Joe Biden diz confiar no restabelecimento das relações com Brasil

Vice-presidente dos EUA se reuniu com Dilma pela primeira vez depois da revelação da espionagem americana contra ela e a Petrobras

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta terça-feira (17), ao chegar ao Palácio do Planalto para reunião com a presidenta Dilma Rousseff, que confia no restabelecimento das relações com o Brasil após as denúncias de que governantes de vários países foram alvo de espionagem dos norte-americanos. “Estou confiante que sim”, respondeu ele, quando questionado por um jornalista se as relações podem ser retomadas.

Esta é a primeira visita do vice-presidente norte-americano ao Brasil após as denúncias. Biden terá encontro também com o vice-presidente Michel Temer. Durante a visita, ele busca ampliar a relação bilateral com o Brasil.

Ao sair, Biden limitou-se a dizer que gostou da reunião. “Foi ótima”. A expectativa é que ele faça uma declaração à imprensa na Embaixada dos Estados Unidos no início da tarde.

A intenção do encontro era aparar as arestas depois do mal estar causado pelas revelações de que a Agência Nacional de Segurança (NSA) dos EUA monitoraram conversas da presidenta. As informações e documentos, prestados pelo ex-agente Edward Snowden, mostraram ainda que a Petrobras foi espionada meses antes do leilão de Libra, o maior campo de petróleo do pré-sal.

O conflito fez Dilma cancelar uma viagem de Estado aos EUA no ano passado por considerar que o presidente Barack Obama não fez um compromisso convincente de desculpas e de suspensão de futuras espionagens contra o Brasil. Na ocasião, a Presidência da República divulgou nota informando que a decisão de adiar o encontro foi tomada pelos dois presidentes - Dilma e Obama.

Em entrevista publicada ontem pelo jornal Folha de S.Paulo, o vice-presidente dos EUA disse que seu governo faz “um esforço concentrado para melhorar nosso relacionamento com os governos da região além do âmbito ideológico”. Ele disse que espera ter Dilma no jantar de estado a ser promovido por Obama apesar da viagem cancelada no ano passado. Em um relato da rede BBC, a presidenta brasileira afirmou que Biden era um “sedutor”.

Biden veio ao Brasil assistir ao jogo da Copa do Mundo entre os Estados Unidos e Gana, ocorrido ontem (16) em Natal (RN). O time norte-americano venceu a partida por 2 a 1. De acordo com a embaixada norte-americana, ele irá à Colômbia, República Dominicana e Guatemala, depois de passar pelo Brasil, para diálogos com os líderes desses países.

Trabalhar juntos

Em maio do ano passado, Joe Biden esteve no Brasil e se reuniu com a presidenta Dilma. Na ocasião, declarou que o Brasil superou a fase dos “países em desenvolvimento” e já alcançou o nível das nações desenvolvidas e que os dois países têm de “trabalhar juntos”.

Os Estados Unidos são o segundo principal parceiro econômico do Brasil, atrás apenas da China. A expectativa é que, até o fim do ano, o país tenha recebido mais de 26 mil estudantes brasileiros em universidades norte-americanas. (com agências)

Mais sobre espionagem

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!