1996). Segundo a denúncia, parte dos recursos foi enviada para contas em paraísos fiscais em favor de Maluf.

Os executivos são acusados de peculato e lavagem de dinheiro. Seis são da Mendes Júnior. Outros dois denunciados são da OAS. Também são acusados dois nomes da cúpula da antiga Emurb (Empresa Municipal de Urbanização), responsável pela construção da Avenida, que à época chegou a ser considerada uma das mais caras do mundo.

Maluf, deputado federal pelo PP, não está entre os denunciados porque contra ele já corre uma ação penal sobre o mesmo caso no Supremo Tribunal Federal.

Empresas mantêm vários contratos com a Prefeitura

Duas das maiores empreiteiras do País, a OAS e a Mendes Júnior mantêm contratos milionários com a Prefeitura de São Paulo. A OAS integra o consórcio que está construindo parte do túnel que vai ligar a Avenida Roberto Marinho à Rodovia dos Imigrantes, no valor de R$ 498 milhões.

Já a Mendes Júnior faz parte do consórcio contratado por R$ 399 milhões para canalizar córregos na zona sul da cidade.

A denúncia criminal atinge apenas dirigentes, o que não compromete as obras. Mas, se condenadas na esfera civil, na qual também são alvo de ação, podem ser proibidas de assinar contratos com o poder público.

Ex-prefeito vê ‘engano’

Segundo Paulo Maluf, as obras não foram contratadas pela Prefeitura. A Mendes Júnior disse não conhecer a acusação e a OAS não se manifestou.

Farc dizem ter abatido caça Super Tucano

Um caça Super Tucano, de fabricação brasileira, caiu quarta-feira no sudoeste da Colômbia durante operação militar em área controlada pelas Farc. Dois militares morreram. A guerrilha reivindicou a derrubada do avião da Força Aérea da Colômbia, mas o presidente Juan Manuel Santos disse que a versão é “improvável”.

Petrobras reajusta preço do diesel para refinarias

A Petrobrás anunciou ontem o reajuste de 6 % no preço de venda do diesel nas refinarias. O aumento - o segundo no prazo de apenas três semanas - vigorará a partir de segunda-feira, dia 16. Mas, ao contrário do aumento concedido em 22 de junho, que foi compensado por um corte tributário, desta vez haverá repasse para o preço final, pago pelo consumidor no posto.

De acordo com cálculo da Petrobrás, o impacto na bomba ficará em torno de 4%. Não houve qualquer menção a um aumento da gasolina. Há algumas semanas, o governo estuda o aumento da parcela do etanol na gasolina de 20% para 25%, como antecipou o Estado.

A companhia informou que o aumento foi definido "em consideração" à sua política de preços, "que busca alinhar o preço dos derivados aos valores praticados no mercado internacional em uma perspectiva de médio e longo prazos".

O consultor Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, calcula que, com o reajuste de ontem, a defasagem do diesel em relação aos preços internacionais passará para 18%. O porcentual é, aproximadamente, o mesmo alcançado há 18 dias, quando o governo reduziu a Cide para elevar o preço do combustível na refinaria.

"A questão é que, desde então, o câmbio mudou e o preço do barril de petróleo no mercado internacional também. Isso fez com que a defasagem novamente se elevasse e hoje está no patamar de 23%", disse.

 

CORREIO BRAZILIENSE

 

PM vai investigar vídeos violentos

O Comando Geral da Polícia Militar do DF abriu sindicância para apurar a autoria dos filmes postados na internet com imagens que fazem apologia à violência. Supostamente gravadas por integrantes da Rotam, a força de elite da corporação, as cenas, reveladas com exclusividade pelo Correio ontem, mostram dois bandidos ensanguentados após serem feridos em tiroteios e carros baleados com a legenda: "Se tentar fugir da Rotam, vai se dar mal”. O comandante, coronel Suamy Santana, prometeu punir os responsáveis. “Acabou a época do Tropa de elite. Agora, o policiais são treinados para respeitar os direitos humanos e não para sair atirando por aí",afirmou.

A fatura da degradação na Amazônia

Pesquisadores britânicos desenvolvem fórmula para calcular os estragos da degradação ambiental na Amazônia. Pelo método, 80% das espécies prejudicadas em áreas depredadas ainda vão desaparecer

PF apura esquema na validação de diploma médico

Apesar da existência de programa federal de convalidação de certificados obtidos no exterior, estudantes de medicina têm optado pagar mais caro para obter o registro em universidades não cadastradas. A Polícia Federal suspeita de esquema de corrupção

Judiciário: Nepotismo no TJDF envolve 46 juizes

Inspeção do Conselho Nacional de Justiça identificou 64 servidores que exercem cargos em comissão e têm parentesco com funcionários do Tribunal de Justiça do DF, incluindo 46 magistrados. Do total de casos, 19 estão lotados na cúpula da Corte — presidência, vice-presidência e corregedoria. O Tribunal informou que tomará as medidas cabíveis dentro do prazo de 15 dias estipulado pelo CNJ.

Continuar lendo