Jornais: ação na CPI foi combinada com assessores do Planalto

Número 2 de ministro coordenou com Petrobras e PT estratégia no Senado. PT compartilhou com o governo mais de cem perguntas preparadas para comissão que investiga a estatal, segundo a "Folha de S. Paulo"

Folha de S. Paulo

Ação na CPI foi combinada com assessores do Planalto

Assessores do Palácio do Planalto coordenaram a atuação da Petrobras e da liderança do PT no Senado durante as investigações da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) criada para examinar os negócios da estatal.

O encarregado do trabalho foi o número 2 do ministro Ricardo Berzoini, chefe da Secretaria de Relações Institucionais do Planalto, responsável pela articulação política do governo com o Congresso.

Segundo a Folha apurou, o secretário-executivo do ministério, Luiz Azevedo, ajudou a elaborar o plano de trabalho apresentado pela comissão em maio, que incluía um roteiro para a investigação e sugestões de perguntas.

Azevedo foi o estrategista escalado pelo governo para blindar a presidente Dilma Rousseff e evitar que o trabalho da CPI atingisse a atual diretoria da Petrobras. Seu papel era fazer a interlocução com a empresa estatal e afinar a tática governista na CPI.

Além de Azevedo, o Planalto destacou ainda Paulo Argenta, outro assessor de Berzoini, para evitar que a CPI saísse do controle ou causasse sobressaltos ao governo.

Para a oposição, que não participa da CPI, o roteiro de uma investigação parlamentar deveria ser definido por seus próprios integrantes, sem interferência do governo.

Promotoria quer fechar megatemplo da Universal

O Ministério Público vai recomendar à Prefeitura de São Paulo que cancele a autorização especial dada à Igreja Universal para a abertura do Templo de Salomão.

O entendimento do promotor de Habitação e Urbanismo Maurício Lopes é que esse tipo de autorização especial para eventos, válida por seis meses, não se aplica a um templo. "Que evento é esse que dura 15 horas por dia, durante seis meses?", afirmou.

Um dos pontos que pesaram na decisão da Promotoria é a falta do laudo dos Bombeiros que atesta que o local segue normas de segurança. O templo tem capacidade para receber até 10 mil pessoas.

Se a prefeitura acatar a recomendação, o templo terá de ficar fechado até obter o alvará definitivo. Caso não, o promotor deve recorrer à Justiça.

1,2,3 gravando

Três anos após o início das obras da usina de Belo Monte, maior obra de infraestrutura do Brasil, a presidente Dilma Rousseff esteve pela primeira vez no local nesta terça-feira (5), mas em agenda da campanha eleitoral.

Dilma e a equipe de marketing, liderada pelo publicitário João Santana, utilizaram os canteiros da hidrelétrica no Pará para gravar imagens que serão usadas na propaganda de TV, que começa dia 19.

A viagem a Altamira, uma das cidades que abrigam Belo Monte, ocorre na semana em que a TV Globo começou a fazer cobertura diária da campanha dos candidatos.

Condução da campanha de Dilma recebe críticas do PT

Uma reunião da cúpula do PT nesta terça (5) foi marcada por críticas à condução da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff. Em Brasília, dirigentes do partido se queixaram de centralização.

Amigo do ex-presidente Lula, Francisco Rocha, o Rochinha, alertou, em carta, para o risco de segundo turno, o que, nas suas palavras, causaria um "salve-se quem puder".

Na carta, também endereçada ao comando de campanha e a Lula, ele lembrou da disputa em 2010: "porque quando a eleição foi para o segundo turno dirigentes entraram em desespero à procura da militância".

Aécio diz que cubanos do Mais Médicos têm 'prazo de validade'

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, prometeu nesta terça (5) criar uma carreira de médicos no país se for eleito em outubro, além de 500 centros de atendimento especializado em municípios brasileiros.

O tucano disse que pretende acabar com a necessidade do atendimento de profissionais estrangeiros no país e que os médicos cubanos, trazidos ao Brasil pelo governo Dilma Rousseff, do PT, têm "prazo de validade".

"Os cubanos têm prazo de validade, ficarão aqui por três anos. O que eu pretendo é que não haja mais a necessidade de médicos estrangeiros no Brasil. Ao longo do tempo, as nossas políticas permitirão que essas vagas sejam ocupadas por brasileiros formados que passem pelo Revalida."

Campos promete reavaliar tabela do IR e não elevar carga tributária

O candidato do PSB ao Planalto, Eduardo Campos, disse nesta terça (5) que, se eleito, será o primeiro presidente a não aumentar a carga tributária durante o mandato.

Lindbergh defende 'freio' para arrumar UPPs

O senador Lindbergh Farias (PT), 44, candidato ao governo do Rio, defendeu nesta terça (5) um "freio de arrumação" nas UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) e propôs "ganhar a guerra" nas unidades que sofrem ataques de organizações criminosas antes de ampliar o projeto.

Na sabatina realizada pela Folha, portal UOL (ambos do Grupo Folha) e SBT, o petista também afirmou que a atual administração no Estado "parece sócia das empresas" de transporte público e chamou o PMDB do governador Luiz Fernando Pezão, seu ex-aliado do Rio que tenta a reeleição, de "banda podre" da política fluminense.

Tuma Junior diz que Polícia Federal tentou coagi-lo a prestar depoimento

O advogado e ex-secretário nacional de Justiça Romeu Tuma Junior foi alvo de uma busca para levá-lo a depor na Polícia Federal e disse que a medida configurou um ato de coação.

Tuma é o autor do livro "Assassinato de Reputações - Um Crime de Estado", que traz acusações contra o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e trata de temas como a morte do prefeito de Santo André (SP) Celso Daniel, a confecção de dossiês e o mensalão.

 

O Estado de S. Paulo

Presidente das CPIs da Petrobras pede que PF apure combinações

‘Tenho certeza de que não há petistas envolvidos’, diz Vital do Rêgo

Estatal vai pagar multa aplicada a executivos

Aécio recua e desiste de pedir licença do Senado

Dilma e PT discordam sobre ‘fator Lula’

‘Não adianta fugir da crise da água’, afirma Natalini

Campos promete aumentar faixa de isenção do IR

 

Valor Econômico

Conselho que representa 40% do PIB propõe agenda da sustentabilidade

Reduzir os subsídios do governo para a gasolina e o diesel. Dar bônus para empresas que diminuírem o consumo de água e energia elétrica. Agilizar o licenciamento ambiental. Criar uma "Lei Rouanet" para abater no Imposto de Renda investimentos na preservação do ecossistema. Divulgar produtos fabricados com baixo impacto ambiental. Essas são cinco das 22 propostas de uma agenda de desenvolvimento sustentável formulada por grandes empresários do país, que será divulgada hoje e distribuída aos candidatos que disputarão esta eleição.

Rejeição a Dilma em São Paulo preocupa PT

A rejeição à presidente Dilma Rousseff em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, foi alvo de preocupação na reunião da Executiva do partido, ontem em Brasília. Pesquisas recentes mostram que Dilma empata, e em algumas sondagens até perde, do senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Estado.

Presidente recebe seis centrais sindicais na companhia de Lula

Sindicalistas de seis centrais sindicais têm encontro com a presidente Dilma Rousseff amanhã em São Paulo para externar apoio à sua candidatura à reeleição. Em menos de uma semana, este é o segundo evento com sindicatos que Dilma participa. Na sexta-feira, a presidente compareceu a ato da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Guarulhos (SP).

Projeto polêmico no Recife fica para depois da campanha eleitoral

O novo projeto do empreendimento que prevê a construção de 12 torres em uma área às margens do Cais José Estelita só será entregue após as eleições. De acordo com Eduardo Fernandes de Moura, sócio da Moura Dubeux Empreendimentos, uma das empresas do consórcio responsável pelo projeto Novo Recife, de R$ 1,5 bilhão, o prazo é necessário para que o grupo possa fazer as adaptações na construção, que enfrenta forte resistência da opinião pública. O prazo também ameniza a pressão durante o período eleitoral sobre o ex-governador e candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, o mais afetado pelo movimento de manifestantes contrários ao empreendimento - o Ocupa Estelita.

Alckmin pressiona por penas mais duras para menores

Com o debate sobre segurança pública no centro da campanha para o governo de São Paulo, o governador do Estado e candidato à reeleição, Geraldo Alckmin (PSDB), reuniu-se ontem com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), em Brasília, para pedir celeridade para a votação de projeto para endurecer as punições a menores de idade que cometem crimes.

 

O Globo

PT cobra Fernando Pimentel por ausência de Dilma

O presidente do PT, Rui Falcão, reclamou ontem, em reunião da Executiva Nacional do partido, de um movimento “Pimentécio” velado em Minas: dobradinha entre o candidato petista a governador, Fernando Pimentel, e o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves. Ex-governador por dois mandatos, o tucano lidera a corrida presidencial no estado com 41% das intenções de voto, de acordo com pesquisa Ibope realizada entre 26 e 28 de julho. Dilma aparece com 31%.

Segundo participantes da reunião, Falcão, que é coordenador geral da campanha presidencial, afirmou ter cobrado Pimentel pela ausência de Dilma no material de campanha distribuído pelo candidato. Ainda de acordo com o presidente do PT, o mineiro negou estar escondendo a presidente e disse que houve um erro na gráfica. Dilma também não é citada no jingle de Pimentel.

Ministério Público investiga relação entre ONG e firma que doou para Rodrigo Bethlem

O Ministério Público estadual vai investigar um contrato assinado em 2011 pela ONG Casa Espírita Tesloo com a empresa SCMM Serviços de Limpeza e Conservação, para o fornecimento de dois carros por um período de um ano, conforme revelou nesta terça-feira o “RJ-TV”, da Rede Globo. A ONG é suspeita de dar uma espécie de mesada ao deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ) quando ele foi secretário municipal de Assistência Social, entre 2010 e 2012. O negócio levantou suspeitas do MP porque a SCMM doou R$ 50 mil para a campanha de Bethlem de 2010, em que ele se elegeu para o cargo que exerce atualmente.

Bens de Graça Foster devem ser bloqueados nesta quarta-feira pelo TCU

O Tribunal de Contas da União (TCU) discutirá nesta quarta-feira se inclui a presidente da Petrobras, Graça Foster, na relação de responsáveis pelo prejuízo pela compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, e se estenderá a ela o bloqueio de bens determinado em relação aos outros diretores da estatal responsabilizados anteriormente. Apesar da substituição de três ministros em relação ao último julgamento, a tendência é de inclusão de Graça na relação.

 

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!